Seguidores

Recanto das letras

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

O ANDARILHO...



Sombra que desliza na noite, solitário, sem ninguém,
Perambula, sem rumo, seu destino está aquém,
A cada esquina, para, como se esperasse alguém,
É anônimo, companheiro da fome e dela se fez refém...

Transita nos parques, enquanto todos dormem,
Só entra em bons lugares depois que os outros saem,
Seu alimento é a sobra, se não comerem,
Dinheiro no bolso, apenas a esmola, se que lhe derem...

Quando chove, se molha, pois abrigo não tem,
Se tiver uma dor, aguenta, vai dizer para quem,
Deita para sonhar, mas até os sonhos o excluem,
A solidão o acorda, está só e de chorar seus olhos ardem...     

Ao olhar para o céu, conta as estrelas, que aparecem,
Em seu devaneio, pensa serem belas crianças a lhe sorrirem,
Na noite sombria, reza, pedindo a Deus que com ele falem,
Encontra alguém, tenta sorrir... Mas, todos dele fogem...

   Lani




104 comentários:

  1. Mi querida Zilani, la imagen le da vida a tus letras y juntas nos envuelven en ese hermoso mensaje melancólico de tu poema.
    Bellísimo leerte, te dejo un fuerte abrazo!
    Buen comienzo de semana.

    ResponderExcluir
  2. De andarilho
    Pela estrada a caminhar
    Metidos num sarilho
    No deserto a pregar!

    Longe da sorte
    Não sabendo onde a encontrar
    Caminhando do Sul para o Norte
    Sem saber quando lá chegar!

    Boa segunda-feira para você,
    Zilani,
    um beijo
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  3. Olá Zilani, que tudo esteja bem contigo!

    Ler este texto e observar esta imagem me faz lembrar os muitos andarilhos espalhados por esta nossa pátria, muitas vezes são seres de melhor educação que aquele que mora na mansão, tua postagem retrata o preconceito que ainda nos tolda o verdadeiro sentimento de humanidade que nos foi passado. Alguns são até espancados pelos dirigentes das cidades, por vexar a cidade perante os turistas!
    Parabéns pela belo escrito, de intenso sentimento humano, e obrigado por compartilhar teus belos pensamentos cá neste belo espaço!
    E eu agradecido por tuas visitas e amizade desejo que tenha a felicidade intensa em teu viver, um grande abraço e até mais!

    ResponderExcluir

  4. Querida Zilani

    Excelente este poema, pelo tema, pela sensibilidade, pelas palavras que nos comovem e nos fazem tomar consciência destes seres humanos que se deslocam como sombras, porque nós, a sociedade, os ignora.

    Bom momento de poesia!

    Bjs

    Olinda

    ResponderExcluir


  5. Dejare de apreciarte
    cuando un pintor ciego
    pinte el sonido de los pétalos
    cayendo sobre las cumbres del viento
    en armonía con los sentimientos del mañana.

    Y cuando eso suceda yo no seré quien soy
    ni tú llenaras mi jardín de pétalos velados
    recubriendo la silueta de estelas doradas.

    Un abrazo regado con una cascada de sonrisas
    Para iluminar el comienzo de esta semana.

    Atte.
    María Del Carmen





    ResponderExcluir
  6. Lani minha querida quanta beleza nas verdades tristes que cobrem as praças de nosso País ...Fico a refletir...Ninguem pode ser tão pobre que não possa dividir um sorriso ..um palavra sequer...é muito triste o abandono ...mas não existe tristeza maior que o egoismo Parabéns pela linda que tu és um grande beijo Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  7. Oi, Zilani!

    Eis o retrato da solidão!
    Falta tanto para nós humanos, no sentido de compaixão, solidaridade. Na verdade nem sei ao certo o que falta!
    Talvez,um "verdadeiro olhar"!
    Sua linda poesia fala tudo!
    Tenha uma ótima semana!
    Beijos!


