Seguidores

Recanto das letras

segunda-feira, 1 de abril de 2013

FILHOS DA SECA...


  
Terra retorcida, poeira que se levanta na estrada,
Em desalento segue o homem, em sua solitária caminhada,
Na casa pobre, a família espera, pela água abençoada,
Que sabem, por causa da seca, nem sempre é encontrada...

Quando vejo o gado, pelas estradas morrendo,
De sede e inanição, sob o causticante sol, definhando,
Peço um milagre ao “Pai”, já que dos homens nada espero,
Divida nossa água do sul, com estes irmãos em desespero...

Quem pensa que este povo paga, por dever algum pecado,
Tem de saber que quem está á prova, é de nós o desinteressado,
Por não lutar pelo irmão, sem água, lá do outro lado,
Que para o filho, não consegue, nem prover, o pão sagrado...         

Enquanto os rios secam, os animais sofrem,
Vagando, com sede e fome, morrem,
A chuva não vem, as plantas se consomem,
O sol arde na cabeça e no coração do pobre homem...                     

E quando, alquebrado, cansado, se recosta na rede,
Rogando a Deus para salvar seu filho, inocente,
Que na pobre cama dorme, apesar da fome,
Não chora, poupa a lágrima, mesmo que correr tente,
Pois com ela terá... De amanhã... Saciar deste filho a sede...

          Lani

68 comentários:

  1. QUE LINDA E EMOCIONANTE DESCRIÇÃO,ZILANI!

    E SOU A PRIMEIRA A COMENTAR PQ SEU BLOG ESTÁ NOS FAVORITOS.

    PARABÉNS PELO BLOG E CONTEÚDO,AMIGA!

    BEIJOS E LINDA SEMANA


    DONETZKA

    ResponderExcluir
  2. Amigos, verdadeiros são para sempre, porque
    quando dois corações se unem, formando um só,
    DEUS se manifesta ali, através do amor
    e o amor é mais forte que a morte,
    não importa a distância,
    no coração estarão sempre perto.
    não importam as diferenças.
    Sempre haverá um ombro para recostar,
    mãos para ajudar,olhos para enxergar e chorar de alegria e dor,
    bocas para expressar as verdades e sorrir.
    Os bons amigos são como estrelas
    você nem sempre as vê, mas você sabe que sempre estão lá.
    Esta é a maior responsabilidade de nossa vida
    e a prova evidente de que
    duas almas não se encontram por acaso.
    Por tudo isso e muito mais eu digo
    Deus abençoe nossa linda amizade
    Deus abençoe por estar sempre de mãos estendidas
    nos momentos em
    mais preciso de afago e carinho.
    Linda seja sua semana beijos no seu coração
    caricias na sua alma linda e generosa.
    E 1 de Abril ,mais carinho meu e amizade é para sempre não é mentira..
    Evanir.
    Amiga Linda e emocionante poema seu na verdade tudo escreve e maravilhoso.

    ResponderExcluir
  3. É, Lani, triste e lamentável essa realidade!
    Penso mesmo que medidas outras poderiam ser tomadas! É de cortar o coração a miséria/dores do povo no Nordeste...
    Lindo poema!
    Também clamo aos Céus por essa gente!!!

    Um abraço


    ResponderExcluir
  4. Triste realidade, Lani! E ainda reclamamos...
    Bjs. Célia

    ResponderExcluir
  5. Diante da seca e da miséria provocada a mansidão dos humildes deveria envegonhar os donos do poder , mas quem sabe um dia a consciência social despertará e os mansos herdarão a Terra.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  6. Linda poesia amiga, que retrata a realidade de muitos filhos de Deus que trabalham em vão, sem conseguir tirar o sustento dos seus, enquanto tantos reclamam de barriga cheia. Triste realidade!
    Beijos e boa semana,
    Mariangela

    ResponderExcluir
  7. Boa noite, Zilani... lindo e triste demais! As piores coisas do mundo, devem ser a fome e a falta de esperança.

    ResponderExcluir
  8. Triste sina desse povo e desse chão!!
    Fico comovida com versos e com a realidade da seca do sertão nordestino! Linda poesia, sensível, verdadeira e triste!
    Zilani, querida ,tenho um selo no meu blog prá você, pois você faz parte dessa minha conquista.Fique à vontade e pegue o seu! Obrigada, querida!
    Beijos!Vilma

    ResponderExcluir
  9. ✫✫¸.•°*”˜˜”*°•.✫

    Boa noite!!!!
    Que triste amiga, a gente não esquece
    desse povo tão sofrido, bela homenagem
    Tenha bons sonhos

    Abraços com carinho
    Bjuss
    Rita!!
    ✫✫¸.•°*”˜˜”*°•.✫

    ResponderExcluir
  10. Olá, boa noite, como tem passado?
    Já passou a Páscoa, 2ª Feira de Pascuela está a ir, e eu acabo de chegar a casa, depois duns dias fora. E com muito restrito acesso à net.
    Posso agora comunicar com os amigos e deixar
    os meus melhores cumprimentos.

