Seguidores

Recanto das letras

segunda-feira, 16 de maio de 2016

PERDÃO DA ALMA!

 Foi forte demais o que senti,
Que de tanto amor me corrompi,
Enganei minh’alma a ela, menti,
E sem nenhuma pena, a entreguei a ti...

Enquanto a levavas, ela me olhava,
Não queria ir, em silêncio, chorava,
Sabia que sofreria, me suplicava,
E de antemão, já me culpava...

O tempo passou, a reencontro agora,
Não é mais menina, sim, uma senhora,
Traz ainda as marcas, de minha traição,
No rosto triste e no fundo, do coração...

Queria pedir, que esquecesse e me perdoasse,
Que, se possível, para mim voltasse,
Lhe imploraria para que, tentasse esquecer,
E diria, o quanto sofri... Enquanto... A via morrer...

    Lani (Zilani Celia)





79 comentários:

  1. Me emocionei mais uma vez, Zilani. Que belas e tocantes palavras em forma de poesia. Bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  2. Impressionante o quanto consegues em palavras, veros, poesia, nos tocar... LINDA!!! Parabéns! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Emocionante Zilani.
    E quantas vezes talvez temos que perdoar a nossa alma!
    Amo ler seus versos.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  4. Que tocante!
    Parabéns pela sua escrita.
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Poema lindo demais! Parabéns

    Beijo, e um excelente dia.

    Coisas de Uma Vida 172

    ResponderExcluir
  6. A paixão cega, ensurdece, emudece, deixa-nos à deriva, sem nos dar-nos conta que ficamos sem alma. Admirável! Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Como sempre, palavras emocionantes e tocantes...
    Por vezes, a vida empurra-nos para escolhas, que são totalmente contrárias, ao que de mais profundo, a nossa alma se identifica... e por vezes, traímo-nos a nós mesmos, e aos nossos sonhos... e nem sempre será fácil conviver com isso...
    Um forma muito bela de abordar tal... sabermo-nos perdoar a nós mesmos, por isso...
    Adorei o poema!
    Beijinhos! Boa semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  8. Que emocionante pedido para a amada, Zilani
    Escreves lindamente, querida.
    Te desejo uma "maravilinda"semana.
    Beijinhos e o meu carinho
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
  9. Um poema supertocante, Lani...
    A alma deve ser nossa amiga, onde cabem o amor, perdão, descobertas e risos...

    Beijos e boa semana...

    ResponderExcluir
  10. Quantas vezes erramos e seguimos por caminhos que vão machucar o nosso coração e fazer a nossa alma doer? São muitos erros, nem sempre por escolha nossa; a vida manda muito e o amor, esse às vezes parece que nos cega e não somos capazes de ver que a nossa alma não está a gostar e que alguma coisa lhe diz que o sofrimento está à espreita. Mas o que resta é mesmo pedir perdão à nossa alma, erguer a cabeça e seguir em frente, prometendo que na próxima vez iremos prestar-lhe mais atenção. Muito lindo Zilani ! Obrigada e fica bem, já totalmente perdoada. Um beijinho
    Emilia

    ResponderExcluir
  11. Profundo poema querida amiga ,é gratificante ler tão belo e precioso momento ,muitos beijinhos no coração.

    ResponderExcluir
  12. Oi, Zilani, forte e de grande profundidade poética...quanto é grande nossa responsabilidade
    para não traí-la.
    um abraço, Paz e Bem!

    ResponderExcluir
  13. Acredito no perdão, por errar ser humano. Imperdoável é insistir no erro. Belo e profundo poema Zilani.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  14. Oi Zilani
    Erramos é verdade mas quem ama perdoa
    O que é insuportável é persistir no mesmo erro
    Lindo e emocionante o teu poema
    Beijinhos querida

    ResponderExcluir
  15. O Zilani,
    Meu Deus!
    Que poesia triste, que separação doída.
    Nem sei mais o que escrever
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  16. Um belo ,poema e muito obrigado pela visita ao meu blogue.
    Um abraço e boa semana.

