Seguidores

Recanto das letras

domingo, 6 de janeiro de 2013

FALTA DE TI...



Esta ferida que me dilacera o peito,
É de teu último golpe, profundo, certeiro,
Abriu-me o coração de tal jeito,
Que para arrancar-te dele, bastou-me um leve trejeito...

E em direção oposta ao teu andar corri,
Estou livre, liberta de ti,
A ferida que ainda sangra, cauterizei,
Com as lágrimas quentes que por ti chorei...

Minhas pernas fracas, também são consequência,
Meus braços se agitam em minha demência,
Meus olhos se embaçam, nesta sequência,
Dos tristes sintomas da abstinência...

Mas, o sangue que escorre me traz à realidade,
Lava-me a alma tira-me da obscuridade,
Esta fraqueza que agora me invade,
É da falta que sinto de ti... É só de tristeza e de saudade...

   Lani

71 comentários:

  1. Para não sentir
    Mais falta de mim
    Quero-a ver a sorrir
    De alegria sem fim!

    Liberta de quem diz
    Magoada ainda talvez
    Procurando ser feliz
    Como sempre o fez!

    Bom noite para você,
    amiga Lani,
    um abraço
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  2. Triste, linda!!! beijos,tudo de bom,chica e ótima semana!

    ResponderExcluir
  3. Bella y desgarradora Poesía.
    Una maravilla.
    Abraços e beijos.

    ResponderExcluir
  4. As dores de amor são dores profundas e machucam mas também cicatrizam e somente ficam na lembrança e pouco a pouco viram bola de sabão.Um abraço

    ResponderExcluir
  5. As feridas conseguem ser tão profundas, capazes de nos deixar cegos com a dor. Mas haverá sempre oportunidades para nos levantar, enquanto houver vida. A NOSSA vida vem em primeiro lugar. Enfim. Profunda poesia. Sentimento nostálgico, puro, amoroso.
    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  6. Ah essas dores tão sentidas... transformadas em belos versos. Amiga querida, quero te oferecer um selinho que fiz para os blogs dos meus amigos que causam-me fortes emoções, e o teu é um deles. O selo esta no meu blog, lado direito, na cor vermelha e esta escrito SELO DE QUALIDADE... é só copiar e colar. É de coração, bjus

    ResponderExcluir
  7. Como essas feridas dói... uma dor imensa que só Deus e o tempo pode amenizar.
    Linda poesia Lani!
    Beijos e uma boa semana!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  8. Que bom que a dor que dilacera passa, embora a saudade e falta ainda amarga o âmago.
    Beijokas doces e boa semana.

    ResponderExcluir
  9. Que lindo poema, cheio de sentimentos. Tenha uma abençoada semana. Bjsss

    ResponderExcluir
  10. "Mas, o sangue que corre me traz à realidade,
    Lava-me a alma..."

    Lani, o passado passou... Que venha um tempo de reversão mesmo!

    Poema bonito!

    O meu forte abraço...

    ResponderExcluir
  11. Descreveu com maestria os sintomas das saudades! Se puder, me visite e seja uma membra, para ajudar na divulgação do meu humilde e novo espaço. Abraços, Lucian (http://www.poemasintrovestidos.blogspot.com.br/)

    ResponderExcluir
  12. Minha querida

    E como essa saudade dói e por vezes já não sabemos se é de nós ou desse alguém.
    Lindo sempre, mesmo na tristeza há beleza nas palavras.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  13. De tristeza e saudade, eu entendo bem... lindos versos, Zilani!

    ResponderExcluir
  14. Parabéns, por tão belo poema!
    Seus versos são fortes, singelos e profundos.
    Voltarei mais vezes, para ler os teus escritos.
    Abraços literários.

    blog: http://didimogusmao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá, Zilani!

    Lindamente descrito este conflito íntimo entre razão e emoção,duas que raramente se entendem ... por muito que tentemos a conciliação...Dum lado está a racionalidade, a que fazemos apelo para poder seguir frente; do outro mora o sentimento de que não conseguimos libertar-nos, sempre presente - e que por vezes torna a vida tão difícil a tanta gente...

    Lindo poema, apesar de tristinho que é.

    Abraço amigo; Boa semana.

    Vitor

    ResponderExcluir
  16. Triste...muito triste!
    Beijão...