    ResponderExcluir
  8. Magnífico poema.
    Gostei muito.
    Lani, querida amiga, tem uma boa semana.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  9. Um retrato fiel de muitos que pela vida erram e nada encontram de carinho apenas a solidão,que lhe é companheira.
    Belo trabalho amiga.
    Uma boa semana de paz e luz.
    Meu terno abraço.

    ResponderExcluir
  10. E quantos de nós se esquecem
    Que todos somos errantes
    Andarilhos que carecem
    De mapas, guias, sextantes,
    Sem bússola, rumo ou norte
    Seremos reféns da sorte
    Tristes sombras viajantes...


    Sim... viajemos em grupo!
    Abraços.

    ResponderExcluir
  11. Bonito, Lani! Mensagem que traz grande reflexão... A solidão é algo doloroso, mas Deus sempre está presente e ouve os clamores! Que o Andarilho não pare de buscar o seu Criador e que a sociedade desperte para fazer o bem!

    Com carinho e abraços... Boa Noite!

    ResponderExcluir
  12. Parabéns pelo belíssimo, comovente e actual poema!

    Um retrato que sempre existiu e que se está a agravar no nosso país!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Oi Zilani
    Um poema bonito, triste, mas retrata a realidade dos nossos dias. Gostei muito!
    Bjos. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  14. Você tem muita sensibilidade para o social...atrás de cada
    andarilho uma história ou drama de destino ou desacerto.A sociedade precisaria desenvolver um trabalho efetivo de resgate econômico e sobretudo psicológico.A cada um de nós cabe a função de tratar com humanidade e solidariedade como Jesus preconizou.
    Bela poesia.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  15. Há pessoas assim que tão bem sabem usar as palavras e nos encantam com belíssimos poemas.
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Oi Zilani!
    Você escreve lindamente... adorei a imagem das estrelas como crianças a sorrir.
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Oi Zilani!

    Triste, real e atual.

    Lindo poema!

    Bjs querida, ótima semana pra ti.

    ResponderExcluir
  18. A solidão deixe suas marcas. Entre tantas, a mais cruel é a sentida por aqueles q não tem um lar. Bjos Lani .

    ResponderExcluir
  19. Estou com muitas saudades
    como estou resolvendo no momento
    problemas pendentes que preciso realmente
    decidir.
    Com muitas saudades venho deixar meu carinho
    e agradecer sempre pela sua linda amizade.
    Quantas vezes ao me sentir sozinha entro
    no meu blog vejo um recado carinhoso
    minhas forças se renova a cada dia.
    Uma abençoada semana beijos na sua alma
    pra sempre sua amiga,Evanir..

    ResponderExcluir
  20. Minha querida

    Infelizmente uma realidade que não é só do Brasil e que por vezes tentamos não ver, mas que existe e não devemos ignorar.
    Muito lindo como sempre ler os teus sentimentos.


    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  21. Sabe, Célia... muitas vezes somos "andarilhos" de nós mesmos! Lindo poema! Emocionante.
    Bj. Célia.

    ResponderExcluir
  22. Oi Lani!
    Que poema lindo, porém triste e de grande reflexão.
    Uma triste realidade vivida por tantos!
    Que vivem completamente só ou junto da própria família!
    Beijos amiga e um ótimo dia!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  23. Triste e muito lindo poema de uma realidade da vida...beijos,lindo dia!chica

    ResponderExcluir
  24. Meu nome é António Batalha, estive a ver e ler algumas coisas de seu blog, achei-o muito bom, e espero vir aqui mais vezes. Meu desejo é que continue a fazer o seu melhor, dando-nos boas mensagens.
    Tenho um blog Peregrino e servo, se desejar visitar ia deixar-me muito honrado.
    Ps. Se desejar seguir meu blog será uma honra ter voce entre meus amigos virtuais, decerto irei retribuir com muito prazer. Siga de forma que possa encontrar o seu blog.
    Deixo a minha benção e a paz de Jesus.

