Seguidores

Recanto das letras

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

PÉROLAS DO PASSADO

     Pérolas, caixinha de veludo,
     Coração jovem, acreditando em tudo,
     Cada uma delas seria, um ano,
     De vida juntos, brindando...

     Anos ali, guardando,
     Para ela, muito simbolizando,
     Tudo com ele compartilhando,
     Festa, agora com filhos, juntos, festejando...

     Muito mais pérolas, ele quis lhe dar,
     Mas ela, só queria das dela cuidar,
     Homem maduro, bonito, se afastando,
     E a mágica, sendo vencida... acabando...
    
     Naquele ano, para sua festa, contudo,
     Ao abrir a caixinha de veludo
     As pérolas, brilhavam, molhadas,
     Como se, lágrimas, sobre elas, houvessem sido, derramadas...

     Ao entrar na festa, coração batendo, do peito, quase saltando,
     Como sempre suas pérolas, usando,
     Viu no colo da outra, um colar de pérolas,
     Igualzinho ao dela... Ostentando...

          Lani

33 comentários:

  1. Bom dia amiga. Obrigada pela amável visita! Fiquei muito feliz. Vote sempre! Belo texto amiga. O amor muitas vezes não passe de mágica se esvai, e ai vem a desilusão a machucar o coração. Como entender o amor? Lindo e real seu texto! Bjos e ótima semana. Adorei Dijavan!

    ResponderExcluir
  2. Zilani...



    Estamos chegando a mais um final de ano, época de fazer uma reflexão sobre tudo e principalmente de agradecer por nossas graças recebidas, dentre elas nosso maior tesouro: as amizades.
    Sou privilegiado porque a poesia me possibilitou conhecer inúmeras pessoas através de meus blogs. Sou muito grato por isso. Obrigado por sua amizade e carinho, desejo-lhe boas festas e um 2012 coroado de sucesso. bjs

    ResponderExcluir
  3. Pérolas essas, sem o verdadeiro valor.
    beijos!

    ResponderExcluir
  4. 'Pérolas do passado',é um texto que sempre será contemporâneo...
    Adorei!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Pérolas do passados,
    Lembranças sem fim
    Cravos vermelhos
    Vou colher em seu jardim,

    Quando chegar na primavera
    Um, cravo, lhe vou trazer
    Para colocar no seu peito quem me dera
    E seus olhos a brilhar poder ver.

    Mas, agora lhe vou enviar. um beijo
    para sempre de mim se lembrar!
    E uma noite muito feliz, para em lindos sonhos
    poder recordar a felicidade do passado!
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  6. Um belo poema. Gostei muito.
    abço.

    ResponderExcluir
  7. Zilani,
    Que desencanto!
    Tão lindo e tão triste!
    Amei o poema!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Zilani, por incrivel que possa parecer, ainda que a dois,a vida é um eterno segredo de compartilhação.
    Felicidades, eternas pra voce.

    ResponderExcluir
  9. Lindo! Conheço uma história parecida, um dia também comigo fora um pouco assim, só que ao envés de um colar fora um relógio....kkkkk. Mas de poema a história não teve nada de encanto, fora sim um tormento por todos os cantos...bjos e obrigada por sua visita.

    ResponderExcluir
  10. Olá Zilani.
    Puxa... meio sentimental, mas muito bonito esse poema!
    Parabens!

    Obrigado pela visita lá no meu blog.
    Fica com Deus!

    ResponderExcluir
  11. muito inspirador e encantador, fechei os olhos e fiquei imaginando a linda dama, abrindo a caixinha cheias de pérolas...Nossa que lindo parabéns, emocionante!
    beijos carinhosos e ótima quinta-feira

    ResponderExcluir
  12. Olá, Zilani!

    Inspirado poema; sucessão de rimas ligadas como contas dum lindo colar.
    Bonito!

    Beijinhos.
    Vitor

    ResponderExcluir
  13. OI Zilani

    cá estou...obrigado pelo seu carinho...

    seguindo-te....

    beijo e poesia!!

    ResponderExcluir
  14. Uma história de amor e desencontro, uma vida repassada e guardada em uma caixinha.

