Seguidores

Recanto das letras

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

CAMINHANTES DA NOITE...

                                                                                       Imagem- Dorina Costras.
Descortinou-se a noite em fria madrugada,
Seguem os dois, trôpegos, caminhando pela calçada,
Numa nudez miserável, o corpo ela mostra,
Trapos imundos e insuficientes, já nem se importa...

Seriam pessoas ou espectros assustadores,
Não sentem fome nem frio, só da alma, os ardores,
São meros escravos, do escuro que finda,
E do dia, que injusto os mostra, mais reais ainda...

Quem passa se afasta, os olhando de lado,
Nem percebem o desprezo, de que são alvo,
Ele, em viagem, se apoia, no ombro dela,
Ela sorri, fora de si, pensa estar numa passarela...

E num vai e vem, sem rumo, sempre a andar,
Buscam o nada, que nem sabem onde encontrar,
Só esperam a lua amiga, lhes trazer o luar,
Para voltarem ao sonho... E, numa estrela, voar...


                    Lani        (Zilani Celia)

93 comentários:

  1. Excelente poema... Parabéns. Amei

    Tenha um dia Feliz
    Beijos
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Belíssimo poema! Por quantas pessoas passamos sem notar-lhes o lirismo?
    Tenha um excelente dia!

    ResponderExcluir
  3. Belíssimo poema!
    Há pessoas pelas quais a vida passa sem parecer deixar fome nem frio. A vida parece nada ter-lhes oferecido, e eles respondem-lhe com o desprezo pelas convenções. São os vagabundos que nada têm mas encontram a beleza num céu estrelado.
    Gostei muito!
    xx

    ResponderExcluir
  4. Lindo demais!
    Caminhantes da noite, da vida errante!
    Perambulam pelo vazio, sem serem notados!
    Felicidades para você!

    ResponderExcluir
  5. Lindo poema, que mostra a diversidade da vida.
    Beijos,
    Renata

    ResponderExcluir
  6. Querida amiga Zilani,bom dia!
    Quanta emoção e verdade neste teu lindo poetar.
    Os passantes não imaginam que ali se encontra uma alma que fala e um coração que pulsa, apesar dos pesares.
    Adorei te ler mais uma vez. Parabéns!
    Beijos com muito carinho
    Marilene
    Marilene Folhas Flores e Sutilezas

    ResponderExcluir
  7. Um beijo, Lani...
    Lindo texto, lembrei do livro OS MISERÁVEIS/Victor Hugo...

    Muita Paz!

    ResponderExcluir
  8. Olá Zilani!
    Um belo poema em que o sonho e a realidade se encontram entrelaçados.
    Um abraço,
    Jorge

    ResponderExcluir
  9. Lindo poema amiga Zilani,repleto de verdades,quantos caminham sem serem notados.
    bjs amiga
    Carmen Lúcia

    ResponderExcluir
  10. Oi Zilani!
    Que lindo poema de uma triste realidade. E que está presente em todos os lugares. Maltrapilhos muitas vezes só por fora...
    Parabéns Lani.
    Beijos
    Mariangela

    ResponderExcluir
  11. Simplesmente...FABULOSO

    https://www.youtube.com/watch?v=hnwa-Qa8k0Q

    ResponderExcluir
  12. São esses caminhantes sem nome sem casa que errantes caminham olhados de lado por uma sociedade demasiada hipócrita ,mas são estes seres que na sua pequenez tem aquilo que muitos abastados não tem ,um sono tranquilo sem pressa de acordar ,muito belo querida amiga ,muitos beijinhos no <3

    ResponderExcluir
  13. Magnífico poema.
    Há quem passe pela vida sem dar por isso...
    Boa semana, querida amiga Lani.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  14. Apesar das grandes dificuldades que a vida lhes submete, o amor os une pelo caminho...
    Bela poesia!
    Um abraço, Élys.

    ResponderExcluir
  15. Querida amiga
    Mais uma vez venho pedir desculpas pelo recadinho feito. (copia e cola)
    Mas tem resposta a seu comentário na postagem anterior. Muito obrigada, de coração!
    Hoje gostaria de agradecer a sua linda vista ao meu cantinho e em especial o seu apoio ao meu trabalho!
    Muito muito obrigada!
    Uma linda e muito abençoada semana para você!
    Abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  16. Oi Zilani!
    "Meros escravos..." Li as entrelinhas...
    Sem dúvida, são belos versos!

    PS: Garimpei pra 'fila' no E-Library.

    Abração
    Jan

    ResponderExcluir
  17. Olá,Zilani!

