Seguidores

Recanto das letras

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

RITO DE PASSAGEM!



Foi muita vida e dela me cansei,
A estrada dura e longa, já muito caminhei,
Muitas pedras me feriram, eu as afastei,
Nas noites mais escuras n’outras tropecei...                                         

Castigada pela chuva, aos poucos me curvei,
Mãos me escaparam, algumas, segurei,
Se pelo tempo fui vencida, nem me importei,
Pois de quimeras foi o sonho, que um dia, eu sonhei...

O vento soprou forte, cai me levantei,
Muitas lágrimas rolaram, com disfarce as sequei,
No coração muito ferido, o sangue estanquei,
Meu pranto gritei alto, só eu o escutei...

Mas, na hora derradeira, em meu rito de passagem,
Quero estar num campo verde, sentir leve aragem,
Ouvir canto de pássaros, no céu, de Deus a imagem,
E pr’a lá seguir com anjos...  Numa linda carruagem...



     Lani ( Zilani Celia)

61 comentários:

  1. Lindo e profundo, poético querer pra derradeira hora!beijos, lindo fds! chica

    ResponderExcluir
  2. Oi, Lani
    Apesar de muito nostálgico, o seu poema é muito belo, profundo e de grande interioridade.

    Como habitualmente vou ausentar-me durante Agosto e Setembro. Não queria fazê-lo sem me despedir…
    Logo à tarde embarco numa viagem de sete horas (com escala…) para uma praia paradisíaca. No regresso ao blog, em Setembro, publicarei fotos - espero!
    Deixarei programadas três postagens, a primeira das quais para o próximo dia 6. As restantes têm lá as datas anunciadas.

    Bom Fim-de-semana
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  3. Lani, um poema muitíssimo bonito! Reflete fortes experiências passadas e uma viva e alegre esperança...
    Bom fim de semana...
    Abração

    ResponderExcluir
  4. Um poema muito bonito que mostra uma vivência. Lindo!
    Beijos no coração.

    ResponderExcluir
  5. Poema excelente, como nos habituou! Amei

    Beijinhos, excelente fim de semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  6. Oi Lane bom dia,
    Que belo poema!
    E mostra-nos claramente, depois de tanto sofrer, que com a fé e a esperança podemos vencer!
    Beijos, bom fim de semana!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  7. Que poema maravilhoso!
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario

    ResponderExcluir
  8. Lindo como sempre Zilani!
    Que essa passagem seja mesmo com muitas flores junto com os anjos,ouvindo o canto
    dos pássaros e sendo recebida pelas mãos de Deus.
    Triste,mas emocionante.
    Bjs e um ótimo final de semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  9. A graciosidade das suas palavras me encantam ,cada momento que escreve é certamente muito belo que a esperança se renove a cada amanhecer ,muitos beijinhos no coração.

    ResponderExcluir
  10. Olá, agradeço este poema ,não podia ser melhor para o meu bem estar, vejo que cada estrofe parece que foi feita para mim, escreve muito bem, beijinhos e um forte abraço

    ResponderExcluir
  11. Um poema maravilhoso, e tocante... qualidades transversais em todos os seus trabalhos, Zilani!
    Adorei! Aproveitando para me despedir, por alguns dias... contando estar de volta, lá mais pelo final do mês!
    Um beijo imenso! desejando-lhe um feliz final de semana! E um excelente mês de Agosto, para si e todos os seus!
    Tudo de bom, e até breve!
    Ana

    ResponderExcluir
  12. Zilani, que poema lindo!!! Tantas vezes na vida caímos assim, não é mesmo? Ainda essa semana tive umas quedas que valeram pelo ano todo, rsrsrs. Que Deus sempre nos conserve a capacidade de colocar o pranto para fora, estancar o sangue do coração ferido, levantar e seguir adiante, terminando a caminhada com muita paz no coração! Abraços!

    ResponderExcluir
  13. Um canto belíssimo, Zilani!
    A vida é mesmo assim, cheia de bons e maus momentos,
    porém, sinto um tom de abatimento, que não é conveniente.
    Tem de continuar a erguer-se e não pensar na «hora derradeira»
    Quando ela chegar, desejo-lhe uma linda e luminosa partida, até lá
    conviva alegremente conosco.
    ~~ Abraço e beijo amigos ~~
    ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

    ResponderExcluir
  14. Linda poesia a que você escreve, Zilani!
    É no fundo a realidade da vida, escrita de uma maneira muito suave,
    muito natural! Adorei! Que o Senhor a abençoe, desejo-lhe um abençoado
    final de semana. Beijos com meu carinho e fraternidade...!

    ResponderExcluir
  15. poema vibrante, muito belo.

    (e que a carruagem tem seu tempo)

    beijo

    ResponderExcluir
  16. Boa noite, querida amiga Zilani!
    Deus é nosso Refúgio fiel em todos momentos e não haverá de dexiar de sê-lo na passagem derradeira...
    Que assim seja!
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  17. Lindo poema Zilani! Que a carruagem demore para passar e que até lá possas comartilhar teus lindo poemas. Beijão de Santa Catarina. Daniel Sudbrack.

