Seguidores

Recanto das letras

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

O ÚLTIMO CONCERTO...




 Enquanto os acordes do piano enchiam o teatro,
 Propagavam-se, como labaredas de fogo, preenchendo cada espaço,
 O maestro tocando, olhos fixos, puro encantamento,
 As respirações trancadas, silêncio absoluto, reinando...

 Os dedos ágeis incitavam as teclas a lhe obedecer, seguros,
 E delas os sons se sobrepunham, baixos, ou violentos,
 Ora como se quisessem explodir as paredes e sair pela noite,
 Ora como passarinho liberto a encantar com seu voo suave...

 Nos momentos em que as teclas pareciam ser feridas,
 Choravam, sob os dedos que como dardos as sangravam, magoados,
 Aos toques fortes gemiam, a dizer de suas tristezas e lamentos,
 Tudo silenciava e só se ouvia o farfalhar dos vestidos, das damas...

 Novamente uma tecla é solicitada e ela se exibe, exuberante,
 Corações querem saltar do peito, na magia do momento envolvente,
 O pianista respira fundo e faz o piano soltar um grito, lancinante,
 E o silêncio é quebrado e a melodia se impõe e domina o ambiente...

 A música se instala no ar e na alma de quem a ouve, neste crescente,
 O pianista se levanta se curva e ao público agradece, humildemente,
 Que só então seus cabelos brancos e seus olhos brilhantes, percebe,
 Ele beija comovido seu piano... Que silencia para sempre...
 E de pé é apludido... Neste último concerto... Comovente...

      Lani

80 comentários:

  1. Muito lindo, lindo mesmo, Lani! PARABÉNS!!
    Tocante, atraente e poético...
    Um beijo

    ResponderExcluir
  2. Na arte reside o encantamento da vida! Seus versos levaram-me a ouvir o som do piano! Sua arte envolveu-me.
    Bj. Célia.

    ResponderExcluir
  3. Que lindo cenário e que história comovente...a música de fundo , belíssima! Parabéns por escrever tão bem e por tanto carinho com seus leitores.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Lindo, lindo amiga... um concerto de um piano é relamente comovente e maravilhoso, nos faz viajar. E ver a expressão do pianista, parecendo em transe.... divino! Bjusssss no coração!

    ResponderExcluir
  5. Una historia maravillosa mi querida Celia, con los mejores acordes de tus letras.
    Un placer leerte, te dejo un abrazo.
    Buen comienzo de semana!

    ResponderExcluir
  6. A musica se instala no ar e na alma de quem escuta e também desnuda a de quem a executa,tornando assim o momento de total comunhão e magia. Lindo teu poema como todos os que escreves Amei. Beijos, Zoé .

    ResponderExcluir
  7. Um concerto de piano é sempre um evento marcante, ainda mais sendo o último de uma carreira...
    Bjs, zilani!

    ResponderExcluir
  8. O pianista somos nós, embalando a vida conforme a música que o coração entoa. No espírito o desejo da composição que não termina. Até que chega o dia em que as mãos trêmulas já não permitem a mesma impetuosidade da melodia e novas canções serão emitidas. E, lá no fim da noite, somente a música cantará a lembrança e a saudade.
    Belos versos, Zilani!
    Tenha um dia harmonioso e receba meu abraço!

    ResponderExcluir
  9. Una maravillosa Historia que ha llenado de arpegios de melodías dulces nuestras Almas.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  10. Imaginei a cena comovente, a vida se iguala a um concerto. Temos que viver tudo com muita intensidade e sermos sempre felizes.
    Tenha um ótimo dia.

    ResponderExcluir
  11. Boa tarde querida, um piano, uma partitura que rege vidas, cada qual com sua história individual de lembranças. Beijokas e parabéns

    ResponderExcluir
  12. Lani, um texto comovente e triste, senti-o como a despedida do pianista. Bjos.