    Gente sem rumo, que há muito perdeu o Norte...presas duma vida que os domina.Par triste este, tal como o poema, descrevendo uma realidade que preferíamos não ver...

    Muito bem construído o tema - como sempre.

    Um abraço e boa semana.
    Vitor

    ResponderExcluir
  18. Zilani , seu poema é lindo . Este espelho que o casal representa é para muita reflexão . Beijos

    ResponderExcluir
  19. Vagando-se entre os desmandos de uma sombria noite, só resta a esperança de um novo amanhecer com novas ilusões...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  20. Oi, Zilani, lindo poema e tão realista, não? Quem já perambulou pelas noites da vida, com certeza já deve ter visto essa cena, ao mesmo tempo hilária e lastimável.
    Parabéns pelo cantinho aconchegante, e obrigada pela visita ao meu blog, pelo comentário tão pertinente.
    Seja bem-vinda, sempre que assim desejar.
    Uma noite abençoada e de sono restaurador.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  21. São os filhos da noite e do esquecimento!
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  22. Mas não somos todos uns caminhantes sós, a quem o outro raramente entende? Esses apenas se destacam pelos trapos, outros passam despercebidos, como se nem existissem!
    Resta-lhes, ao menos, a lua...
    Beijinho, um doce restinho de semana
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir
  23. mais um belo poema, Quem não tem rumo vagueia na noite. Infelizmente produtos de politicas erradas anda muita gente assim.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  24. Um poema que encerra muita sensibilidade e uma denúncia...
    Sensibilizou-me.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  25. Lindos e sensíveis versos, uma realidade dorida para os caminhantes da vida errante.Inda bem que tem ai uma atenuante... A lua! Belíssima inspiração! Bjs!

    ResponderExcluir

  26. A lua, a cumplicidade, o sonho...

    Belo poema!

    Bj

    Olinda

    ResponderExcluir
  27. Olá Zilani!
    Com muita satisfação, lhe comunico que realizarei o 2° Prosas Poéticas – veja notícia no blog e saiba do regulamento. Desnecessário seria dizer que a vossa participação é motivo de muita honra.
    Deixando o meu abraço, enfatizo que lhe espero, como da vez passada, para engrandecer o evento com uma das suas magníficas criações poéticas.
    Antecipadamente, lhe sou grato!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  28. Oi Zilani que lindo!
    Tenha uma ótima semana, beijos e fique com Deus!!

    ResponderExcluir
  29. MUY MELANCÓLICO POEMA...!
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  30. Oi, Zilani...um poema triste , muito triste ver a vida humana em seus aspectos sombrios.nos quais geralmente ninguém gosta de pensar...duas pessoas perdidas em delírios talvez,
    pois a mente procura um meio de preservar-se da miséria condicionando sonhos mínimos e algum efeito precioso
    Um abraço

    ResponderExcluir
  31. A Célia semicerrou os olhos e viu-os na perfeição, com toda a profundidade.
    Alheios ao mundo despidos de preconceitos
    bolsos cheios de nada com a liberdade na mão
    Vivem o efémero a cada noite que tenham.

    Muito bem, parabéns e bj amigo.

    ResponderExcluir
  32. Ainda é tempo de comemorar comigo
    foi ontem ,
    mais só me sinto vive outra vez
    hoje num novo despertar para vida.
    A verdade é que renascemos a cada manhã
    muitas vezes não damos conta de tudo isso ,
    que acontece enquanto vivemos.
    Deixo um lembrete ainda é tempo
    de festejar um novo começo .
    Um abençoado final de semana .
    Beijos ..
    Evanir.
    Minha amiga espero conseguir voltar renascendo das cinzas
    como é difícil remar contra maré sem vacilar.
    Eu preciso acreditar naquilo que me trás
    paz e sono ao descansar.

    ResponderExcluir
  33. Uma bela e inspiradora poesia! Parabéns.

    ResponderExcluir
  34. que lindo seu blog, parabens
    bjs
    Flavia
    www.secret4beauty.blogspot.com
    www.adoteumfocinhocarente.blogspot.com
    loja virtual: www.adote.iluria.com

    ResponderExcluir
  35. Sem rumo, mas unidos pelo amor! Lindo!
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  36. Lindo poema, Zilani. Consegui até "ver" a cena. Desprovidos do material, mas unidos pelo amor , companheirismo.. Bjs

    ResponderExcluir
  37. Boa noite Zilani.
    Amiga obrigada pelo carinho.
    Um belíssimo texto, realmente tem algumas pessoas que passam pelo vida, sem nem ao menos deixar algo marcado da sua presença.
    Um feliz fds.
    Um forte abraço.
    Obs, me encontro na uco,mas me sento agora durante a madrugada melhor.