    ResponderExcluir
  18. Oi, Zilani...que seja assim o nosso rito de passagem. Lindo poema de sentimento vivo!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  19. Lani
    Bem bonito é o poema e encerra a lição de que, nem tudo é menos mau, quando acaba bem.
    Postagem – “São Luis – Ocupação Holandesa”
    Veja e comente o post
    http://amornaguerra.blogspot.pt/
    BRASIL: O SORRISO DE DEUS.
    Bjs

    ResponderExcluir
  20. Lani
    Bem bonito é o poema e encerra a lição de que, nem tudo é menos mau, quando acaba bem.
    Postagem – “São Luis – Ocupação Holandesa”
    Veja e comente o post
    http://amornaguerra.blogspot.pt/
    BRASIL: O SORRISO DE DEUS.
    Bjs

    ResponderExcluir
  21. um poema muito emocionante, mas creio que seu maior valor é a lição de espiritualidade e conforto que traz. Lani, estou com um blog de poesias também, espero tua visitinha, bjs

    http://notasborradas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Lindo e profundo poema, Zilani!
    Que nosso rito de passagem seja muito abençoado...
    Felizes dias, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  23. Levantar-se em cada queda. Sorrir a cada lágrima. Chama-se coragem de viver a isto...
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  24. Belíssimo, Zilani! Feliz daquele que consegue fazer assim a sua caminhada, para merecer tão belo momento de passagem! Boa semana, amiga.

    ResponderExcluir
  25. Lani, que poema belo! Com rimas de grande efeito.
    Um rito de passagem derradeiro, coroado de passarinhos, o frescor de um campo verdinho e cantos angelicais.
    Também já estou a seguir-te, com prazer. Obrigado pela visita.
    Um beijinho e ótima semana.

    ResponderExcluir
  26. Olá, Zilani!

    Como tem passado? Há qto tempo, né?
    Seus netos são tão engraçados! Leonardo, ainda não conhecia. Pedro tem ar de marotão, mas é lindo!

    A vida é mesmo assim. Pedras e mais pedras, que vamos retirando e jogando fora, para que possamos continuar o trilho. Não há vidas perfeitas, sem obstáculos e se calhar não teria tanto interesse se eles não existissem.

    Que bom! Findou seu poema, indo de carruagem para o BEM e o BOM da vida. Mto bem!

    Beijos e boa semana.

    ResponderExcluir
  27. Que lindo, Zilani! Descreveste com sabedoria e com um belo poema a realidade da nossa caminhada. O que todos desejam é que, quando chegarem à última estação, um anjo chegue e nos leve suavemente nas suas asas para a ultima morada. Nem sempre se parte sem grandes dores, sofrimento e muitas vezes essa partida se faz num abandono atroz, mas pedimos sempre que assim não seja. Já bastam as pedras que vamos encontrando e com muito custo afastando do caminho, por isso mereceriamos um fim sereno; mas...a vida manda e será como ela quiser. Parabéns, amiga e obrigada por este momento lindo e motivo de grande reflexão. Um beijinho
    Emilia

    ResponderExcluir
  28. Lindooo!!! me tocou profundamente...vc é especial, bjs

    ResponderExcluir
  29. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  30. Querida Lani
    E assim será! A alguém assim tão forte e corajosa, Deus não vai negar uma vontade dessas.
    Belíssimo e, ao mesmo tempo, triste poema! Parabéns.
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir
  31. Olá, Lani! Como vai?

    Ainda se lembra de mim? Torço que sim (risos). Que delícia de poema: a sintonia, a leveza das palavras, o cuidado em cada escolha e o sentimento de cada rima. Li, reli, o apetite aumentou e só há vontade de ler mais uma vez... Acho que o principal desafio de quem escreve é despertar sentimentos: se o leitor não sente, o texto (por mais lindo que possa ser) acaba não preenchendo, fica um silêncio de palavras na mente de que as lê. No entanto, você faz isso naturalmente: consegue invadir o peito, consegue emocionar. Lindo poema!

    "Mãos me escaparam, algumas, segurei (...)" descreve algo tão real. Que lindo! Que lindo!


    Um abraço,

    Wesley Carlos

    ResponderExcluir
  32. Caiu um cisco no meu olho ao ler seu poema. Me emocionei.
    Acho que é isso que todo poeta pretende passar ao descrever tantos sentimentos, não é?
    Abraços esmagadores e feliz dia.

    ResponderExcluir
  33. E Deus sempre a levantar-nos nos braços...

    Bj

    ResponderExcluir
  34. Poetisa Zilani, passei e vi o quanto tira a poesia do fundo d'alma. Parabéns!