    ResponderExcluir
  25. *。¨* ✫ ” ✫. ☽¨¯*。.☆¨*。¯`☆¸.✫˚¯`☆
    Você tem o dom de escrever e deixar
    poemas lindos para nossos olhos ler
    e gravar na mente o que é bom e eu gostei
    muitoooo parabéns minha querida
    Abraços com carinho
    Bjuss
    Rita!!!!
    *。¨* ✫ ” ✫. ☽¨¯*。.☆¨*。¯`☆¸.✫˚¯`☆

    ResponderExcluir
  26. Fogem dos que não lhes parecem normais. Mas a vida não seria por si só a normalidade? O comum? Não... infelizmente há os que acreditam piamente que "os iguais" os são nas propriedades. Belo poema, Zilani! Abraços e ótima semana!

    ResponderExcluir
  27. Lindo o seu Poema.
    Uma realidade que acontece "aqui" também.
    Beijo.
    isa.

    ResponderExcluir
  28. Gostei do poema.
    Venho dizer-çhe que há um Prémio para si no "SÃO", se aceitar.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  29. Uma triste realidade retratada num belo poema.
    Parabéns mais uma vez pelos textos.

    ResponderExcluir
  30. Olá, Zilani!

    Triste sina a de ser pobre, não ter eira nem beira;como bem triste é este poema - que nem por ser escrito com tanta doçura torna esta verdade menos amarga...

    Abraço amigo
    Vitor

    ResponderExcluir
  31. Zilani
    Andarilho é assim mesmo. A gente deveria ter menos meso das pessoas.
    Hoje é meu aniversario reze por mim com amizade Monica

    ResponderExcluir
  32. O andarilho é o retrato da solidão.Busca, busca sem saber o que encontrar.
    O poema é lindo!
    Abração.

    ResponderExcluir
  33. Zi,

    Creio que existe uma magia que assopra em nossos ouvidos pedindo para que falemos sobre uma mesma palavra, mas ao seu modo de senti-la ou deseja-la. Neste caso é sobre sonhos.

    Neste, o tom é melancólico, a busca de uma solução. O Andarilho pode ser qualquer um de nós, porque conheço pessoas muito depressivas, algumas reconhecem que são e falar a respeito ajuda muito a melhorar seu modo de pensar e agir.

    Beijos

    ResponderExcluir

  34. Olá Zilani,

    Tristeza e solidão caminham de mãos dadas com os andarilhos da vida.
    Um poema que toca a alma. Lindo!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  35. Minha querida Lani,

    E são tantos os excluídos dos sonhos, da vida e da alegria...e você, amiga soube sintetizar a dor de todos eles, com uma tal sensibilidade que nos faz lágrimas a embaçar a nossa visão. Parabéns, minha poetisa querida.
    Te gosto muito, viu?
    Já tem postagem nova nas Memórias.

    Bjsssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
  36. Uma linda e triste poesia solitária!
    A imagem do andarilho vista por nós causa-nos comoção, por outro lado, o andarilho pode ser alguém que optou por peregrinar em uma missão :) Eu sempre procurando por algo bom! Beijus,

    ResponderExcluir
  37. Oi Lani, que lindo! Adorei amiga.
    Tenha uma boa semana, bjs.

    ResponderExcluir
  38. Olá Lani, obrigada pela visita, que foi responsável por esse encontro. Muito bom conhecer a força dessa tua voz!
    bj

    ResponderExcluir
  39. Lani,
    O poema é de uma beleza incrível...
    E não porque desperta alegria ou discorre sobre os encantos da vida.
    É belo porque comove. Pela sensibilidade e pela intensidade com que transmite a tristeza dessa alma...
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  40. Que palavras bonitas *-*
    tu sem dúvidas tens o talento de encaixá-las e guiá-las ao nosso ego para sentirmos as emoções exatas e singulares (pessoais também).

    hey segue de volta?
    adoraria que lesse meu post pra deixar um comment.
    diademegalomania.blogspot.com

    obrigado

    ResponderExcluir
  41. Lindíssimo! Como tudo que você escreve! Bjão querida!

    ResponderExcluir
  42. Zilani!

    Passando para te desejar uma noite e quarta feira de paz.