    ResponderExcluir
  38. Escravos também nós assim passamos pela vida, tantas vezes.

    Obrigada pela visita e comentário.
    Bj
    BShell

    ResponderExcluir
  39. Poema impecável, Zilani. Lindo mesmo. Bjs e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  40. Poesia muito comovente e podemos não ter nada,mas se temos o amor,temos tudo! bjs,

    ResponderExcluir
  41. Lindo o poema cada letra cada verso uma inspiração, Zilani bom final de semana beijos.
    Blog /Fan Page / Twitter /

    ResponderExcluir
  42. A vida é uma luta para que
    eu viva com coragem e consciência de minhas limitações,
    é preciso ter coragem para ser feliz!
    Não é nada fácil termos a coragem de nos atirarmos na luta
    todos os dias para tanto é preciso ter fé e esperança.
    A vida é um caminho a ser percorrido
    infinitamente único e sem atalhos.
    Quantos encontros e desencontros
    vivenciamos beleza risos ,
    mais também temos dificuldades.
    Um pensamento te deixo
    desejando um abençoado final de semana.
    beijos meus.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  43. Mesmo em farrapos, um tem o outro e ambos tem a lua!!

    beijinhos, Lani, um ótimo domingo

    Lígia e =^.^=

    ResponderExcluir
  44. Olá, Zilani E quantos passam a vida assim, despercebidos, errantes... mas se voam, ainda não perderam a capacidade de sonhar. Um abraço!

    ResponderExcluir
  45. Lindo poema!
    Sonhar é necessário, enquanto sonhamos é porque estamos presentes, vivos,atuantes !
    Bjus e bom domingo,querida!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  46. Boa tarde!
    Amiga, ultimamente demoro nas visitas é que já não sou mais nenhuma jovem, mas como ainda estou na ativa, em sala de aula, requer que esteja sempre atualizada, não só eu como todos os colegas, estamos fazendo um curso aos sábados e consequentemente ficam muitas tarefas nos finais de semana.
    A Jovem que estava comigo a alguns anos, considerando da família, pois tinha toda minha confiança, mudou de endereço e ainda estou só com os afazeres de casa. Justifico, porque em algumas vezes não uso da mesma gentileza nas visitas como gostaria. Entro no face porque é bem mais rápido. Nos Blogs, organizo as postagens quando me sobra um tempinho e sempre estou visitando com um comentário colado o qual peço desculpas.
    O importante é que está aqui é um prazer e acima de tudo um novo aprendizado com suas postagens.
    Abraços, um domingo de paz e um início de semana iluminado pela Luz Divina.
    Lourdes Duarte.
    http://professoralourdesduarte.blogspot.com.br/
    http://filosofandonavidaproflourdes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  47. Olá, Zilane. Vim conhecer seu blog e até agradecer o comentário que fez no meu.
    Sim, o filme Capitão Phillips é muito bom.
    Tem Tom Hanks como ator principal.

    ResponderExcluir
  48. De dia são observados, e a noite nem são notados.
    vagueiam os caminhantes numa noite cobertos luar
    Muita sensibilidade na sua linda poesia!
    beijos Zizi

    ResponderExcluir
  49. Sinto-me caminhante da noite
    Neste nosso planeta invulgar.
    Apenas tenho do luar a companhia
    Que esperanças me vai dando
    Mesmo na noite mais fria...
    Vivo assim sempre sonhando
    Um dia nessas estrelas voar!

    ResponderExcluir
  50. Querida amiga

    Às vezes as palavras
    se escondem em nossas vidas.
    Então,
    saímos em busca de inspiração
    nos lugares onde a amizade
    se faz preciosa,
    (lugares como este)
    pois são os amigos
    que guardam as melhores
    palavras de nossa vida,
    para nos devolver e inspirar
    quando estivermos distantes
    de nós mesmos...

    Obrigado por sua generosa amizade...

    ResponderExcluir
  51. De uma trágica beleza, Zilani. Afinal, se é na realidade que vivemos, são os sonhos que sustentam os nossos voos. Boa semana, amiga!

    ResponderExcluir
  52. Zilani, seus poemas tocam fundo... é impossível não se emocionar.
    Tenho o costume de ler visualizando o que leio e fico imaginando a miséria, as almas anestesiadas, o viver por viver... muito triste...

    Parabéns pela sensibilidade das suas palavras.

    Abração e ótima semana.

    ResponderExcluir
  53. Ahhh rsrs, mais lambeijinhos pra Candy, o docinho em forma de cãozinho rsrsrs.

