Seguidores

Recanto das letras

domingo, 4 de dezembro de 2011

FLORES CLANDESTINAS


     Foi nesta praça, neste banco,
     Ele lhe deu uma pequena flor,
     Roubou-lhe o primeiro beijo,
     Trocaram juras de amor.

     Jovens, vivendo o encantamento,
     Com toda a intensidade, de cada momento,
     Sem avaliarem as atitudes,
     Se entregando em sua plenitude.

     Duas crianças, que muito se amavam,
     Uniram corpo e alma...  Não pensaram,
     Que destes encontros resultaria,
      Muito sofrimento, muita agonia.

     Enfrentar amigos, a cidade, a família,
     O menino, o que fazer não sabia,
     A barriga agora, aparecia,
     E a menina só, acabrunhada, se escondia,
   
      Num tempo em que só a mulher respondia,
     A culpa era dela, a vergonha a consumia,
     Neste mesmo banco foi encontrada sem vida,
     A menina vitima, da hipocrisia.

     O lugar sempre coberto de flores, na praça da cidadezinha,
     Alguém o mantém assim, de forma clandestina,
     Só ele sabe que é o tumulo da inocente, menina
     Que por muito amar, a vida lhe custaria...

        Lani

51 comentários:

  1. Aplausos!
    Lindíssimo!


    Olá!
    gostei dos dizeres!

    Ajuda-me a escolher a capa do meu próximo livro?
    Valendo meus livros ( o voo da estirpe, O Oitavo Pecado e O segredo de Eva) e um Kit completo do livro que será votado e sua resenha na capa.
    http://escritoraadrianavargas.blogspot.com/p/promocoes.html

    ResponderExcluir
  2. Hola Zilani, hermosa flor poetica la que compartes amiga. Un placer leerte. Besos, cuidate mucho.

    ResponderExcluir
  3. Que trágico fim de uma amor provável, Zilani! Isso ainda é muito comum, infelizmente. Muito lindo o poema trágico! Grande abraço e ótima semana.

    ResponderExcluir
  4. OLá Zilani!
    Obrigada pela visita! Bem vinda!
    Goatei do teu blog!
    Acho que Síncope diz respeito ao nível de conscientização da gente que vai aumentando e sobre as falhas que vamos corrigindo...não é assim?...a vida....o aprendizado....e a mudança de significado das coisas para nós....
    :D
    Carla

    ResponderExcluir
  5. Olá minha amiga, sempre um grande gosto chegar
    aqui e encontrar boa poesia.
    É sempre um gosto ter a sua visita nos meus
    blogues.
    Um beijinho
    Irene

    ResponderExcluir
  6. Que pena, poderia ter sido diferente...Mas cada história tem seu desenrolar, e felizes para sempre nem sempre é real. Primeira vez por aqui, mas não será a última. Aguardo sua visitinha lá no meu cantinho, abraços

    ResponderExcluir
  7. Um triste poema e dura realidade de tantos.
    Agradeço os seus votos e também te Desejo Boas Festas, abraços

    ResponderExcluir
  8. Olá, é bom ler o poema pra ver a triste realidade dessas meninas*.
    Hoje, elas não pensam, "tá tudo muito fácil e livre" , cedem às tentações...
    Trágico fim, eu me emocionei pois já vi algumas, aqui na Favela no RJ, bem novinhas passarem por essa situação...
    Então, alguém diz: não será a última; que bom se fosse mentira!
    Existe muita falta de "educação, os pais também têm culpas.
    Fica com Deus! Muita paz!
    Beijinhos Mery*))

    ResponderExcluir
  9. Muito boa tarde Amiga
    Desculpe pelo meu silencio, não tem sido por esquecimento, mas por conta do momento que estou vivenciando!
    Tem coisas que só o tempo pode curar , para poder voltar a sorrir ao vir lhe visitar.

    Natal
    É a reconciliação com o nosso coração, renovando o nosso interior com a força do Amor.
    Natal
    É aprender a reconhecer nossas faltas e nos perdoar pela nossa imperfeição humana, assumindo o compromisso da nossa renovação espiritual.

    Tenha uma linda Semana coberta de muita paz e amor
    Abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  10. Boa tarde Lani!
    É uma delícia chegar por aqui e ler suas poesias.
    'Flores Clandestinas',tem um final trágico,e uma história como essa,ainda se repete em tantos lugares...
    Bjs!!