    Bjos Zilani,obrigada pelo carinho de sempre.

    ResponderExcluir
  43. Zilane

    Óptimo poema, óptimo apelo à sensibilidade, de que o mundo carece, decerto mais o político, para com os carênciados de toda sa sorte, os famintos e mal amados que vagueiam, sobretudo nas grandes cidades.
    Beijos

    ResponderExcluir
  44. Tão sensível e tão coerente com a realidade dos andarilhos solitários

    ResponderExcluir
  45. Linda poesia, em minha infância existia muitos andarilhos. O que leva uma pessoa a sair a perambular pelo mundo? São solitário mas não são infelizes, eles fogem de algo que nem eles devem saber o que é. Teve um que morou 10 anos lá em casa o Trindade, ele ajudava muito minha mãe, nós fazia muita artes com ele, era um pai para nós e um belo dia pegou o saco e foi embora.
    Tenha uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  46. São livres e infelizes, já vi vários depoimentos de andarilhos!
    depois que acostumam não querem mais voltar pro mundo real!
    bjsss

    ResponderExcluir
  47. Oi Zilani, poema triste como triste é a realidade de muitos abandonados que andam pelas ruas de nossas cidades sem nada ter. Um grande beijo amiga, boa quinta!!

    ResponderExcluir
  48. Olá, Zilani.
    Belíssimo poema; mais tristes do que os andarilhos que mutas pessoas fingem não ver, são os andarilhos que, apesar de possuírem bens materiais, vivem à procura de mais e mais posses, vivendo assim uma vida vazia.
    Abraço, Zilani.

    ResponderExcluir
  49. Ola Zilani
    Eu não teria medo de conversar com essa sombra que nada mais é que nosso avesso, sente fome frio e falta de afeto.
    Êta poeminha lindo, mas tristinho...
    Adorei
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  50. Lani,adoro vir aqui e ler tão lindas inspirações !!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  51. BUENO HOY EL TRADUCTOR NO ME DEJO ENTENDER LA IDEA. DE TODAS FORMAS SIEMPRE UN PLACER VISITARTE.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  52. Oi Zilani!
    A sombra que se vai na noite, solidão permeia seu universo, ficando na espera sem fim...Essa sombra tem um aspecto de um mendigo solitário, não tem abrigo, espera um sorriso, uma pequena esmola para degustar um alimento.

    Amiga, muito sensível seu poema e muito triste.

    É assim que se faz a poesia, o sentido da vida e do ser de cada um.

    Ah, no Face estou um pouco perdida, depois eu me acho kkk...

    Lani, tem um selo no meu blog,(Taça de Ouro) oferecendo a todos os amigos.

    Beijos amiga e uma Boa Noite


    ResponderExcluir
  53. Olá!Boa noite!
    Lani..tudo bem?
    infelizmente, somos inevitavelmente induzidos a negligenciar as divergências e os contrastes das várias classes, dos vários grupos sociais,e por diversas vezes estamos mergulhando numa mentalidade coletiva
    que faz uso da indiferença...uma pena!
    Obrigado pelo carinho da visita!
    Ótima quinta feira!
    Beijos

    ResponderExcluir
  54. Olá Amiga!
    Hoje estou passando para agradecer sua visita em meu blog. Assim que tiver um tempinho, volto pra ler e comentar seu post.
    Obrigada pelo comentário e pelo carinho!
    Um grande beijo, que Deus a abençoe.
    Adelisa.

    ResponderExcluir

  55. Querida amiga e poetisa Zilani !!!

    Passando aqui para deixar meu carinho e lhe
    Presentear com o selinho “Este Blog. É Ouro”,
    - Selo para os amigos- a ser retirado do meu Blog.
    (Cortesia de: “Poesias do Poeta Cigano”.)
    Beijos de luz !!!

    POETA CIGANO – 08/11/2012

    http://carlosrimolo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  56. Muiiitoooo lindo...Seu blog é muito bonito.

    venho tbm agradecer por sua linda postagem no meu blog,obrigado de coração.
    um grande beijuuuu.

