Seguidores

Recanto das letras

quarta-feira, 8 de novembro de 2017

VENTO!

             Vento, impõe sobre mim, tua força,
Se pedir pr’a parares não me ouça,
Arrasta-me para o alto da minha esperança,
Onde a dor, por mais que queira, não me alcança...

Deixa-me rodopiar em tuas asas, como bailarina,
Confiante soltar-te a mão, como o fazia em menina,
Brincar nas estrelas, pular amarelinha,
E aconchegar-me a ti, quando chegar a noitinha...

Quero voar contigo, meu amigo, irmão,
Livrar-me das amarras, que me prendem ao chão,
E, ao rompermos juntos, a barreira da razão,
Restar-nos, intacto e livre, um só coração...

Vento, entrego-me a ti, aqui e agora,
Se tiver de mais sofrer, jogue, minha chave fora,
Ao sabor de teu sopro, meu corpo descansa,
Liberto, renovado... Repleto de esperança...


    Lani (Zilani Celia)

48 comentários:

  1. Lindo e que ventos de muita esperança soprem sempre..Esses valem a pena! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Cara Celia, molto bella questa poesia, cara amica.
    Ciao e buon pomeriggio con un forte abbraccio e un sorriso:-)
    Tomaso

    ResponderExcluir
  3. Fiquei maravilhado com sua poesia.
    Fiz-me seguidor
    .
    Cumprimentos poéticos
    .

    ResponderExcluir
  4. Vento é alento, força, suavidade
    Que nos fustiga a todo o momento
    Levas noticias nossas, traz saudade
    De quem nos tem no pensamento
    .
    Deixo um até já

    ResponderExcluir
  5. Boa noite. Ainda que o Gil já tivesse comentado, nunca é demais quando se lê poesia de elevado valor. Adorei.

    Bjos
    Boa Quarta-feira

    ResponderExcluir
  6. Este poema só é diferente dos outros que tenho lido seus no tema. De resto é igualmente forte e muito bonito.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  7. Que lindo poetar, a leveza do som a nos embevecer junto com os belos versos poéticos sobre o vento e a liberdade que nos livra das amarras!
    Amei ler!
    Abraços apertados amiga Zilani, obrigada pelo carinho da visita, estava com saudade de você!

    ResponderExcluir
  8. Que o vento traga sempre a esperança a todos os corações.
    Maravilhoso poema.
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  9. Bella! Con la traduzione le poesie perdono molto della loro bellezza ma posso comunque apprezzare il significato.
    Felice giornata un abbraccio
    enrico

    ResponderExcluir
  10. Uma esperança paira através desse soprar do vento!
    Lindo Zilani.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  11. Uma beleza de poema!



    Beijo. Um dia feliz.

    ResponderExcluir
  12. Olá querida Zilani, td bem?
    Vento que pode ser uma leve brisa ou um vendaval fortíssimo, assim é também a nossa vida que uma hora é calma e outras vezes agitada. Adorei o seu poema, belíssimo como sempre.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Beleza de poema, cara Zilani! Naveguei nas asas deste poema. Um abraço. Tenhas uma boa noite.

    ResponderExcluir
  14. Olá, querida Lani!

    Passei por aqui para ver se tinhas já publicado novo poema, pke meu blog, e por opção minha, não tem Painel de Seguidores, como creio k sabes.

    Este teu poema está extremamente bem construído, revela muita imaginação e colocas o vento em personificação.

    A ele pedes que te leve para lugares onde impere a felicidade e te afaste de todo mal. Era tão bom, que fosse assim!

    Há poemas teus, que considero satisfatórios (ninguém nunca te falou isso, né?, mas eu sou mto direta e sincera, tal como tu deves gostar mais de uns poemas meus do que outros. É mega normal e natural), mas esse está lindo e muito bem conduzindo, semanticamente.

    Beijos e dias de mta paz e luz.

    ResponderExcluir
  15. Que bela poesia! que os ventos espalhem amor e felicidade e que a esperança nunca morra. Abraços, parabéns amiga.