    ResponderExcluir
  11. Querida amiga

    O que mais
    me dói na seca,
    é que muito já podia
    ter sido feito
    para diminuir
    os seus impactos,
    e a sua dor causada...

    Que haja em ti sempre
    um sorriso,
    para enfeitar de beleza a vida.

    ResponderExcluir
  12. Boa noite minha querida !!!
    O som da música me inspira esse poema que virou canção aos olhos de quem ler...eu como nordestina e fazendo parte desta estatística fico presa nesta leitura...aplausos sempre pelas escolhas...
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Oi Zilani.
    Entra e sai presidente e sempre a mesma promessa de resolver a falta d'água do sertão nordestino. É de tão fácil a solução, é só desviar um pouco das águas do velho Chico para o sertão. Já desviaram, sim, para os ricos fazendeiros e os coitados trabalham nessas fazenda a preço de banana.
    Enquanto não houver vontade política a miséria sempre será a vergonha de um país.
    Beijos
    Lua Singular.

    ResponderExcluir
  14. Oi, querida Lani!

    Tudo bem?

    ÁGUA É VIDA!

    Seu poema o demonstra MUITO BEM.

    Música a condizer, sem dúvida. Parabéns.

    Beijos da Luz, com estima.

    ResponderExcluir
  15. Querida Zilani, que triste,mais é um fato, uma realidade cruel, que no meu ponto de vista nunca terá fim, pela as mãos dos homens não, sim pela a mão de Deus.
    Os gorvernantes só enxergam seus próprios umbigos.

    Uma poesia muito bonita, Parabéns!

    Maria Machado

    ResponderExcluir
  16. A maior e pior das secas, é aquela que está no coração dos homens que esquecem dos gestos de solidariedade.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  17. Olá, Zilani!

    A seca transformada em lágrimas, a oração passada a triste e sentido poema.É desesperante o sentimento de impotência perante o abandono da mãe Natureza, e também dos homens...Quem vive da terra nunca terá vida fácil: é como que desafiar o destino...

    Abraço amigo
    Vitor

    ResponderExcluir
  18. Só quem já passou ou vive essa realidade sabe dimensionar o sentido de cada verso nesse emocionante poema.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  19. Oi amiga, achei seu blog lindo, já estou seguindo e sempre que puder passarei por aqui, trabalho com artesanato em eva, venha conhecer meu cantinho ficarei muito feliz.

    valartesdigitais.blogspot.com

    Val

    ResponderExcluir
  20. Oi Lani! Que linda homenagem você fez aqui...realmente é muito sofrimento e muita tristeza ver o que acontece com nossos irmãos nordestinos...Só Deus mesmo na vida deles, por mais que ofereçamos ajuda,pouco ameniza ...Porque tem algo muito maior a ser feito e isso está nas mãos dos governantes, insensíveis e corruptos que temos em nosso país...Parabéns pela sensibilidade.
    Beijos com carinho.
    Marilene

    Blog/marilene folhasFloreseSutilezas

    ResponderExcluir
  21. Um texto real, triste que leva às lágrimas com o fundo musical que marca o nosso coração!
    Que todos os elogios sejam para ti, querida!
    Te peço desculpas pelas tão poucas vindas até aqui.
    Deixo o meu abraço de amiga e toda a minha admiração!
    Ivany

    ResponderExcluir
  22. Olá Lani.
    Emocionaste que me deixa sem palavras,Uma demonstração de solidariedade a um povo tão sofrido.Parabéns.
    Boa semana. Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Oi Zilani!

    Essa é a triste realidade do nosso povo tão sofrido aqui do nordeste.
    Onde os políticos nos trata como uma mercadoria,e com promessas mentirosas, depois vão embora, e nada é feito, depois de cada quatro anos eles voltam com as mesmas promessas.
    Infelizmente tudo continua na mesma" malditos políticos", pobres pai de família que muitas vezes não tem como levarem o pão para seus filhos.

    Ah, isso me deixa indignada com essa classe de gente ruim, chamada políticos.