    ResponderExcluir
  57. Que lindooooo, que triste a vida do andarilho.

    Você é muito boa no que faz.

    Vou postar uma obra da minha mãe no meu Blog, passa lá!
    Bjuxxxx

    ResponderExcluir
  58. Ói Lani,

    Já cá estou, pertinho de você.
    A música de fundo de seu blog é tão cativante e dá até vontade de dançar.
    Parabéns pelo seu bom gosto.

    Li seu poema, após escutar a música, e mais uma triste realidade, você descreve, aqui.
    Aqueles/as que andam por aí, sem teto e sem nem carinho.
    Todo o mundo passa, mas nem sequer liga.
    Eles/as são pessoas que necessitam de nossa atenção.
    Muitos já tiveram grandes vidas, hoje, são "farrapos".

    Beijos da Luz, que tem novo post no "Luzes".

    Obrigada a você e a todos que me pedem sempre novo post, mas o dia tem só 24h (rs).

    ResponderExcluir
  59. ¡¡Zuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuups!!
    Como siempre vine volando con mi "Petra" hasta aquí querida amiga, y como siempre quedé prendada por tu sensibilidad exquisita, la que tienes para contar las cosas a tu manera. Te admiro amiga, me encanta leerte, y te quiero un montón de estrellas.
    Ya tengo terminada mi página web:www.cuentosdemorimo.com Te invito con gusto a que te des una vuelta, dando me tu apreciada opinión. ¡¡Gracias por todo amiga querida!!
    Un beso muy grande, de esta brujita MORIMÓ.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ¡¡Zuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuups!!
      Solamente te diré querida amiga... gracias por todo... gracias por ser como eres... gracias... gracias.
      Un beso muy grande, de la brujita MORIMÓ.

      Excluir
  60. Mais um lindo e melancólico poema, bem ao seu estilo!
    Beijo, Zilani!

    ResponderExcluir


  61. La armonía tiene música,
    Que respira en cada flor,
    Que vuela en cada amanecer,
    Y que suspira en cada atardecer.

    Gracias amig@ por volar a mi lado
    Prestándome las alas del silencio…

    Vivamos el fin de semana
    Repleto de buenas intenciones…

    Atte.
    María Del Carmen




    ResponderExcluir
  62. Oi Zilane

    Passando aqui para agradecer sua visita ao meu blog e também seu carinho. Seus poemas são lindos, eles me tocam de uma forma especial, bem ao meu estilo. "O andarilho", em especial, é muito triste. Mostra a realidade destas pessoas solitárias e esquecidas. Triste, porém lindo.
    Tenha uma abençoada noite.
    Beijos

    ResponderExcluir
  63. Lani querida! Obrigada pelo carinho! Poesia linda e ao mesmo tempo triste, em seu retrato de uma cruel realidade... Somos todos andarilhos de nós mesmos, em busca de um caminho, de um destino...Tem post novo! Não tenho conseguido visitar a todos como gostaria.....
    Um abençoado e feliz fim de semana!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  64. Triste e real situação de quem gostaria, tão somente, de receber atenção, de sair da invisibilidade. Bjs.

    ResponderExcluir
  65. Olá, querida Zilani
    Viver a ermo... tem gente que é feliz assim... mesmo sendo contraproducente aos nossos olhos...
    Sou um pouco andarilha mas creio que é estado d'alma sobretudo...
    Muito lindo o seu poema!!!
    Bjs de paz e bem

    ResponderExcluir
  66. Olá,Zilani!!

    Linda e profunda poesia!!
    Infelizmente tão verdadeira...é uma vida triste...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  67. "[...]Na noite sombria, reza, pedindo a Deus que com ele fale,[...]
    É humilde no pedir e a sociedade, sem Amor, o despreza mais que o ajuda.
    Andarilhos, (duma forma ou de outra)somos quase todos!...
    Belo Poema para se reflectir o Amor pelo próximo.