    ResponderExcluir
  17. ¡¡Zuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuups!!
    Por tristes que sean tus versos, que bonitos sentimientos cuando son por amor. Precioso como siempre amiga querida precioso, pues infeliz es aquel que no ha conocido amor.
    Un beso muy grande linda, de esta brujita amiga MORIMÓ.

    ResponderExcluir
  18. Oi Zilani!

    Amar muitas vezes tem um alto preço!

    Linda linda, apesar de triste.

    Um bjo pra vc!

    ResponderExcluir
  19. Olá amiga Zilani

    Nossa amiga arrasou no poema, parabéns, muita sensibilidade

    Abraços,
    RioSul

    ResponderExcluir
  20. O gosto amargo da saudade mas
    que traz poesia tão linda!
    Beijinho Lani

    ResponderExcluir
  21. Em todo tempo procurei semear
    boas sementes para colher os melhores frutos.
    Tentei dar sempe o melhor de mim em busca
    de amizades solidas pois sabia que um dia ia precisar
    de muito apoio de um colo para me proteger.
    Meu único medo é um sofrimento prolongado
    nessa triste espera de uma solução que já dura um ano.
    Um certeza eu ainda tenho :meu Pai Maior não dará
    fardo maior do que já carrego a ponto de perecer.
    Beijos no coração carinhos na alma,Evanir..

    ResponderExcluir
  22. Que delícia essa dorzinha da saudade, quer dizer que valeu a pena viver...
    Lani querida, acabei de conhecer teu blog e já estou te seguindo, adorei teus trabalhos, parabéns!
    Te convido a conhecer meu cantinho e se gostar, me segue também, ok!
    Saúde e paz pra você, bjks!
    http://baudocroche.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  23. Ah, essa dor que machuca,
    Essa ferida ardente
    Que a gente pega e cutuca
    Para sentir novamente!
    Ah, essa dor tão doída
    Dessa saudade querida
    Que nunca larga da gente!


    Acho que "emprestei" um versinho do grande Catulo para compor esta sete-sete, Zilani. Mas teu poema merece o canto do nosso vate...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  24. Oi, Lani!

    Poesia triste, bem elaborada e muito sentida.
    Saudade é algo inexplicável. Chegamos a ter saudade do que e de quem nos dilacerou o coração. Paradoxos, que não conseguimos explicar.

    Abraço da Luz.

    ResponderExcluir
  25. Que Grata surpresa encontrar esse Blog, estou adorando tudo que posta.
    Se puder me visitar também, talvez tenha algo que goste lá :
    http://agarotadesapatosvermelhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

  26. Olá Zilani,

    É mesmo muito triste a dor da ausência de um amor, mas a cura chega, embora as cicatrizes permaneçam.

    Lindo e intenso o poema.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  27. Triste, mas de uma beleza estonteante este poema.
    Gostei muito.

    O meu abraço
    Sónia

    ResponderExcluir
  28. Minha linda e querida amiga !!
    Neste novo ano que está a começar estou aqui para continuar a ler as tuas belas poesias. Quero te dizer que foi para mim um grande gosto ter convivido contigo durante o ano que passou e tenho a certeza que este convívio continuará cimentando assim esta amizade que nasceu através de palavras...
    bjsssssssssssssssssss

    ResponderExcluir


  29. Apenas entrada la madrugada me siento llena de júbilo...Júbilo porque quiero confesarle a las colinas del viento cual golondrina viajera sin llegar a despertarlas, la alegría que brota dentro de mí, al añadirle un año más a mi vida.

    ¿Me acompañas…?

    Juntos nos reiremos, mientras compartimos la tarta y brindamos con las burbujas de los sueños para que se lleguen a cumplir los que se han quedado alojados en las agujas del tiempo…

    Y cuando la tarde valla apagando el humo de las velas, con la mirada del atardecer te daré el último beso del día.

    Gracias por haberme acompañado!!

    Atte.
    María Del Carmen


    ResponderExcluir
  30. Ahh.. e como saudade dói!! A falta é algo que nos entristece, que dilacera..

    Adorei seu cantinho.. adorei a trilha sonora.. vontade de passar o dia aqui só escutando as músicas. =)

    Bjus

    ResponderExcluir
  31. Se tudo vai passar, que seja aproveitado. Se já aproveitou, que seja passado. Infelizmente nada dura para sempre. Nem o 'pra sempre' dura mais que o tempo necessário. Ficam dores de saudades. Que sejam só de saudades. Fica a tristeza. Mas como se valer da alegria se a tristeza não nos fizer companhia vez em quando?
    Que nesse novo ano você, minha amiga, continue compondo versos, estrofes e poemas tão lindos como esse. Feliz 2013! Abraços.