    ResponderExcluir
  17. Belo o teu poema.
    Momentos na vida em que entregamos tudo....Por vezes não corre bem

    Bom resto de semana

    Bjgrande do Lago

    ResponderExcluir
  18. Oi Zilani!
    Sua poesia tocou fundo a minha alma, a emoção foi profunda por aqui.
    Parabéns pelo lindo e profundo poetar.
    Grande beijo no coração e dias de paz.

    ResponderExcluir
  19. Bom dia, Zilani!
    Vim retribuir sua visita, obrigada pelo carinho.
    Amei! Seu poema suas palavras tocam o coração...lindo demais.
    Beijinhos.
    http://kellyrlopes2015.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi Zilani, que lindo poema, toca nossa alma!
    Passando pra deixar um abraço e desejar feliz tarde!

    ResponderExcluir
  21. o saber pedir perdão, já de por si é uma grande virtude
    um poema muito emocionante.
    bom fim de semana.
    beijinho
    obrigada pela visita
    :)

    ResponderExcluir
  22. UFFFFFFF... MUEVES FIBRAS...!!!
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  23. A Alma sempre perdoa
    Mesmo quando entregue á dor.
    Não são lágrimas de Amor
    Que criam uma lagoa.



    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
  24. Ola,
    Intenso e profundo.
    Quando perdoamos a alma estamos
    começando tudo de novo, re-viver;
    Beijos

    ResponderExcluir
  25. Intenso e belo.
    Também estou seguindo.
    O blog do gato cinzento é preguiçoso... de quando em vez tem um post.
    bjs

    ResponderExcluir
  26. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  27. Lani,
    O que seria da poesia se não se pudesse cantar o amor, a paixão e os sentimentos que deles decorrem, como a dor pela perda, a culpa etc. Parabéns.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  28. Oi Zilani! Estou seguindo sim. Eu não consegui colocar uma imagem. Então o meu nome (gato cinzento) Vai para o começo onde tem aquele ícone igual para todos.
    Acho até que o seu blog já entrou na minha página de blog que eu sigo. Veja lá.
    bjs

    ResponderExcluir
  29. Boa noite, Lani.
    Querida, como é difícil o perdão, principalmente quando dele tanto precisamos.
    A alma sem ele,aos poucos, se esvai num sangramento invisível.
    Há de chegar a hora de darmos e recebermos o perdão, a fim de que respire aliviada nossa alma.
    Tudo de bom.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  30. Boa noite, Lani.
    Querida, como é difícil o perdão, principalmente quando dele tanto precisamos.
    A alma sem ele,aos poucos, se esvai num sangramento invisível.
    Há de chegar a hora de darmos e recebermos o perdão, a fim de que respire aliviada nossa alma.
    Tudo de bom.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  31. De alma lavada , eu diria , foi ler seu lindo poema . Obrigada , Zilani . Beijos

    ResponderExcluir
  32. As mágoas do amor. As palavras são o desabafo necessário...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  33. Boa tarde amiga Zilani passei para deixar um abraço e ter a felicidade de ler este maravilhoso poema,lindo lindo parabens saudades suas bjs marlene

    ResponderExcluir
  34. Hoje Deus me deu a felicidade de poder estar aqui na sua casa
    virtual ,casa que nos recebe com muito carinho.
    Uma explicação por estar tão ausente,
    é desnecessário argumentar basta entender,
    que uma pessoa que gosta ..gosta é muito pouco amo
    meus blogs e a amizade tão linda conquistada
    com o passar dos anos.
    E respeitando cada amigo (a) e seguidor.
    Enfim minha visita é para desejar um abençoado Domingo
    e uma semana de paz.
    Beijos no coração.
    Evanir..
    PS..Com alegria hoje posso contar
    minha linda família aumenta mais
    um amanhã.

    ResponderExcluir
  35. Sou repetitiva em comentar a beleza profunda de seus poemas.
    Não podemos ir contra o que acreditamos, quando está arraigado tantos valores e certezas. O resultado é o sofrimento.
    Parabéns!
    Abração esmagador e feliz semana.