    ResponderExcluir
  54. Oi Zilani!!!
    Que poema maravilhoso!!!
    Me emocionei!! E nem sou disso!!! Rsrsrs!!!
    Desejo a vc, uma linda semana!!!
    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  55. Caminhantes da Noite

    Poesia Impressionista!

    Obrigado pela sua Visita,bem de Longe.

    Jc

    ResponderExcluir
  56. Olá, Zilani.
    Na vida temos a escolha de viver ou simplesmente vermos a vida passar por nós sem que realizemos ou criemos algo que tenha feito nossa existência toda valer a pena.
    Cabe a nós mesmos tentarmos ser sábios o suficiente para saber a diferença, todos os dias.
    Abraço, Zilani.

    ResponderExcluir
  57. Olá, boa noite!
    Passei para ver se havia novidades...
    Saudações poéticas!

    ResponderExcluir
  58. ¡Hola, Zelani!!!

    Exquisitos versos nos dejas, para deleite de una mirada detenida en el tiempo.
    El amor siempre permanece cuando es amor de verdad, nos une en lada y en la muerte.
    Ha sido un inmenso placer, siempre lo es por las poesías preciosas que plasmas deliciosa-mente. Felicidades poeta grande.

    Te dejo mi gratitud y mi estima siempre.
    Un abrazo y se muy muy feliz.

    ResponderExcluir
  59. Le comí una letra... quise decir, en la vida y en la muerte. Perdona mi embrollo. Un beso.

    ResponderExcluir
  60. belissimo texto! parabens
    bjs
    Flavia
    www.secret4beauty.blogspot.com
    www.adoteumfocinhocarente.blogspot.com
    loja virtual: www.adote.iluria.com

    ResponderExcluir
  61. O que mais dizer que não tenha sido dito a não ser repetir... Bonito.
    Abraços

    ResponderExcluir
  62. Querida Lani
    A desgraça pode despersonalizar ,esvaziar um ser humano!
    Viu isso muito bem,ao fazer a análise destes«caminhantes na noite»,que podemos encontrar em qualquer lugar do mundo,infelizmente! Trata-se de pessoas que já não se deixam medir!
    Parabéns,pois a sua escrita é sempre magistral!
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir
  63. OBRIGADA DA MESMA FORMA AMIGA, O QUE ME IMPORTA É A SUA AMIZADE QUE CADA DIA ME CATIVA MAIS PELAS SUAS CONSTANTES VISITAS AOS MEU BLOGGERS!
    TE DESEJO UMA SEMANA GRANDEMENTE ABENÇOADA!
    SINTA-SE ABRAÇADA POR MIM E UM BEIJO CHEIO DE CARINHO!

    ResponderExcluir
  64. ¡¡Zuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuups!!
    No solo en la noche los caminantes pueden pasar desapercibidos, puede ser también a cualquier hora del día, del mes, o del año. No importa la edad que tengan, condición o raza, el alma humana perdura en sus vivencias, y lo importante es vivir sin necesidad de las opiniones ajenas.
    Como siempre querida amiga precioso y profundo tu poema, te admiro querida amiga por tu hacer.
    Hace algún tiempo que no entraba para darte mis humildes opiniones (he tenido complicaciones de salud, pero ahora ya se van solucionando) Me gustaría mandarte un ejemplar de mi ultimo libro de cuento, dime si la dirección que tengo es la misma y te lo enviaré con todo mi afecto y cariño.
    Un beso muy grande querida amiga de la brujita MORIMÓ.

    ResponderExcluir
  65. O que emociona é ver escrito uma vida tão dura e brutal transformar-se em belo poema!!
    Aplausos pela sua sensibilidade e técnica!
    Beijo e carinho. Você é demais.

    ResponderExcluir
  66. Muito tocante pela temática social focada..
    Ó vã indiferença!
    Meu beijo, Zilani :)

    ResponderExcluir
  67. Que poesia mais linda, Zilani! Ainda bem que restaram os sonhos, porque enquanto eles existirem, haverá a possibilidade de realizá-los, haverá esperança. Eles apesar de todo desprezo, têm um, ao outro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  68. Um lindo poema homenageando aqueles que já perderam todas as esperanças na vida. É uma triste realidade, amiga e, por muito que nos custe, temos de afirmar que temosm a nossa quota parte de culpas. Desviamos o olhar e até mudamos o rumo para não passarmos ao seu lado, esquecendo-nos de que um simples " ola´amigo, como vai ? " com certeza melhoraria o dia deles e a noite seria menos solitária. Mas não fazemos isso e porquê? Tenho que encontrar essa resposta e mudar a minha atitude em relação a esses desventurados. Lindo, Zilani e obrigada por este alerta. Um beijinho
    Emília

    ResponderExcluir
  69. Oi Zilani.