    Bjo minha linda, desculpa pelo desabafo!!!

    ResponderExcluir
  24. Belo poema, embora triste. Um abraço!

    ResponderExcluir
  25. Lindo este teu poema amiga Zilani, me fez lembrar a letra de uma música "ÚLTIMO PAU-DE-ARARA", fazendo uma compreensão do texto da música, que eu me lembro, os nordestinos por mais seca que eles tenham, eles gostam de sua terra, e falam que se a chuva do céu cai, fartura eles vão ter, e só saem do seu sertão no último caminhão, e assim vai... Amiga, olha eu aqui lembrando um pouco de nossa literatura (Venâncio/Corumbá/José Guimarães). Zilani
    obrigada pela sua visita em meu blog, pelo carinho , e com certeza você, como todos nossos amigos(as)nesta blogosfera fazem parte deste meu momento tão marcante (Lançamento do Livro) na minha vida cultural, hummmm que chique hem amiga.
    Beijos e uma linda noite!
    Clarice

    ResponderExcluir
  26. ¡¡Zuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuups!!
    La tierra seca y yerma da desesperación, miseria, solo el agua vitalidad y purifica. Pero peor son las miserias humanas, la poca solidaridad entre hombres de escasa conciencia. Lindo tu poema amiga, aunque es hermoso es muy triste y real.
    Un beso grandioso querida Zilani, de la bruxiña MORIMÓ.

    ResponderExcluir
  27. Uma realidade que sensibiliza a todos, mas só quem a tem no dia a dia conhece a agonia que dela advém. Bjs.

    ResponderExcluir
  28. Oi amiga, tudo bem? Venho, através deste comentário, lhe convidar para o Primeiro Concurso de Poesias, "Pena de Ouro", do Blog do Bicho do Mato, que será realizado de 20 a 30 de abril de 2013. Ficarei muito honrado com sua participação que será muito importante para o êxito deste evento.

    Para ler o regulamento, clique neste LINK. Conto com sua presença.

    Grato pela atenção.

    Grande abraço do amigo Marcos. Até mais.

    ResponderExcluir
  29. Poema belo e tocante, falando do sofrimento que é assistido por todos nós, os desinteressados...A responsabilidade de tudo isso é um pouco de cada um, penso.
    Uma noite escura no nosso espírito! Mas o poema é lindo!!!!!
    Beijo. Em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir

  30. A água! Elemento precioso de que o nosso corpo é composto em quase três partes, é impossível viver sem ela, devemos poupá-la, preservá-la da poluição, geri-la com amor enquanto dispomos dela. A seca é um mal terrível. Quando não chove, a terra fica ressequida e tudo o que se encontra em nosso redor. E nós somos os primeiros a sentir-lhe a falta...

    Excelente poema, minha amiga, um tema que diz respeito a todos nós.

    Bjs

    Olinda

    ResponderExcluir
  31. As coisas mudam
    Depois de um tempo você começa a perceber que nada nessa vida é
    pra sempre e que tudo pode de alguma forma ser mudado,
    percebe também que as pessoas mudam, que os pensamentos mudam,
    e que se você não mudar, a vida muda você
    amar significa se dar por inteiro
    que verdadeiros amigos são,aqueles do qual sentimos
    saudades .
    Quando penso saber de tudo ainda não aprendi nada.
    a natureza é a coisa mais bela na vida.
    Deus não proíbe nada em nome do amor.
    o julgamento alheio não é importante.
    o que realmente importa é a nossa paz interior.
    se pode conversar com estrelas
    se pode confessar com a lua falar das saudades,
    que inevitavelmente dói ,e feliz é aquele que tem motivos para
    sentir..
    Lindo e abençoado seja seu Dia bençãos de Deus
    para você ,Beijos e carinhos meus ,Evanir.

    ResponderExcluir
  32. Oi Lani,tudo bem?!
    Vc descreveu com precisão,uma triste realidade.
    O tema 'seca', infelizmente é sempre atual,
    quando se trata do nordeste brasileiro.
    Falta o elemento de maior importância para a vida:água.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  33. Lani,sua poesia me comoveu!Quanto sofrimento para esse povo sem recursos e que sofre tanto com a seca!Eu achei linda sua poesia!bjs,

    ResponderExcluir


  34. Para ti...
    Que haces sonreír a mi alma,
    y me alimentas con tus vistas.
    ► ♣ ◄

    Para ti...
    Que a través de la distancia
    me han contagiado de tu ternura.
    ► ♣ ◄

    Para ti...
    He colgado una rosa que lleva tu nombre, en la estrella más bella,
    para que cuando mires al cielo te acuerdes de mí...
    Como yo me estoy acordando en este instante de ti!!
    ► ♣ ◄

    Atte.
    María Del Carmen





    ResponderExcluir
  35. Uma descrição linda que descreve com 100% de verdade toda a dura realidade, Zilani. Muito bom. Beijos.