    ResponderExcluir
  11. Lindo poema!

    Sobre ele: dura e triste realidade, mas que você retrata com beleza.

    Que Deus continue te inspirando...

    Graça e Paz!

    ResponderExcluir
  12. Vim deixar um beijinho


    deixo com um beijinho

    Cirianças

    Crianças lindas...
    Crianças sozinhas...
    Sem pai nem mãe...
    Sem nada...
    Crescem ao abandono...
    Ao frio e à chuva...
    Com fome e sem escola...
    Sem saber o que é o mundo...
    E,nós sabemos que elas existem...
    E continuamos a sofrer...
    Continuamos a lastimar...
    Mas continuamos...
    Sem nada fazer!...

    LILI LARANJO

    ResponderExcluir
  13. Belas lembranças criança!

    Beijos e boa noite amiga!

    :D

    ResponderExcluir
  14. olá ... td bem??? adorei seu blog... tou te recomendando lá no meu alias super recomendado
    um grande beijo me visite quando puder e se gostar segue tbm tem sorteio por lá bjsss

    ResponderExcluir
  15. olá! belo poema! Essa é a primeira vez que venho aqui gostei da forma como vc escreve, sinto que cada palavra tem um forte valor e significado! Por mais que o poema seja delicado ele permite refletir sobre os dilemas da nossa sociedade atual. Parabéns por emocionar e despertar a criticidade nos seus leitores!
    ---
    ps: vou te seguir!
    ---
    blogestarcomvoce.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. minha linda amiga que bom vim aqui em seu cantinho e ver seus lindos escritos que são divinos e tocam lá no profundo da alma, muito lindo e intenso. beijos carinhosos

    ResponderExcluir
  17. Querida amiga,
    Lindo poema, mas acontece mesmo o que Africa em Poesia disse: ...continuamos lastimando... mas continuamos sem nada fazer...

    Não tenho mais postado e nem comentado minhas amigas, pois desde dia 23 que estou às voltas com meu marido.Esteve hospitalizado com urgência aqui mas logo que teve uma pequena melhora, o levamos para PoA conforme seu médico de lá nos pediu, onde permanecemos até ontem.
    Graças a Deus está melhor, porém, muito enfraquecido, não é para menos, uma crise hepática e renal aos 92 anos...tem que ser muito forte mesmo para suportar, não é?
    O velhinho é muito forte, rsrsrs
    Desejo-te igualmente um Natal de muita paz, saúde e alegria junto aos teus familiares.
    Que a Luz de Belém te acompanhe sempre.
    Um beijo com carinho

    ResponderExcluir
  18. Muito obrigado pelo seu comentário :D
    E é verdade... Os grandes sempre foram e sempre serão grandes e os pequenos... Pequenos continuarão

    ResponderExcluir
  19. Adorei o blog flor
    perfeito!!!



    tudo-pra-meninas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. Que triste!!! Quanta hipocrisia, fiquei com muito pena da menina, seu amor lhe custou a vida, mas era bem assim mesmo. Minha tia escondeu a barriga praticamente até o parto, era e é muito magrinha, então acho que foi mais fácil esconder. Mas imagino o seu sofrimento. Eu gosto muito dessa tia, ela é uma pessoa muito especial.
    Obrigada pela sua visita, estou aqui e começo te acompanhar. Um abraço!

    Muito bonito seu poema.

    ResponderExcluir
  21. Minha querida

    Um poema muito belo e triste, que fala duma realidade que existiu na nossa sociedade infelizmente.

    Deixo um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  22. Lindoo poema!Estou te seguindo...me segue tbm!BJus!
    http://palomaviricio.blogspot.com

    ResponderExcluir
  23. Bom dia,Zilani!!

    Que coisa...tenho horror a hipocrisia ao preconceito!!!Muito triste...
    Os versos lindos.
    Beijos querida!!!!
    Tudo de bom!!!

    ResponderExcluir
  24. Adorei o blog, parabéns e escreva sempre! Você tem talento...já estou seguindo e pretendo voltar sempre, se puder me dar uma força também e seguir eu ficaria grato...
    www.paullolenore.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. lindos versos, gostei. Já estou seguindo e obrigado pela visita e pelo comentário em meu blog.
    Abs.

    http://www.heitor-falcao.com

    ResponderExcluir
  26. lindo lindo, lindo....

    http://guilg7.blogspot.com/
    vlw...