    ResponderExcluir
  13. A música tocada com a alma faz toda a diferença.
    Lindo, lindooo texto.Bjs

    ResponderExcluir
  14. Oi Lani,

    Deve ser uma sensação estrondosa e única.
    Você descreveu, minuciosamente, cada passo, cada gesto do pianista, Perfeito!
    A nosssa vida pode ser, também, assim, em jeito de metáfora.

    Beijos da Luz, com carinho.

    ResponderExcluir
  15. Zilani, que coisa mais linda! Deste às palavras tanto sentimento que me transportei de alma para este concerto e passo a passo encantei-me com as notas que vibravam, ora suavemente, ora solenemente.Parabéns querida.
    Forte abraço.Eloah

    ResponderExcluir
  16. E como o pianista lá vamos nós carregando nas teclas do nosso dia a dia; os sons produzidos não são nunca iguais...ora saem doídos parecendo gemidos, ora soam bem alto como gritos da nossa alma em extase. Muitos deles soam calmos...quase silenciosos parecendo querer que escutemos o que a nossa alma nos tem a dizer; sempre inquieta a nossa alma....E assim vamos nós, aos altos e baixos tentando cantar, dançar, sorrir para a vida, embora muitas vezes caminhemos acabrunhados, tristes desesperançados, parecendo já irmos a caminho do " último concerto".
    E como hoje é o dia Mundial da gentileza, aqui te deixo um beijinho muito especial de agradecimento por seres sempre tão gentil para comigo e para o Começar de Novo. Parabéns, amiga por este belo concerto. Está uma maravilha! Beijinhos e OBRIGADA!
    Emília

    ResponderExcluir
  17. Olá, Zilani!

    Delícia de descrição duma triste despedida em forma de concerto: entre uma maestro talentoso e a sua paixão duma vida - de que saiu esta linda Ave-Maria.
    Parabéns!

    Abraço amigo.
    Vitor

    ResponderExcluir
  18. Boa tarde!

    Minha amiga,que maravilha de texto.
    Emocionante.
    Parabens
    Abraços
    Sinval

    ResponderExcluir
  19. MARAVILLOSA NOTAS EN SUS VERSOS.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  20. Brilhante, é o mínimo que posso dizer deste teu poema.
    Os meus aplausos para ti, Poeta, de pé.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  21. Uma surpreendente e maravilhosa poesia!
    Simplesmente fantástica
    Bjis Zilani

    ResponderExcluir
  22. É triste, comovente e maravilhoso o teu expressivo teor poético.
    Abração.

    ResponderExcluir
  23. El mejor concierto, el último, ese en el que se deja el corazón.
    Un beso Célia.

    ResponderExcluir
  24. Muito lindo e comovedor poema Zilani. O som do piano é magnífico. Beijos amiga!!

    ResponderExcluir
  25. UMA VIAGEM METAFÍSICA.
    LINDA! MEU ABRAÇO. MARLENE S.

    ResponderExcluir
  26. Olá Zilani, que show este concerto poético, o som do piano é mágico, lendo seu poema tive a sensação de ouvir a música, meu coração se enterneceu na melodia, música é vida para nossa alma, parabéns lindo seu poetar!
    Gosto muito de vir aqui, seu espaço é acolhedor.
    Beijo amiga!
    Clarice Moreno

    ResponderExcluir
  27. Oi Zulani!
    Lindo e comovente!
    Dar pra sentir cada sena,uma viagem em cada palavra.

    parabéns por tão belo poema!

    bj amiga

    ResponderExcluir
  28. A musica sempre deixa marcas profundas, seu poema me fez lembrar de algumas...

    bjsMeus
    Catita

    ResponderExcluir
  29. que lindo que encanto
    de postagem
    lindo feriadão bjs

    ResponderExcluir
  30. Oi Lani!
    Que linda poesia! Apesar de triste a despedida,
    parecia ouvir os acordes do piano, magnífico!
    Beijos e bom feriado!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  31. Linda e emocionante despedida! bjss

    ResponderExcluir
  32. Precioso poema ...Lani querida meus parabéns do amigo Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  33. Minha querida

    Simplesmente maravilhoso, quase que nos transporta para esse momento de magia que descreveste com tanta sensibilidade.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  34. Lani,que maravilhosa poesia!Um momento de emoção nessa despedida!Saudade de vc mas infelizmente não tenho tido tempo de visitar todos os amigos,como gosto!Fica aqui o meu carinho!bjs,

    ResponderExcluir
  35. Nossa que lindo !!!