    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  68. Gran poema Célia y un mensaje muy profundo
    Te dejo un beso

    ResponderExcluir
  69. Um poema feito por quem tem uma bela sensibilidade. Só as pessoas sensíveis podem assim escrever.
    Beijos. Tenha um bom fim de semana.
    Élys.

    ResponderExcluir
  70. Um maravilhoso final de semana pra ti minha amiga,,,paz,,,carinho, poesias e flores...beijos e beijos...

    ResponderExcluir
  71. Zilane, obrigada pela visita e pelas belas palavras. Seu andarilho pode estar em qualquer lugar do mundo, pois a solidão que assola as pessoas que vivem nas ruas acontece em qualquer lugar. Que ele encontre um cantinho, algúem que o enxergue e viva em paz. Pelo menos isso.Viver perambulando, só pro prazer, numa por privação.
    Apareça sempre!

    ResponderExcluir
  72. Olá minha querida amiga amanhã a meia noite, segundo as regras termina a primeira fase da Caça a Rena Rodolfo, estou no aguardo das tuas respostas. Uma beijoka doce no coração e aproveita bem o final de semana.

    ResponderExcluir
  73. Passei, vi, li e gostei muto deste blog. Aguardo uma visita sua em meu blog... http://inkdesignerstampas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  74. Olá Célia,
    Que lindo e expressivo poema?...Adorei, achei maravilhoso, parabéns!

    ResponderExcluir
  75. Zilani!

    Passando para deixar um bjo
    Bom descanso.

    ResponderExcluir
  76. Um palavra sobre o que li aqui: Lindo.
    Muitos parabéns e sucesso pro teu blog! Já estou te seguindo.

    Meu blog é este, se puder dar uma olhada: rededeinsanos.blogspot.com

    E ainda tenho um blog de historias com uma amiga, eraoutravezmaisumavez.blogspot.com

    Abs,

    ResponderExcluir
  77. vim te dar uma flor e um beijo

    desejar-te bom fim de semana

    ResponderExcluir
  78. vim te dar uma flor e um beijo

    desejar-te bom fim de semana

    ResponderExcluir
  79. Cinco letras…
    Cinco pontas de cadente perdida na aurora
    Na loucura de alguns instantes escrevo
    Descalço vou adiante num ir longe, embora

    Solto das mãos murmúrios sussurrantes
    Do basalto explode um bando de pombos bravos, alguns negros
    Há um livro branco apenas com a palavra ausência
    Há uma carta de marear para um rumo de mil segredos

    Flores de solidão crescem em pedaços de fria lava
    Um espantalho saltou-me do bolso a remexer
    Uma sombra desceu a janela e tocou-me
    Cerrei olhos para sentir o que não queria ver

    Luminoso fim de semana


    Doce beijo

    ResponderExcluir
  80. SAI DE CENA- O ANDARILHO - COM EXPECTATIVA DE VIDA NO SEU PAÍS.
    MEU ABRAÇO. MARLENE S.

    ResponderExcluir
  81. Olá Zilani, tudo bom?
    Eu demorei um pouco para aparecer, mas aqui estou eu de volta. Gostei muito do seu poema. Seus textos são muito interessantes e prazerosos de ler. Ás vezes me sinto essa sombra... que passeia e olha as estrelas. É bom.

    Um grande abraço e tenha uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  82. Minha querida

    Passando para deixar um beijinho com carinho e desejar um bom Domingo.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  83. Olá Zilani. Quanta sensibilidade em descrever uma cena tão comum, mas o poeta é aquele que vê o que os outros apenas olham. Um abraço!

    ResponderExcluir
  84. Zilani Célia... o que dizer de um post com tantos e comentários preciosos? O que dizer de um poema sempre com a mesma rima???
    Coisa de artista... puramente artística, com uma história sensacional e triste.

    ResponderExcluir
  85. Triste solidão do abandono. Lindo poema Zilani. Abraços

    ResponderExcluir

  86. Querida Zilani

    Vim desejar-lhe um bom fim de semana.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderExcluir
  87. Mais uma vez aqui estou e agora seguindo seu blog belíssimo... Um abraço...