    ResponderExcluir
  36. Verdade, Zilani... quantas vezes entregamos a mãos erradas a nossa alma inocente!:( Belo post, boa semana.

    ResponderExcluir
  37. Belo poema, mas muito doloroso.
    Linda semana.
    Bjs

    Tânia Camargo

    ResponderExcluir
  38. As dores do amor...
    Magnífico poema, gostei imenso.
    Boa semana, querida amiga Lani.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  39. Querida Lani
    Tenho a certeza de que, com esse seu jeitinho tão poético, a sua alma já lhe perdoou.
    Parabéns pelo poema.
    Uma boa semana.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir
  40. BOA TARDE ZILANE.
    QUE EMOCIONANTE POEMA, LÁGRIMAS CORRERAM PELOS MEUS OLHOS QUANDO CHEGUEI AO FINAL!
    ÉS UM GRANDE POETISA E DEVERIAS EDITAR UM LIVRO COM TEUS POEMAS!
    LI VÁRIOS DELES MAS OBSERVEI QUE NEM TODOS SÃO DE TUA AUTORIA, MAS OS TEUS SÃO MARAVILHOSOS!
    UMA SEMANA ABENÇOADA!
    BEIJOS DOCE AMIGA!

    ResponderExcluir
  41. Despir-se de preconceitos para se confrontar consigo próprio não é fácil. A Zilani, poetisa, fá-lo neste poema ritmado e rimado.
    Bj.

    ResponderExcluir
  42. Despir-se de preconceitos para se confrontar consigo próprio não é fácil. A Zilani, poetisa, fá-lo neste poema ritmado e rimado.
    Bj.

    ResponderExcluir
  43. Adorei sua poesia, apesar de triste.
    Nem tudo são flores
    Beijos
    Minicontista2

    ResponderExcluir
  44. Nossa... Tocou minha alma! Maravilhoso!!!
    carolnagliati.blogspot.com

    ResponderExcluir
  45. Oi Zilani, segui o seu conselho e vim visitar seu blogue, o que encontrei foi um "jardim de palavras" com muito sentimento e com uma música que com versos nos faz tirar os pés do chão. sabe eu sou simples mas dada ao sentimento fiquei mais solta e uma paz imensa. Seja abençoada, vou voltar mais vezes. Receba um forte abraço.

    ResponderExcluir
  46. Amei conhecer a Candy, é linda, beijinhos

    ResponderExcluir
  47. Cantar ao amor não é nada fácil. Muito bom.
    Bj

    ResponderExcluir
  48. Olá Zilani
    Quanta emoção senti ao ler teus versos que tocaram-me profundamente
    Escreves com a sensibilidade da alma grande poetisa
    Amei conhecer o seu blog
    Demoro pra vir porque meu tempo para blogar é pouco mas fique certa que voltarei
    Um carinhoso abraço
    Gegê

    ResponderExcluir
  49. Zilani: tudo suavemente doce por aqui!
    Um carinhoso abraço a ti querida amiga.

    ResponderExcluir
  50. Un bello poema, con una halo de tristeza según he podido deducir, porque el traductor a español no me ha funcionado, pero sin ninguna duda he recogido la esencia de un poema de amor profundo...
    Muchas gracias por tu visita.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  51. Fiquei quase 3 anos sem escrever ou ler qualquer poesia... estou retornando agora e tentando encontrar os blogs que seguia... fiquei imensamente feliz em ter reencontrado o teu, e mais feliz ainda eu fiquei em saber que continuas escrevendo e que tuas palavras estão mais belas do que nunca.

    é muito bom voltar a ler-te.

    Sigo-te novamente. Abraço.

    ResponderExcluir
  52. Quando escrevemos com a alma, sai poesia ! Parabéns!

    Um beijinho Zilani

    ResponderExcluir
  53. grato pela presença no meu espaço...
    apreciei teu poema . muito bem.

    bj

    ResponderExcluir
  54. Olá, Zilane!
    Intenso e muito lindo, parabéns!
    O perdão as vezes se torna difícil pra quem tem o coração duro.