    Sabe o que mais gosto nessa blogosfera é conhecer gente talentosa e tão sensíveis !!!

    Adorei !!!

    Bjus 1000 querida

    ResponderExcluir
  36. Maravilhoso! senti-me transportada para esse momento vivido.
    Excelente, de uma sensibilidade!
    Bjs

    ResponderExcluir
  37. Boa noite, Lani. Amiga, você não é desse Planeta e sim de um chamado Poesia, onde apenas almas muitos puras e talentosas habitam com a simplicidade das palavras e a sensibilidade de uma retina.
    Lindo demais! Adorei.
    A música é alma e faz viajar mentes, corações e corpos e o silêncio do pianista foi com certeza, um momento feliz, uma vez que ele é um com a sua arte.
    Beijos na alma e parabéns!

    ResponderExcluir
  38. Olá Zilani, querida, daqui da platéia eu aplaudo você e tua poesia! És mágica, eternizando um momento de extâse e emoção!! Bravos!! Beijos!!

    ResponderExcluir
  39. Apausos para uma poeta linda
    que deixa nossos corações saltando
    de tanta alegria
    Adorei a foto combinou bem
    Bjuss de um feriado feliz
    Rita!!!

    ResponderExcluir
  40. Olá Lani!
    Que lindo amiga, um concerto que me comoveu, a música embala nossa alma numa profunda sintonia de bem estar.

    Beijos! Um feliz, final de tarde para você poetisa querida.

    ResponderExcluir
  41. Palmas para o teu Poema!
    Sublime.


    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  42. Oi Lani :)
    Foi uma despedida e tanto...
    Que emocionante esse poema.Amei!
    Quanta sensibilidade.
    Bjs e ótimo feriado!

    ResponderExcluir
  43. Olá Zilani
    Obrigada pela visita ao meu blog, gostei muito. O seu blog é lindo e esse poema também. Desejo uma tarde abençoada. Bjs

    ResponderExcluir
  44. Belíssimo! Emocionante! Ouvi o som do dedilhar nas teclas.

    Não pude deixar de comparar a vida a um piano em que cada tecla é um dia com seu "som" diferente...

    Beijos.

    ResponderExcluir
  45. Que lindo jogo de palavras o/
    já sou teu fã, além de seguidor.
    Os versos e os parágrafos são encantadores, e se intercalam com maestria.


    Se já me segue, fico agradecido, se ainda não segue, vai lá? *_*

    Adoraria que lesse meu post pra comentar.

    diademegalomania.blogspot.com

    Obrigado

    ResponderExcluir
  46. ZILANI!

    DEIXO UM BEIJO PRA VC,BOM DESCANSO!

    ÓTIMO FIM DE SEMANA.

    ResponderExcluir
  47. Seu poema é uma "orquestra" com solo de piano. Lindíssimo, Lani.

    Emociona e me fez lembrar o grandioso maestro João Carlos Martins (que superação, não é?),aclamado como um dos maiores intérpretes de Johann Sebastian Bach.
    Parabéns, Zilani.

    Um beijo e boa semana.

    ResponderExcluir
  48. Que poema magnífico, Célia?... Adorei! Achei simplesmente lindo, de criatividade invejável!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  49. Olá,Zilani!

    Surpreendente teus versos, querida!
    Cheio de sons e emoçoes!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  50. Olá amiga, antes quero te agradecer pela visita ao meu blog, agora, vejo que escreves com alma ,tal como a música do teu poema, adorei!
    Luz
    Ana

    ResponderExcluir
  51. Zilani
    Uma boa sexta feira
    com amizade monica

    ResponderExcluir
  52. Que maravilhaaaa!!!
    As vezes, lendo essas criações, me pergunto de onde sai tanta sabedoria e inteligencia para traduzir sentimentos, sensações em palavras que se fazem tão perfeitas que a gente chega visualizar,ou até mesmo ouvir, o que está sendo traduzido.
    Não me canso de admirar artistas assim, como você.