    ResponderExcluir
  88. Desejos de um lindo domingo!!!!!
    Belo desejo...escrita sincera e inspiradora...
    Um encanto para nossos corações!!
    Beijos mil,
    Deus lhe abençoe e aos seus,
    Lindo e Abençoado Domingo!!

    ResponderExcluir
  89. Bom Dia,Lani! Que poema mais lindo!!
    " A poesia encontra-se nas palavras-é tudo que eu sei", já diz o grande poeta Manoel de Barros,seu colega. Verdade pura. Suas palavras são carregadinhas de poesia. Amei esse poema!!!
    Um bom domingo.

    Beijossss,Lani

    ResponderExcluir
  90. Amiga, esta é uma realidade triste, mas que descreveste de forma magistral. Parabéns! Por isso, como tua fã e admiradora dos teus trabalhos, quero te presentear para demonstrar o meu carinho. Passa no meu blog e verás. Um beijo

    ResponderExcluir
  91. Bom dia Lani - começou a segunda fase da Caça a Rena Rodolfo – te espero no Boas Festas. Beijos de luz, um grandioso domingo e uma semana cheia de sorrisos.

    ResponderExcluir
  92. Oi Zilani, vim lhe desejar uma ótima semana, bjs...

    ResponderExcluir
  93. Oi Lani!

    Escreveste perfeitamente esse quadro da solidão que é uma grande realidade.
    Beijos e ótima semana queridona.

    ResponderExcluir
  94. Bom dia mimosa, ótimo escutar uma deliciosa música e reler tua obra. Passei para deixar-te beijokas e desejar uma ótima semana.

    ResponderExcluir
  95. Que tudo na sua vida brilhe
    como os seus olhos,
    Que seja maravilhosa
    como o seu Coração,
    e Linda como você."
    ++▄██▄+++▄██████▄+++▄██▄
    +██████+██████████+██████
    +█████████████████████████
    ++███████ zilani! ███████
    +++████████████████████
    ++++██████████████████
    +++++████████████████
    +++++++████████████
    ++++++++++++██
    ++▄███▄+++++██+++++▄███▄
    +███████++++██++++███████
    ++███████+++██+++███████
    ++++██████++██++██████
    ++++++█████+██+████

    DESEJO UMA OTIMA SEMANA PARA VOCË !!!

    ResponderExcluir
  96. Que triste...mas, infelizmente, é a realidade de muitos!

    Que sua semana seja repleta de bênçãos de luz e paz!!
    Beijos!!♥

    ResponderExcluir
  97. Voltando, Lani, por aqui para deixar 101 abraços...
    Uma Boa Semana!!! Com carinho...

    ResponderExcluir
  98. Quem caminha sozinho pode ate chegar mais rápido,
    mas aquele que vai acompanhado de amigos,
    com certeza chegara mais longe.
    Eu tenho certeza a amizade é tudo em nossas vidas
    mesmo na falta de tempo não posso ,
    não quero ficar sem deixar pelo menos um carinho a você.
    Foi dias difícil para mim até pensei em não voltar
    porque tenho me afastado muito nesses últimos tempos.
    Quando leio os comentários no meu blog acabo voltando
    mesmo deixando o mesmo recado em todos os blogs.
    Isso tem me atormentado muito não poder digitar como gostaria
    para cada amiga(o)um comentário diferente .
    Sendo assim deixo meu eterno carinho na esperança de um dia melhor.
    Linda semana paz e luz.
    Deus abençoe você hoje e sempre beijos no coração,Evanir.

    ResponderExcluir
  99. que triste amiga, uma lamentável verdade...
    beijos

    ResponderExcluir
  100. Muitas vezes ser andarilho é uma escolha(certa ou errada?não sabemos)mas ser excluido é desumano,conheci um que morreu esses dias cuja unica companhia eram seus cães com quem dividia tudo(cama,comida,alegrias,dores,tristezas,essas com certeza em maior quantidade).Morreu como viveu,no anonimato. Mas um dia tudo se iguala.Beijos ,Zoé.

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.