    ResponderExcluir
  27. Olá,Zilani!

    É bonito o poema, triste a realidade de que é feito. O mundo foi mudando, é verdade, mas não mudou assim tanto, nem tanto quanto devia...

    Um abraço.
    Vitor

    ResponderExcluir
  28. Olá, boa tarde..
    Muito obrigada por sua visita em meu blog, fiquei muito feliz com seus comentários,será sempre muito bem vinda, deixo o convite para curtir minha página no face http://www.facebook.com/pages/Natasha-Dias-/241871909182601 e conhecer meu primeiro blog **Natasha Dias http://natashadias.blogspot.com/
    Um grande abraço e fico no aguardo de novas visitas!

    ResponderExcluir
  29. Hoje vim trazer um convite especial.
    vá no meu cantinho comungar comigo da minha vitória da qual vc tbm faz parte.
    bjssssssssssss

    ResponderExcluir
  30. Lindo poema de amor
    Clandestino aconteceu
    Que causou muita dor
    E a menina morreu

    No banco onde lhe deu uma flor
    E lhe roubou o primeiro beijo
    Com medo das leis do rigor
    Tentava esconder seu desejo.

    Desejo uma boa noite para você,
    um abraço
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  31. Lindinha não esquenta *-*... kkk Um ótimo fds!!!

    ResponderExcluir
  32. Haa Zilani, aproveito para te convidar para curtir minha página no face http://www.facebook.com/pages/Natasha-Dias-/241871909182601 ... Abraços

    ResponderExcluir
  33. Zilani, que triste! Mas a vida tem tristeza também, infelizmente!
    Girassóis nos seus dias. Beijos

    ResponderExcluir
  34. Construa um paraiso de alegria e paz. Basta você querer o bem para todos.
    Ser otimista. Ter fé em Deus e em si mesmo.
    Compreender que Deus não tem preferências é uma forma de se sentir seguro.
    Tenha um abençoado final de semana.
    Beijos no coração.
    Não se esqueça que..
    Estou seguindo -te e te amando .
    Evanir

    ResponderExcluir
  35. Olá Zilani,
    Gostei muito de seu poema, embora ele abrigue um sentimento muito triste, que é o repúdio que, há tempos atrás recaía sobre as meninas que engravidavam de seus namorados. Uma discriminação absurda e impiedosa.
    Deixo-te um beijo com muito carinho.
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  36. Zilani
    Vim te aplaudi. Adorei o seu texto.
    Parabens

    ResponderExcluir
  37. Lindo poema!
    Até me emocionei, adorei conhecer teu blog!

    Beijos, e estou te seguindo!

    ResponderExcluir
  38. Emocionante, amiga!
    Um lindo fim de semana!
    Beijos meus!

    ResponderExcluir
  39. Oi, Zilani!
    Seu poema conta uma história dramática de amor, sem final feliz, mas de grande valor poético. Sua métrica lembra muito meus cordéis. O bom da poesia é que felicidade, tristeza, amor, desilusão, vida ou morte, enfim, tudo isso são seus ingredientes para compôr a beleza por meio, sobretudo, das metáforas.

    Fiquei feliz em saber que temos muito amigos em comum.

    Parabéns pelo dom poético!

    Obrigado pela visita e comentário no meu blog.

    Abraços do novo amigo!

    ResponderExcluir
  40. Boa tarde
    As flores clandestinas retratam aqui infelizmente uma vergonhosa realidade.
    Um texto triste mas com um poetar maravilhosamente belo. Parabéns!
    Foi realmente um prazer entrar aqui de volta!
    Um lindo fim-de-semana para você!
    Lembranças
    Ange.

    ResponderExcluir
  41. Oi Zilani.
    Um poema lindo este que termino de ler.
    Triste também.
    Mas tristeza maior é pela hipocrisia de uma sociedade que falseava atos e atitudes.
    E que hoje não mudou muito não...
    Basta vermos que ainda somos retrógrados e punitivos. Sempre condenando quem difere de nós, como se fossemos nós, deuses!
    Por ora minha amiga, deixo um abraço afetusso e um beijo.
    Obrigado sempre por tua visita.