    Ahhhh, postei mais uma criação da minha amada mãe, lembrei de você, que assim como ela é tão sábia no que faz.
    Bjuxxx

    ResponderExcluir
  53. AMIGA FLOR
    Que coisa mais linda. Ele tem a melodia na alma. Um fim de semana cheio de muito amor, carinho e muitas alegrias!!!
    Obrigada pelo carinho da sua amizade.
    Ana

    ResponderExcluir
  54. .

    .

    . "sem música a vida seria um erro" . logo . a musicalidade é e será sempre terna e e.terna .

    .

    . um beijo meu .

    .

    .

    ResponderExcluir
  55. Concertos! Não importa se o primeiro ou o último... sempre nos tocam intensa e profundamente. Um grande abraço e lindo fim de semana.

    ResponderExcluir
  56. Amada Amiga.
    Eu já tenho provado quanto gosto dos seus poemas
    sem dizer o carinho que tenho pela poetisa.
    Um feliz final de semana beijos,Evanir.

    ResponderExcluir
  57. Que bonito, Zilani! Poema encantador mesmo! Música é o que há de melhor na vida. Beijos e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  58. Lani, vou estudar música em muito breve e seus versos me inspiraram!

    ResponderExcluir
  59. Emoção pura , virginal até, na beleza de versos ora contidos , ora exuberantes, ora sutís nos transportam e compreendemos a alma do pianista. Parabéns amiga , a música é o sopro divino em nós , uma verdadeira oração com apenas sete notas...quanta relevância e versatilidade com tão pouco...Quer manifestação maior desta grandeza?Obrigada pelo carinho. Estou de volta, ainda visitando os amigos.

    ResponderExcluir
  60. Oi Zilani, eu não recebo suas atualizações no meu blog, por isso a falta. Dê sempre um alô.
    Poesia estonteante, tudo ia tão bem, mas no fim era o último concerto do pianista? Emocionei com o beijo que deu no piano.
    Obrigada
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  61. └──●►
    Bom dia de domingo, vim deixar meu abraço, mais uma vez dar meus parabéns pelo post e por sua presença
    amiga no meu Cantinho, bjusss!!
    └──●►

    Se um dia errei,aprendi com o Tempo
    Que a minha maior virtude,é reparar
    a Tempo meu erro.

    (Rita Sperchi)
    └──●►

    ResponderExcluir
  62. Comovente é ler este seu belo texto ao som de uma deliciosa melodia como a que nos oferece...

    Bem haja!

    ResponderExcluir
  63. Zi, ao ler "Nos momentos em que as teclas pareciam ser feridas, Choravam, sob os dedos que como dardos as sangravam, magoados,..."

    Quando eu era bem novinha fui convidada para assistir um harmonioso grupo de amigos tocarem musicas classicas. Fiquei fascinada. Era assim mesmo. O pianista tocava com tanta emoção que me levava a viajar no que pretendia nos passar.

    A sua poesia é tocante.

    Beijos

    ResponderExcluir
  64. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  65. Oi Lani, post maravilhoso como sempre. Tenha uma ótima semana, bjs!

    ResponderExcluir
  66. Amiga querida,

    Lindo e melancólico poema, amiga Lani, ainda mais acompanhado por esta maravilhosa Ave Maria...o som deste piano ecoou em minha casa e o grito destas notas atingiu meu coração.

    Um belo e abençoado domingo, amiga.
    Bjssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir

  67. Olá Lani,

    Maravilhoso! Me senti de pé, aplaudindo junto com a platéia.
    De fato, comovente.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  68. Zilani,querida!!!!
    Ontem,encontrei num blog por onde passava como quem não quer nada...este teu poema.
    Claro que me encantei e descrevi todo o meu deslumbramento!
    Mal sabia que a autora eras tu...mas devia ter desconfiado,pois és única.
    Vou tentar lembrar onde foi que te li.
    Parabéns,deusa das letras!