    ResponderExcluir
  32. Lani, um abraço nesta 4ª feira...
    Gostaria que lesse o meu post de hoje: "O Trem Da Minha Vida..."

    Com carinho

    ResponderExcluir
  33. Saudades amiga Lani.
    Esses versos só confirmam que por mais doloroso que seja a partida de alguem amado, sempre conseguiremos sobreviver, mesmo que com cicatrizes, dores, saudades, com tudo isso conseguiremos sobreviver e que sabe recomeçar.
    Bjux!

    ResponderExcluir
  34. USTED TIENE UNOS SENTIMIENTOS GRANDES!!!!
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  35. Triste mas, lindo poema!
    As dores de amor são tão dolorosas...
    Bjs

    ResponderExcluir
  36. Emocionante poema, Zilani. Traduziu muito bem a intensidade da dor causada. É triste, mas é real. Bjs

    ResponderExcluir
  37. ♥♥ ☆ ¸.•´¯`•.¸☆..•.✿.☆
    Bom dia!!!
    Que bom te visitar, elogiar e desejar
    um dia maravilhosa, deixar um bjão por ter coisas tão bonitas, para alegrar meu dia, obrigado pela presença sempre meiga no meu Cantinho
    Abraços pelo emocionante poema
    Rita!!!
    ♥♥ ☆ ¸.•´¯`•.¸☆..•.✿.☆

    ResponderExcluir
  38. Lindo poema!
    Obrigada pela visita, volta sempre.
    Bjim

    ResponderExcluir
  39. Olá, ilustre amiga Zilani!
    Poema taciturno, mas belo e repleto de simbologia poética.
    Somente sente saudade quem ama intensamente.
    Parabéns pelo grande talento poético!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  40. Deixe que o desapego expanda para que o amor inunde seu ser libertando-o de buscas aflitivas.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  41. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  42. Bello y creativo blog. El alma en estado puro.Te sigo.te invito a seguir mi blog. Saludos poéticos.

    ResponderExcluir
  43. Lani

    Um grito de saudade. Triste, mas lindo.

    Lindos dias para você.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  44. Zi,

    Eu já senti dor de dilacerar a alma. É ruim e triste.

    Beijos

    ResponderExcluir
  45. De uma ternura incomparável nas suas nuances, amei querida! Parabéns, fik na paz, beijos.

    ResponderExcluir
  46. Lindo, belo, simples e verdadeiro.
    Com um verdadeiro sentimento.
    Como uma verdadeira saudade.

    Lindo poema.

    Estou te seguindo.

    Um bom final de semana.

    ResponderExcluir
  47. Despedidas!!!! Lindas nos versos e tristes nos corações que sofrem. Ausências!!! Feridas que nos fazem, a todo instante, chamar a saudade.

    Você elevou meu ego com suas palavras, Muito obrigada pela gentileza de seus cumprimentos. Bjs.

    ResponderExcluir
  48. Nostálgico mas lindissimo poema. Por muito que doa o coração, por vezes a melhor decisão é seguir em frente e deixar o passado para trás.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  49. Olá amiga, bom dia!!!
    Ótimo blog, você diz que é para ler e pensar, se me permite acrescentar é para viajar e relaxar. Um doce!!!
    Tenha um final de semana feliz!!!

    ResponderExcluir
  50. Oi Lani, ausências são muito tristes...
    Ah amiga, tenho um blog infantil, se quiser seguir ficarei muito grata.
    http://cantinho-dos-baixinhos.blogspot.com.br/
    Tenha uma ótima semana, beijos.

    ResponderExcluir
  51. Olá Zilani,querida,lindissima poesia, toca a alma da gente!
    Hoje eu vim lhe dizer que indiquei o seu blog para o Selo Literário 2103.
    Você merece!!! Passe no meu blog e pegue o seu!
    Feliz final de semana, beijos!!

    ResponderExcluir
  52. Boa noite,Zilani!
    Seu trabalho é maravilhoso,nossa vida não é feita somente de alegrias .
    Gosto de mostrar em meus poemas os dois lados.
    Gostei demais de seu poema.

    Abraços
    Sinval

    ResponderExcluir
  53. Olá!Boa noite!
    Lani, querida amiga!