    ResponderExcluir
  16. Olá, Lani.
    No seu belíssimo poema, "Vento!", encontramos além dos elementos próprios do poema, no que respeita a forma, uma mensagem para a vida, nesse trato filosófico que dás ao poema.
    Parabéns, minha amiga.
    Um abraço.
    Pedro

    ResponderExcluir
  17. O vento sopra onde quer...não sabe de onde vem, nem para onde vai.
    E assim somos nós também, não é...? O que sabemos ao certo do mais importante em nossas vidas? Todos os dias nos levantamos e nos entregamos a mais um dia, muitas vezes cheios de certezas que se despedaçam mais adiante para mostrar-nos que a vida é uma mestra cheia de criatividade, nos colocando lições das mais variadas para testar nossa serenidade e sabedoria.
    Teu poema tão lindo é inspirador e sereno...!
    Um grande abraço!
    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  18. Querida Zilani, que lindo esse poema, que força!
    Fizeste do vento um aliado, um protetor, um amigo a te ouvir. Um poema de uma sensibilidade muito grande. Preciso dizer que adorei?
    Ontem o Pedro me falou nele, mas eu já tinha desligado o pc.
    Parabéns, Zilani, um ótimo fim de semana, agora vou pegar um ventinho na rua, encontrarei teu vento?

    ResponderExcluir
  19. Zilani, lindo poema!! Triste sim, mas uma tristeza alegre de quem viveu e aproveitou. Penso que quando não temos mais forças, misturar-se ao vento, à natureza, é nosso desejo principal.
    Um abraço cheio de afeto!

    ResponderExcluir
  20. Un bonito poema que nos le traes bien acompañado por un bello poema.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  21. Que belíssima poesia, Zilani. Sensibilidade nas palavras. Bjs e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  22. Oi, Zilani, seus versos sempre tão lindos! sensibilidade á flor da pele...gosto muito! é um prazer estar aqui.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  23. Oi, Zilani, como vai? Tantas vezes já conversei com o vento... e certa vez li que ele fala conosco também. Talvez por ser impalpável, porém sentido, temos essa sensação de que pode nos levar no colo! Abraços!

    ResponderExcluir
  24. Acho que a maioria dos adultos gostariam de voltar a sentir esse vento... que nos embalava na infância, livre de amarras...
    Belíssimo, como sempre, parabéns!!!

    E como está o marido?
    Agradeço o carinho com o meu trabalho e com minha família lá na caverna.

    Abraços esmagadores e feliz semana!

    ResponderExcluir
  25. Olá Zilani! Que o vento continue te protegendo e te levando para bem longe de todas as maldades do mundo. Belo e profundo o teu poema.

    Abraços e uma ótima semana para ti e para os teus.

    Furtado

    ResponderExcluir
  26. Tão belo e forte e profundo!...
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  27. Olá Zilani querida, o vento deu asas à sua inquietude, soltou as amarras e uma lição de ensinamento!
    Feliz noite e radiante amanhecer!

    bjss!

    ResponderExcluir
  28. Querida Zilane, uma bela poesias que ao contemplar a força do vento vem uma entrega ao sabor do mesmo.
    Vento, entrego-me a ti, aqui e agora,
    Se tiver de mais sofrer, jogue, minha chave fora,
    Ao sabor de teu sopro, meu corpo descansa...
    Ao mesmo tempo um fio de esperança brota do coração. Linda poesia amiga, árabéns! grata pela visita, abraços com desejos de um bom dia!

    ResponderExcluir
  29. Linda demais sua poesia,querida amiga Lani.

    A natureza sempre inspira pérolas como essa.

    Saudades de seu belo espaço.Imagem maravilhosa!

    Um feriado de bênçãos para você

    Obrigada pela visita e volte sempre.

    Beijos sabor carinho

    Donetzka

    Blog Magia de Donetzka

    ResponderExcluir
  30. Boa noite, Zilani
    Magnífica poesia, querida
    Te desejo uma boa e calma noite.
    Beijinhos e o meu carinho
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  31. Como sempre, mais um belo momento poético por aqui, onde o talento se conjuga muito bem, com a força das suas palavras, Zilani!
    De excepcional qualidade, como sempre!...
    Beijinho
    Ana

    ResponderExcluir
  32. Bom dia!!!
    Que lindo poema, que boas recordações ele me trouxe, muito lindo.
    Um abraço!!!
    Paz e Luz!!!