    Como sempre, mais uma bela poesia que nos prende co começo ao fim.
    Obrigada pelo carinho
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  70. ...
    Um poema espectacular...
    Palavras para quê? Vou ler de novo.
    Beijos. D

    http://acontarvindodoceu.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  71. .

    .

    . à luz do dia . os caminhantes da noite transmitem.nos o romantismo de uma vida que nunca poderá ser solitária . antes singular .

    .

    . muito bonito este poema .

    .

    . um bom fim.de.semana .

    .

    . um beijinho meu .

    .

    .

    ResponderExcluir
  72. Olá Zilani!
    Belo e real poema.
    Nos caminhantes da noite também existem sonhos, vida, sentimentos...
    Bom fm de semana.

    ResponderExcluir
  73. Olá Zilani!
    Voltei "só pra dizer" que tenhas um fim de semana invejavelmente maravilhoso!

    ResponderExcluir
  74. Amiga Zilani..
    Com o carinho de sempre venho desejar um abençoado final de semana
    seja de paz e muita alegria.
    Amiga estou de olho nos poemas lindos para não dizer são realmente divinos.
    Beijos..Evanir.

    ResponderExcluir
  75. Triste a imagem onde "Seguem os dois, trôpegos, caminhando pela calçada" e tão belo e esperançoso quando "esperam a lua amiga, lhes trazer o luar, para voltarem ao sonho... E, numa estrela, voar..."
    Sorrisos e estrelas na tua semana.
    Com carinho,
    Helena

    ResponderExcluir
  76. Voltei e reli com gosto o teu excelente poema.
    Bom fim de semana, querida amiga Lani.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  77. Há momentos em que nossa reflexão viaja e sente o todo, e no todo nos encontramos como irmãos, nesse momento sofremos e sentimos os pesadelos e os sonhos de todos nós. Além de um inspiração única, é de se refletir. Quem de nós poderá se isentar de um amparo diante dum sofrimento tamanho, que se faz como amparo o silêncio na escuridão?!

    Ghost e Bindi

    ResponderExcluir
  78. Zilani: Já te respondi no meu blogue, na postagem do poema"No céu da minha boca"... :)

    ResponderExcluir
  79. Zilani, como já comentei seu post, vim só desejar um domingo de muita paz e poesia em sua vida!
    bjus no coração!
    http://www.elianedelacerda.com

    ResponderExcluir
  80. Zilani: já postei (coisa simples) - Declinando aplausos
    BJO :)

    ResponderExcluir
  81. Relendo o seu poema...

    Bom domingo, cara Zilani.

    Bj

    Olinda

    ResponderExcluir
  82. Olá, Zilani!

    Adorei o poema, muito lindo!
    Tenha uma boa semana.
    Bjs

    ResponderExcluir
  83. Oi Zilani,
    Passando para lhe desejar uma boa noite
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  84. ¡Hola, Zilani!

    Paso de nuevo para releer este poema que me encanta y, de paso desearte una feliz semana,

    Un abrazo y hasta pronto si Dios quiere.

    ResponderExcluir
  85. Olá
    Venho deixar o meu carinho e desejar uma excelente semana.

    Beijinhos

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  86. Una divinura Zilani. Tus versos son puro amor .
    Me encanta tu blog . Tiene una estética preciosa.
    Te dejo muchos besos de luz.
    Te deseo una semana linda y tranquila.

    ResponderExcluir
  87. Quantos vivem a mercê da própria sorte por estas calçadas da vida e não tem, se quer, um olhar, um aceno amigo. Espetacular poema. Adorei. Parabéns! Bjs

    ResponderExcluir
  88. Oi Zilani
    Numa sociedade hipócrita os caminhantes perambulam embalados somente pelo clarão do luar o acolhimento vem das estrelas e estes astros com certeza tem muito mais a oferecer do que os desalmados que se dizem humano... humanizados, gente???
    Beijos e uma harmoniosa semana

    ResponderExcluir
  89. Boa noite, Zilani, lindo poema, de uma sensibilidade ímpar, todos nós já vivemos esses momentos de solidão, caminhantes do vento, do tempo, caminhantes sem rostos, sem voz, sem vez... Um beijo, feliz por tê-la visitada, grata.

    ResponderExcluir
  90. Costumam chamá-los vagabundos e são objeto de medo por quem por eles passa. Nada têm e dividem o vazio alimentando, tão somente, o prazer da recíproca companhia. Bjs.

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.