    Beijinhos, ótimo feriado! ♥

    ResponderExcluir
  55. Com a facilidade de um som que sai num gorjeio afinado da boca de uma ave, assim são as rimas da sua alma, Lani. Leveza, sensibilidade, ritmo num poema cujo tema é tão dificil mas que o cantou maravilhosamente.
    Beijinho! :)

    ResponderExcluir
  56. grande profundidade poética. parabéns pelo expressivo blog

    ResponderExcluir
  57. Profundo, sentido, triste e belo.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  58. O perdão mais difícil é aquele que temos que oferecer a nós próprios. Mas quando ele acontece, ahhhh, corpo, alma e coração consolam-se com o sossego alcançado.
    A sua maestria com os versos é maravilhosa.
    Beijinho
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  59. Eis uma bela poesia. Tocante! O perdão é difícil, não vejo como algo fácil em situações que machucam profundamente. Porém, quando o perdão acontece, a sensação de paz é incrível. O perdão liberta. O perdão é o caminho.
    Beijinhos e ótimo feriado.

    ResponderExcluir
  60. Oi, Lani
    Que lindo poema! Emocionei-me...
    O perdão nem sempre é fácil, é preciso haver grandeza de espírito para o fazer em consciência e com total desprendimento.

    Bom Fim-de-semana
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  61. Oi, Lani
    Que lindo poema! Emocionei-me...
    O perdão nem sempre é fácil, é preciso haver grandeza de espírito para o fazer em consciência e com total desprendimento.

    Bom Fim-de-semana
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  62. Poesia
    .
    .
    Cada instante da poesia
    é uma nova viagem,
    mesmo que o assunto
    seja o mesmo de sempre...
    .
    .
    Francis Perot

    ResponderExcluir
  63. Oi, Zilani!
    Sensibilidade em cada palavra escrita! Bela poesia!
    Beijo carinhoso!

    ResponderExcluir
  64. OI Zilani
    Obrigada pelo carinho
    Uma poesia de babá.
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  65. Relendo este magnifico poema... e aproveitando para deixar um beijinho, e desejar um bom fim de semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  66. Como sofremos para conseguirmos a felicidade!
    Belo poema, querida amiga.
    Beijão"

    ResponderExcluir
  67. Ciao Célia, questi versi sono molto belli ed aspetto la prossima poesia. Ti auguro una buona settimana.

    ResponderExcluir
  68. Lindas e sábias palavras!
    É para ser praticado!
    ;)

    bjO e tenha um ótimo domingo!

    Daniella Dias

    Blog Breshopping da Dany
    Instagram @breshopping_da_dany
    Curta no Facebook

    ResponderExcluir
  69. Olá Zilani! Boa noite!
    Um poema lindíssimo, mais doído. Cantar ao amor não é nada fácil.
    E essa música de fundo deixou ainda mais belo.
    Estava com saudades de te ler.
    Andei dando uma pequena pausa que acabou se alongando. Mais a saudade bateu, e de volta estou no meu blog.
    Um abraço e ótima semana!

    ResponderExcluir
  70. Oi Zilani! Passando para agradecer a tua visita e amável comentário, assim como desejar uma ótima semana para ti e para os teus.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  71. Quanta sensibilidade, Zilani!
    Me emocionei e me senti aqui!
    Obrigada, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  72. Preciosos versos, Zilani, volvió a ti? Al final por fin... Es un poema de una gran sensibilidad que emociona.
    Me ha encantado.
    Te dejo un besito, mi gratutd y estima.

    ResponderExcluir
  73. Preciosos versos, Zilani, volvió a ti? Al final por fin... Es un poema de una gran sensibilidad que emociona.
    Me ha encantado.
    Te dejo un besito, mi gratutd y estima.

    ResponderExcluir
  74. Linda e tocante mensagem numa estrutura poética em que a rima lhe confere a dolência que dela se extrai.
    Bjo, Lani!

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.