    Lindo poema, Zilani

    obrigada pelo carinho da visita. Seja bem vinda, volte sempre.

    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Minha amiga Zilani, agradeço imenso ter permitido que colocasse no meu blogue poesia
    sua. Inseri Pérolas do Passado e O Telefone.
    Espero esteja tudo correto. O Wordpress quando
    se copia não respeita os espaços.
    Mais uma vez obrigada.
    Um grande beijinho
    Irene

    ResponderExcluir
  16. Obrigada pela visita.
    Zilani, que bonito poema!

    bjs

    ResponderExcluir
  17. Zilani

    A vida é uma caixinha de surpresas, e as pérolas, jóias do sofrimento...

    Beijos :)

    ResponderExcluir
  18. O alvo de meu blog é divulgar o bom nome de Jesus. E levar cada crente mais perto de seu Senhor, ficarei feliz se quiser fazer parte dele, contudo não deixarei de visitar, e comentar em seu blog. Ficarei á espera da sua amizade virtual. Minhas saudações em Cristo Jesus.

    ResponderExcluir
  19. È tão triste o fim assim de um sonho, não é,Zilani? Mas o poema ficou belíssimo. abraços e obrigado pela visita

    ResponderExcluir
  20. Zilani teu poema é lindo, contou com belas palavras o fim de tantos sonhos cultivados juntos, é muito triste, mas uma realidade vivida por tantos, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  21. MUITO OBRIGADA ZILANI PELA VISTA E AS PALAVRAS GENTÍS, PASSAREI TAMBEM A TE SEGUIR, UM ABRAÇO CELINA.

    ResponderExcluir
  22. Oi,


    Pedindo licença pra ficar nessa casa repleta e poesia,


    Bjkas

    ResponderExcluir
  23. Olá Zilani, ontem visitei a nossa amiga Irene, e fiquei encantada com teu poema...

    Anelas com perfeição as palavras, sigo teu blog com prazer.

    Abraços e ótimo fim de semana

    ResponderExcluir
  24. Venho lhe trazer rosas as mais belas e perfumadas.
    Venho agradecer seu carinho mesmo estando ausênte
    não esqueceu de mim.
    Nossa amizade é benção Divina em minha vida.
    Sou feliz e agradecida em saber
    que embarcou comigo na minha Viagem.
    Uma Viagem de carinho amor e paz.
    Estarei fazendo tudo que puder para
    marcar minha presença no seu blog,
    pois você com seu carinho muito tem contribuido
    muito para continuar sendo a guerreira que sempre fui.
    Um final de semana da paz e na luz.
    Um Lindo Domingo..
    Vou continuar te seguindo e te amando sempre.
    Te Amo.
    Evanir

    ResponderExcluir
  25. Poesia perfeita. Seguindo seu cantinho aqui,s em medo. Abraços.

    Eis o meu: papeldeumlivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  26. Olá!

    Carregas em você a inspiração, que legal que é gaúcha assim como eu...sabe não se é sempre que se encontra alguém do mesmo estado na blogosfera que escreva poemas.Que legal!
    Na poesia se revela o início de tudo, uma viva euforia, mas pelo fim se nota uma certa frustração...aí as coisas já não são mais iguais...Lindo poema! =D

    Bjos!
    Bom Dia!

    ResponderExcluir
  27. Zilani, bom dia.
    O poema é lindo.
    Pena que as pérolas não tenham brilhado para ela como das outras vezes.
    E ainda vendo seu antigo amor junto ás pérolas de outra...
    Deixo por ora, um fraterno abraço e um beijo.

    ResponderExcluir
  28. E o desencontro virou poesia...

    Ficou lindo, flor!

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  29. Olá Zilani!

    Belos versos. Infelizmente, hoje é tudo tão transitório e descartável... E como se costuma dizer "a fila andou".

    Um abração e um bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  30. Gracias por tu visita y tus comentarios en mi blog,me gusta leer en portugués,linda lingua!

    ResponderExcluir
  31. únicas e intraduzíveis porque seu processo de formação, é também de morte e renascimento,


    bjkas

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.