    ResponderExcluir
  35. Lindas palavras, Lani! Recebi-as como oração. Quem dera assim fosse, de fato, o rito de nossa passagem...
    Perdoe-me a ausência prolongada. Afastei-me da blogosfera, ando envolvida em outros projetos, sendo o princial deles a maternagem. Mas de vez em quando bate a saudade e aqui venho rever os amigos... Você certamente é alguém a quem sempre quero ler, admiro seu dom de poetar.
    Um forte abraço saudoso e meu sincero carinho.

    ResponderExcluir
  36. Sempre me emociono ao ler os seus poemas, Zilani querida.
    Lindíssimo poema!
    Aplausos!
    Um beijinho e o meu carinho.
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
  37. Recém chegada de férias, eis que me encontro aqui com um belíssimo poema.

    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  38. oi Zilani, bem bonito e emocionante o seu rito de passagem em versos.

    beijos♥

    ResponderExcluir
  39. Nossa que lindo,e que assim seja!
    Um ótimo fim de semana, beijos!

    ResponderExcluir
  40. Oi, Zilani, tudo bem? Hoje vim para dizer que você ganhou o concurso do aniversário do Revolta e Romance, rsrsrs, parabéns!!! Peço que envie o seu nome completo e dados do endereço para o e-mail lojademimos@hotmail.com para que eu possa enviar seu exemplar.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  41. Boa semana, Zilani. Aguardo o próximo post.

    ResponderExcluir
  42. Boa semana, Zilani. Aguardo o próximo post.

    ResponderExcluir
  43. Boa semana, Zilani. Aguardo o próximo post.

    ResponderExcluir
  44. OI ZILANI!
    QUE LINDO POEMA, PEDRAS SEMPRE ENCONTRAMOS PELOS CAMINHOS E NÃO HÁ VIDA SEM LÁGRIMAS MAS UMA PASSAGEM ASSIM É QUE NOS DARIA CONFORTO POR TODAS AS PEDRAS QUE TIVEMOS DE TIRAR DO CAMINHO E POR TODAS AS LÁGRIMAS QUE DERRAMAMOS!
    LINDO, SÁBIO E VIVO ESTE SEU POEMA, É ESTADA DA NOSSA VIDA ATÉ ENCONTRARMOS OS ANJOS A NOSSA ESPERA PARA NOS LEVAR ATÉ O NOSSO SOBERANO SENHOR!
    UMA SEMANA MUITO ABENÇOADA!
    BEIJOS DOCES AMIGA!

    ResponderExcluir
  45. Uma linda passagem em versos Zilani!
    Assim é a vida, cheia de altos e baixos. É isso que dar o sabor a vida, esses obstáculos que vem ao nosso encontro. Mais no final tudo é compensado.
    Uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  46. Final feliz e um conteúdo bastante reflexivo... Um grande beijo Zilani!

    ResponderExcluir
  47. Boa noite, Zilani.

    Parabéns pelo lindo poema. Ao final, encontrei aqui, tudo que gosto: canto dos pássaros, carruagem, anjos, Deus e tudo que precisamos por todos os dias.
    Paz e luz nesta semana. Bjs e fique com Deus

    ResponderExcluir
  48. Que tocante, Zilani. Me comoveu mais uma vez. Bjs e boa semana.

    ResponderExcluir
  49. Oi Zilani!
    Lindo demais! A vida com seus altos e baixos, caminhos, veredas e o desejo do paraíso! Que assim seja!
    Beijo carinhoso!

    ResponderExcluir
  50. Oi, Zilani! Não recebi ainda seu endereço, você me enviou? Se achar melhor pode deixar um comentário inbox lá no blog com os dados que não publico. Fico no aguardo do seu retorno! Abraços!

    ResponderExcluir
  51. Pois é, Lani, a poesia nos dá esse consolo de podermos cantar
    nosso cansaço, nossas dores, no curso de nossa caminhada.
    Parabéns pelo belo poema.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  52. Pois é, Lani, a poesia nos dá esse consolo de podermos cantar
    nosso cansaço, nossas dores, no curso de nossa caminhada.
    Parabéns pelo belo poema.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  53. Lindo Zilani, obrigada pela visita, vou voltar, bjs

    ResponderExcluir
  54. Também gostava de um final assim!
    Gostei... Bj

    ResponderExcluir
  55. Obrigada Zilani, pelo seu elogio e pela visita no meu humilde blog.
    Venho agradecer-lhe e felicitá-la por seu lindo poema "Rito de Passagem"!!
    Pois é sempre bom passar para a outra margem...e neste caso rumo a Deus.
    Lindíssimo amei!!
    Abraço de Luisa Fernandes
    http://poemasdaminhalma.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  56. Obrigada Zilani, pelo seu elogio e pela visita no meu humilde blog.
    Venho agradecer-lhe e felicitá-la por seu lindo poema "Rito de Passagem"!!
    Pois é sempre bom passar para a outra margem...e neste caso rumo a Deus.
    Lindíssimo amei!!
    Abraço de Luisa Fernandes
    http://poemasdaminhalma.blogspot.pt/

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.