    Anna Lírios em Letras

    ResponderExcluir
  33. Este teu poema soou-me como uma prece ao vento, como tantas vezes a fazemos, seja a que entidade for. Há momentos em que parece tudo nos abandonar e aí, não nos resta outra saida a não ser " pedit socorro "e o vento no seu vaivém, ora forte, ora suave, parece-me também o ideal para afastar de nós o sofrimento, levando-o nas suas rajadas violentas e trazer-nos, na volta, naquela brisa suave, a serenidade que tanto buscamos. Não sei se ele nos ouve, mas sei que ela retornará aos nossos corações, Há que ter esperança, amiga! O teu poema está lindo, como sempre, embora nostálgico, mas... o vento também não é assim? A cada dia ele sopra de maneira diferente. Beijinhos, amiga
    Emilia

    ResponderExcluir
  34. Encantador seu poema! Vejo-o como uma linda e forte declaração de amor pelo irmão vento, ele que traz suavidade quando brisa e impetuosidade quando forte, assemelhando ao amor que ora é forte, impetuoso, vibrante ora é calmo, sereno e harmonizante.
    Beijos e um fim de semana bastante feliz!

    ResponderExcluir
  35. Olá Zilani! Passando para te cumprimentar e desejar uma ótima semana para ti e para os teus.

    Abraços,

    Furtado

    ResponderExcluir
  36. Zilani!
    Só o som basta para compor um poema: Zi_la_ni!
    Obrigado pela visita. É sempre com gosto que vejo chegar notícia de Zilani Célia no sobrescrito do correio. Sem estamparia que isso era sempre uma chatice. Não me esqueci desse tempo de envelope vai, envelope vem. Tinha sempre uma hesitação quando chegava o momento de colar e cola não tinha. Agora é_mail é um descanso.
    Vou ao poema e já digo mais qualquer coisa...
    Belo, tão belo que parece um sonho.
    Imperturbável porque sonho e puro e com uma melodia animadíssima.
    Quem me dera assim nesse cume e abandonar-me ao vento nas asas de uma pernaltuda gaivota, elevadíssima num voo de infinito...
    Bj.

    ResponderExcluir
  37. O estupor do incorrectos prega-nos partidas. Mas deixo os lapsos para você adivinhar. Certo?

    ResponderExcluir
  38. Olá, Lani!

    Tudo bem com vocês? Teus amores, pequeninos e já grandinhos.

    Tenho te encontrado mto pouco na blogosfera e tens poucos comentários até agora, nesse post, também, mas minha linda, tu sabes que só dando é que se recebe ou ainda acreditas em contos de fadas?

    Sempre fui mto direta, como sabes, aliás, já nos "conhecemos" há uns aninhos e gosto de dizer aquilo que penso, com elegância, mas com frontalidade.

    Tenho novo post. Não tenhas pressa em comentar, pke ele vai estar mto tempo em "cartaz".

    Beijos e boa semana.

    ResponderExcluir
  39. Lane querida,
    Muito bom voltar aos blogs , encontrar os amigos de antes e mergulhar neste poema que traz o vento como inspiração." Vento que balança a "paia" do coqueiro..."e que tem o poder de fazer sonhar...lindamente , por sinal!!! Um beijo , minha querida!!!
    Leninha Brandão ( Sonhos e Encantos)

    ResponderExcluir
  40. Poesia brincando com o vento.
    Vento brincando com a poesia.
    Lindo, lindo!!!

    abraço carinhoso
    Lola

    ResponderExcluir
  41. Muy bello poema. Hermosas letras.
    Un abrazo

    ResponderExcluir
  42. Há ventos que ajudam o voo...
    Belo poema, parabéns.
    Bom resto de semana, amiga Zilani.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  43. https://poemasdaminhalma.blogspot.pt/
    Olá Zilani, obrigada pela sua visita, volte sempre que quizer!
    Gostei do seu lindo poema, "o vento".
    Ás vezes rebate-nos, mas tem outras em que limpa as impurezas e nos deixa bem mais leves.
    Zilani, tenha um excelente fim de semana, beijinho.
    Luisa Fernandes Serra

    ResponderExcluir
  44. Que os bons ventos soprem em sua direção, seu poema é um belo voo!Lindos versos como sempre querida.
    Desejo feliz findi!

    Bjss!

    ResponderExcluir
  45. Oi Zilani, Adorei, principalmente O Grand finale " Vento, entrego-me a ti, aqui e agora,
    Se tiver de mais sofrer, jogue, minha chave fora,
    Ao sabor de teu sopro, meu corpo descansa,
    Liberto, renovado... Repleto de esperança..." Grande abraço amig.

    ResponderExcluir
  46. Um vento inspirador, bafejou belos e esperançosos sussurros ao seu ouvido querida Lani, que bons ventos continuem soprando soberbas inspirações. Receba meus aplausos pra sua bela obra!

    bjss!

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.