    ResponderExcluir
  69. Zilani!

    Obrigada pelo carinho das visitas tha?

    bjos querida amiga!

    ResponderExcluir
  70. Zilani querida...
    Estava até agora procurando e tentando refazer minha caminhada por este mundo virtual...vou tentar de todo jeito,pois sou contra esse negócio de postar as belezas que outras pessoas criam e não lhe dar o devido crédito.
    Isso me deixa bem braba mesmo.
    Lembro que não era blog que eu sigo ou que me segue,ou ainda de alguém que me visitou por visitar...lembro também que entrei nele por um blog que eu sigo.
    Vou fazer de tudo para achar essa pessoa,ok?
    Se tiver novidades te passo,podes crer.
    Beijão...

    ResponderExcluir


  71. Te envío en alas de las nubes la brisa y la esencia de esta mañana, que nos envuelve en sus hojas con surcos de melodías, para endulzar las razones del pensamiento.

    Un abrazo breve pero sentido
    para iniciar la semana
    con afectos presenciados.

    Atte.
    María Del Carmen



    ResponderExcluir
  72. Zilani, perfeito!

    Que lindo cenário você compôs, descreveste maravilhosamente cada movimento do pianista. Me senti de pé aplaudindo esse concerto. Eu adoro piano, e seu poema me fez ouvi cada som das notas musicais ecoando no meu coração.
    Meus aplausos pra ti grande poetisa.
    Beijos e ótima semana!

    ResponderExcluir
  73. Olá Zilani, e que tudo permaneça bem contigo!

    Com tua sensibilidade, expressando teu sentir você consegue fazer o amigo leitor deste teu espaço se sentir na sala deste espetáculo aplaudindo de pé o artista, e também se sinta aplaudida por tão intenso sentir em simples palavras, mas, que contagia todos que as lê, parabéns!
    E eu deveras agradecido por tuas gentis visitas e comentários desejo que tenha um viver de intensa felicidade, abraços e até mais!

    ResponderExcluir
  74. Olá, Zilani.
    Lindo poema; assim como cada artista, o pianista de teu poema deu o máximo de si nesta apresentação, já que, ao realizar uma performance tão bela, ele se tornará imortal através dela.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  75. Minha amiga! Você retratou em tua poesia um momento único, de singular beleza e emoção! Lindo! Agradecendo sempre o carinho e comentário gentil! Também me desculpando por muitas vezes demorar para aparecer..... Está cada vez mais difícil visitar a “todos” como gostaria.... Tenho tentado alternar e demora.... Mas eu volto!....
    Aproveitando pra desejar um Natal iluminado pelo brilho da Estrela de Belém! Que o amor do Cristo se faça sentir em todos os corações, abençoando todos os dias do ano vindouro!
    Um início de semana de muita paz e alegria!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  76. ¡¡Zuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuups!!
    Me has tocado el alma querida amiga... hace tiempo yo di también mi ultimo concierto, mis manos yo no son como lo que fueron,pero mis pensamientos son libres, ágiles. Ahora escribo como sabes cuentos, relatos cortos, y algún poema. ¡¡Pero soy muy feliz!! ¿Sabes...? agradezco a Dios todos los días esta oportunidad de expresión.
    Un beso muy grande querida amiga, por hacerme disfrutar con tus poemas, son preciosos y llenos de sentimientos moitas gracias.
    MORIMÓ la brujita.

    ResponderExcluir
  77. Oi Lani, gostei demais deste texto.
    Emocionante, senti -me transportada !

    Beijo no coração,uma semana iluminada !
    Lílian -Blog:”Duas Moças Prendadas!”

    ResponderExcluir
  78. Olá Zilani! Euterpe deve ter dançado de alegria quando terminou essa elegia e a leu pausadamente. É disso que ela vive; dos corações plenos de sentimentos. Parabéns e um abraço!
    Ah! Em meu blog há um presente para você, fique livre para aceitar ou não, tá? Augusto

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.