    ResponderExcluir
  42. A hipocrisia é um grande mal,
    não faltará pela vida túmulos
    de injustiçados.

    ResponderExcluir
  43. Querida Zilani!!!

    Prazer em te conhecer!
    Obrigada por me visitar no meu Memórias. A opinião de uma poetisa tão bela faz bem a minh'alma!
    E foste a minha seguidora n° 500, OBRIGADA!!!

    Gostei muito deste teu Recanto Poético...

    ah... amiga, infelizmente este trsiste sofrer expresso na tua poesia é um mal que assola nossa humanidade dese os primórdios.
    Felizmente as mulheres já estão começando a ter lembranças das suas deusas ancestrais e mudando este cenário.
    Mas é preciso ter coragem e conhecimento(algo que muitas ainda são excluídas).
    Cada mulher que vence, espalha no Inconsciente Coletivo gotas de fraterna união.
    Abençoada sejas por alertar àquelas que ainda são inocentes... belo poema, belo gesto!
    Beijos n'alma

    Blog: Memórias
    http://memoriasdevidaspassadas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  44. Zilani!!!
    Obriga pelo seu carinho. Adorei o seu blog. Amo poesias.
    Tem uma página no meu blog onde as pessoas podem divulgar seu blog. Se vc se interessar, fique à vontade.
    http://belfreitas.blogspot.com/p/nossa-varanda-de-blogs.html
    Bjs... =)

    ResponderExcluir
  45. Zilani, me gusta mucho tu blog, y tu obra, ambas tenems los sentimientos a flor de piel, que maravillla que Dios nos ha dado la posibilidad de poder trasmitirlos.... Te felicito... Saludos

    ResponderExcluir
  46. Bom dia, Lani. Maravilhoso o teu texto, e realmente a hipocrisia é um mal atroz, e a mulher sempre a vítima dessa doença social.
    O homem pode tudo e a mulher nada, ainda que sejam as mesmas coisas a serem feitas, o peso para a mulher é dobrado em termos negativos, fruto de uma sociedade machista.
    Amei retornar aqui, ainda mais ouvindo Djavan ao fundo. Sou apaixonada pelo talento dele, poesia musicada ele faz.
    Tenha uma excelente semana, e fique na paz de Deus.
    Um beijo na alma.

    ResponderExcluir
  47. Oi Zilani...
    Maravilhoso texto..embora com um final muito triste...Linda música de Djavan...

    Hoje vim pedir seu votinho...minha gatinha Nina está participando de um sorteio de entrevista e ficariamos muito feliz com seu voto...deixo o endereço para votação..é só comentar no post e pode se votar em dois amiguinhos...
    http://prendaslovega.blogspot.com/2011/11/prenda-oferecida-por-jcgellibert-amiga.html
    Beijos!
    San....

    ResponderExcluir


  48. Hoy tengo la satisfacción de acercarme a la cancela de tú cálido refugio, a dejarte un ramito de hierbabuena recién cortado, salpicado con el afecto y cariño que he conservado durante mi larga ausencia.

    Sintiéndome arropada por estos serenos días de la Navidad, que van desplegando sus modestas alas para iluminarnos, haciendo que nos sintamos más cercanos aún si cabe.

    A partir de este instante seguiré dejando la estela de mi presencia, en unas letras que han sido meditadas con la claridad del entendimiento.

    Un beso en cada una de tus mejillas, deseando que la felicidad sea la portadora de brillantes momentos para ti, en cada espacio del día!!

    María del Carmen

    ResponderExcluir
  49. Linda poesia!! A sociedade, às vezes cobra, alguns comportamentos, muito caro e com hipocrisia!! aplausos!! Silvanio

    ResponderExcluir
  50. Hoje estou aqui para agradecer sua amizade .
    E desejar um Santo Natal a você e sua familia preciso acarinhar minhas lindas
    amizades fico temerosa de deixar alguém sem passar no blog.
    Esta postado no meu blog um presente de Natal feito com muito carinho.
    Caso gostar esta a seu dispor e louvo a Deus por pelo previlégio de conhecer você.
    Que perdure para sempre esse carinho essa amizade tão linda te amo ..te amo..
    Beijos no coração .
    Vou continuar te seguindo e te amando sempre.
    De mãos dadas rumo ao futuro.
    Evanir

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.