    ResponderExcluir
  36. .

    .

    . um poema que é uma ode à bênção da água . sem a qual . não existiriam os filhos da terra .

    .


    . um beijinho meu . sempre amigo .

    .

    .

    ResponderExcluir
  37. Um poema lindo, que nos alerta para uma triste e lamentável realidade!
    Bjs

    ResponderExcluir
  38. "Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade."

    Mario Quintana

    Abraço!

    Leandro Ruiz

    => Blog >>> The time: me and the time

    => You tube >>> thetimemeandthetime

    ResponderExcluir
  39. Oi Zilani!

    Passe para te deixar um abraço, e meu carinho!!

    Bjo

    ResponderExcluir
  40. Lani querida! É um verdadeiro prazer aqui chegar e poder te ler... Tuas palavras falam ao coração! Obrigada pelo carinho e pela visita! Sempre me desculpando por andar sumida, às vezes, pois não consigo visitar a todos como gostaria.... Abraço carinhoso! Abençoada 6ªF e iluminado fim de semana!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  41. Tus letras llevan un mensaje increíble, profunda poesía!
    Un placer pasar a leerte mi querida Zilani, te dejo un fuerte abrazo, bonita noche!

    ResponderExcluir
  42. Poema lindo querida Zilani, mas tão triste.
    O descaso é muito grande.
    Um abraço querida amiga.

    ResponderExcluir
  43. Olá amiga as tuas palavras fizeram-me arrepiar e comover...
    Esta é realmente uma triste realidade que percorre todos os cantos aonde o homem busca na terra o sustento...
    A muita chuva ou a falta dela quantas e quantas vezes são as causadoras da falta de sustento...
    É na verdade um poema muito sentido
    Beijo e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  44. Lani, Querida


    Gritos lancinantes em forma de Poema. Assim se pode lutar/alertar em favor dos necessitados e vítimas deste bem.
    O Mundo está a transformar-se e os extremos são cada vez mais distantes.
    Um belo Poema. Uma boa acção.


    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  45. Vivi muitos anos no Brasil, como já deves saber; sei dessa luta do povo nordestino contra a seca; sei também que os governantes poderima resolver a situação, abrindo poços.Uma vez, aqui em Portugal vi uma reportagem de uma região no nordeste ( já não me lembro qual) onde foram abertos alguns poços e via-se a alegria do povo com as suas hortas cheias de verdura. É falta de vontade política, amiga; eu voltei para Portugal há 20 anos; considero o Brasil a minha 2ª Pátria e fico muito triste por constatar que, neste aspecto, pouco ou nada se tenha feito em favor dessa população tão castigada pelas secas
    Um beijinho e parabéns por este " pedido de socorro " que fazes em nome do povo nordestino. Um bom fim de semana
    Emília

    ResponderExcluir
  46. Crer em Deus e nos Seus planos nos
    traz a serenidade que só a fé pode trazer e
    nos conduz à fonte do prazer de viver,
    da qual beberemos e da qual seremos saciados.
    Benditos somos nós, donos de uma força que ignoramos e
    herdeiros de um Pai que nos recebe de braços abertos
    cada vez que decidimos voltar pra casa.
    Carinhosamente te desejo um abençoado final
    de semana.
    Que Deus abençoe você paz amor e luz.
    Beijos no coração carinhos na Alma,Evanir..

    ResponderExcluir
  47. Oi, Lani!

    Tudo bem?
    Já tinha pensado em você há pouco, só que estive falando ao telefone, e agora que vinha encerrar o PC, vi sua agradável mensagem.

    Minha semana, foi de muito trabalho, como já se esperava. E a sua? Seu neto amado?

    Tentarei postar este fim de semana, em ambos os blogs, e depois, vou ter de pôr a descansar "meus filhotes", por algumas semanas.

    Te desejo um bom fim de semana.
    Beijos da Luz.