    Tudo bem?
    Belo,melancólico e intenso!
    A força já existe no sangrar e admitir o sangue que escorre, Nós sabemos fazer isso. O problema é saber maquiar a saudade e a angústia da ausência.
    Belo domingo!
    Beijos
    ClicAki Blog(IN)FELIZ

    ResponderExcluir
  54. Oi Zilani,

    Tudo bem? Voltando aos poucos a blogosfera.

    Essa falta de ti é o que o desacomoda e nos traz a certeza da saudade de quem se foi, mas continua no coração.

    Beijos.

    ResponderExcluir



  55. ¡Feliz fin de semana!

    bajo la incipiente mirada

    de la luna enamorada

    de los crisoles de la alborada...

    Atte.
    María Del Carmen



    ResponderExcluir
  56. Boa noite Zilani vim reler o poema e engraçado não encontrei o comentário que deixei, estranho e não por que muitas vezes comento e esqueço de clicar em enviar, é a cabecinha não funciona, um grande abraço, Luconi

    ResponderExcluir
  57. Zilani, querida!
    Que belo poema, tão sensível...
    "A falta de ti" é complicada mesmo. Como lidar com a falta quando ela é tão presente?

    Beijos de luz para ti e espero que este ano tenha começa tri-bom para ti e tua família!

    ResponderExcluir
  58. É uma saudade que corta e sangra o peito,,,beijos amiga e uma bela semana pra ti.

    ResponderExcluir
  59. .

    .

    . uma ferida que permanece aberta e para sempre . reveladora da saudade de um amado ente . querido . que sendo amor for abrigo . in.candescente .

    .

    . um bom.domingo,,, .

    .

    . um beijo meu .

    .

    .

    ResponderExcluir
  60. Quando um sentimento foi tão intenso que deixou saudade, por certo foi também verdadeiro.
    Um belo poema!
    Quero te agradecer a presença carinhosa lá no Expresso do Interior, fiquei super feliz. Te seguindo também. Bjs.

    ResponderExcluir
  61. Minha lina amiga poetisa, tem um lindo selinho no meu blog para ti. Acesse o link:
    http://poesiasesonetos.blogspot.com.br/p/blog-page.html
    Bjus

    ResponderExcluir
  62. Olá Zilani

    Como eu gosto de navegar por aqui! Lindo poema, tenho a saudade como as vezes dolorosa, as vezes de boas lembranças, ou seja ela é indispensável.
    Beijos
    Sol

    ResponderExcluir
  63. Mesmo sendo um pouco triste não
    deixa de ser bonito pela maneira
    que escreve ...eu adorei como sempre
    Bom final de tarde de domingo
    Bjuss
    Rita!!!!!

    ResponderExcluir
  64. Vim à net para encontrar novos amigos e ao mesmo tempo divulgar meu blog, encontrei o seu blog, e estive a ver algumas postagens e achei o seu blog muito bom, tenho de lhe dar os parabéns, pois é um blog que dá sempre vontade de vir aqui mais vezes.
    O meu blog é o Peregrino E Servo, se tiver tempo ou se desejar pode fazer-lhe uma visita e se gostar faça o sentir no seu coração, saiba porém que nunca deixei alguém ficar mal.
    Desejo paz e saúde para si e para o seu lar.
    Sou António Batalha.

    ResponderExcluir
  65. Momentos amargos pelas tristezas causadas por vários motivos, são a causa de perdas de preciosas vidas, mas se colocar-mos Deus na frente de tudo isso, a esperança tende a renascer. Parabéns poetisa pela linda poesia, amei cada verso seu. Beijos no seu coração.

    ResponderExcluir
  66. Boa tarde amiga Lani!

    Belo poema!!

    Os momentos sombrios mt vezes são marcados pela dor ou tristeza, e o enfrentamento de tudo se chama esperança.
    Bjs amiga e uma feliz semana.

    ResponderExcluir
  67. Olá Zilani amiga


    Um poema lindo. coberto de sensibilidade e amor, gostei


    Abraços
    Thiago - RioSul

    ResponderExcluir
  68. Olá, Zilani.
    A saudade é algo que nos consome por dentro nas horas mais erradas.
    Acho que ela é o preço que pagamos por amar alguém.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  69. Linda e inspirada forma de descrever a saudade!! Aplausos!!

    ResponderExcluir
  70. A saudade dói, mas é ele o motor das mais belas poesias sofridas com as ausências.
    Maravilhosa poesia como sempre querida amiga
    beijinhos

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.