    ResponderExcluir
  48. Olá!
    Querida Lani
    Triste realidade, bem relatada por vc, deflagrando as reais condições daqueles que buscam na terra o sustento...
    Em se falando de ações de governo para combate aos efeitos da seca, existe uma imensa distância entre a intenção e a ação.Inclusive... nem estimulam o uso não predatório da água
    Infelizmente!
    Obrigado pelo carinho da visita
    Bom final de semana
    Beijos

    ResponderExcluir
  49. Olá Lani, tua homenagem ficou maravilhosa.
    Beijão

    ResponderExcluir
  50. Oi Lani! Passei pra reler suas poesias e desejar um bom final de semana!bjs,

    ResponderExcluir


  51. Con la sinceridad en la mano
    y una sonrisa en los labios,
    te deseo un esplendido
    fin de semana!!
    Cumpliendo sueños
    y restableciendo ilusiones...

    Un abrazo de esperanza
    Y un beso de confianza.

    Atte.
    María Del Carmen



    ResponderExcluir
  52. Lani, retornei p desejar UM FELIZ FINAL DE SEMANA PARA VOCÊ E FAMÍLIA!

    Deus é Bom! MUITA PAZ E O MEU CARINHO...

    ResponderExcluir
  53. Ola amiga,Só uma palavra para descrever teu texto poema.....SENSACIONAL.Um ótimo domingo e meu maior abraço.SU.

    ResponderExcluir
  54. Querida Zi,

    Hoje fiquei triste com a situação da seca no nordeste, entao este seu post me fez lembrar do que assisti.

    Muito bom poema, parabens.

    Bom domingo.

    ResponderExcluir
  55. "SÓ PRA DIZER", Bom dia, querida Lani e te desejar Bommmmmmmmm Domingo.

    Postarei, hoje, mais logo, se Deus qiser.

    Beijos da Luz.

    ResponderExcluir
  56. Oi Zilani,

    Sua linda poesia descreve muito bem os contrastes, tristes contrastes de nosso lindo país continental!
    Tenha um ótimo domingo!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  57. Bela e triste poesia...
    Grande parte da responsabilidade pelas vítimas das secas não cabe somente ás intempéries, mas também a uma certa raça de abutres sem asas que são capazes de tirar proveito até da miséria daquela pobre gente...
    Bjs, Zilani!

    ResponderExcluir
  58. Querida amiga Lani,

    Acho que não leste minha resposta ao teu comentário em meu blog, pois em vez de colocar aqui, ela foi parar no poema Porto Alegre é demais...
    Vai lá que compreenderás minha ausência em teu blog.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  59. Oi Zilani
    Venha buscar seu presente no meu blog
    Um beijo
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  60. Lani

    Muita emoção ao ler seus versos. Uma triste realidade que precisa ser vista pelos nossos governantes.

    bjs.

    ResponderExcluir
  61. Olá,Zilani.
    Bastante sensível e verdadeira sua poesia; a seca no nordeste brasileiro é um problema crônico que infelizmente é usado por muito políticos para se elegerem às custas do sofrimento alheio.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  62. Oi querida Lani,
    Não compreendi bem o que falaste, mas acredito que seja o modo como eu clico no publicar, pois o comentário nunca sai publicado, tenho que fazer login no google, e isso somente se dá com o teu blog, não sei como fazer para corrigir, amiga, se puderes me ensinar te agradeço de coração.
    Quanto ao aniversário de Ayres, já ocorreu dia 5.
    Graças a Deus minha filha está se recuperando. Trouxe-a aqui para nossa casa, pois achei melhor e mesmo ela queria muito vir. Foi uma reação violenta da vacina gripal, nunca vi coisa igual.
    Bem, querida, se puderes me ajudar sobre os comentários te agradeço antecipada.
    Um beijo da amiga que a estima.

    ResponderExcluir
  63. Belíssima tradução poética dessa realidade assustadora das Pobres vítimas da Seca. Realmente só dá pra esperar alguma ajuda de Deus, pois do Homem tá difícil. Temos que orar muito por todos os que estão nesta situação lastimável.
    Parabéns pela forma linda de traduzir essa realidade tão triste e tocante.
    Bjux

    ResponderExcluir
  64. Zilani!
    Tenho certeza que uma pessoa não pode responder por todos.

    Seria maldade pensar que os gaúchos usariam palavras tão racistas, mesmo pq somos ser humanos iguais, diferença social existe em todo lugar.

    Ainda falando da "mocinha" lá, se ela fosse tão inteligente como se julga ser, teria ficado quietinho chorando a dor daquelas família.

    Obrigada por te comentado, eu adorei a forma em que vc defendeu seu povo,é assim que tem ser.

    Tem poste novo tha? rsrsr

    Bjo, e saiba que vc mora no meu coração, gaúcha arretada rs

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.