Seguidores

Recanto das letras

segunda-feira, 11 de março de 2013

NATUREZA FERIDA...


 

Ao ferires este solo que sangrou em agonia,
Não recebeste de volta a mesma agressão ou ironia,
Só a seiva sagrada, produto de tua sangria,
Ao roubares da terra, a árvore, que só sombra fazia...

Chorou ela na certa, pois, qual mãe não choraria,
Ao sentir do próprio filho o golpe, a covardia,
Ao tirar-lhe das entranhas, a raiz, filha, que ela nutria,
Fazendo secar o leite, com o qual a amamentaria...

Homem, ao estenderes a mão, vazia para teu filho,
Do que, por tua culpa não vingou, secou, caiu do galho,
Diga-lhe que assim, os irresponsáveis, agem,
Por isto, para ele, um fruto, será só uma miragem...

E quando a natureza, ferida, mandar-te, o vento forte,
A chuva que destrói te fará chorar, mas, será tarde,
Pois a árvore que te protegia, jogaste ao chão, está inerte,
Agora então, te darás conta... Da maldade que fizeste...

       Lani


73 comentários:

  1. A natureza tenta se equilibrar diante dos desacertos humanos. Mas também ela perde suas energias e queda. Na ausência do que foi destruído, choraremos nós. Bjs.

    ResponderExcluir
  2. MUITO LINDO,LANI.

    É COMO UM GRITO DA NATUREZA QUE O HOMEM DESTRÓI.UM GRITO DE SOCORRO E ALERTA.

    SEU BLOG É 1000.POR ISSO,ESTÁ NOS FAVORITOS.

    BJS E ÓTIMA SEMANA


    DONETZKA

    ResponderExcluir
  3. Lindo poema, Zilani. E é uma crueldade o que o ser humano faz. Uma coisa que me revolta é a poda de árvores feita sem o menor critério. Mutilam as árvores e deixam as ruas ainda mais feias. Só pra citar um exemplo do mau que o homem faz até contra o que ele mesmo plantou. bj

    ResponderExcluir
  4. Uma árvore é muito mais que apenas ramos e galhos. Se ficarmos perto de uma durante algum tempo, perceberemos que ela tem uma mensagem tão antiga quanto a própria terra. Belo!

    ResponderExcluir
  5. Lindo alerta para o cuidado com a natureza. Mais cedo ou mais tarde, ela dá o troco! beijos,chica

    ResponderExcluir
  6. Lani, a própria natureza se encarrega de mandar as suas respostas à agressão humana. Bjos.

    ResponderExcluir
  7. Bom dia minha amada !!!!
    Que bonito seu alerta em forma tão poética que chega a deixar essa mensagem de forma que nos alertamos pra que isso não aconteça com frequência...
    bjsssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  8. Oi. Zilani
    Sua poesia é um grito de socorro ecológico, só que todos iremos sofrer essa triste covardia, fruto do homem inescrupuloso que faz morrer a seiva. Quem irá amamentar nossos netos?
    Adoro tudo que escreve
    Obrigada
    Lua Singular

    ResponderExcluir
  9. É preciso um despertar para a realidade/relacionamento da natureza e o homem! Poeticamente você trouxe uma linda reflexão sobre o assunto... Parabéns, Lani, você é sensível e verdadeira!

    Abraços meus

    ResponderExcluir

  10. Querida amiga e grande poetisa Zilani !!!

    Muito me honrou a sua visita ao meu Blog.
    Obrigado pelo carinho para comigo e meus
    Trabalhos. Adorei a sua poesia. Muito linda mesmo.
    Belíssimos versos.
    Beijos de luz!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    POETA CIGANO – 12/03/2013

    http://carlosrimolo.blogspot.com
    “Poesias do Poeta Cigano”

    ResponderExcluir
  11. Oi Zilani!

    Infelizmente é isso que vemos, a maldade do homem não tem limites para com a natureza.

    Muito lindo esse poema.

    Um bjo amiga querida!

    ResponderExcluir
  12. A NATUREZA é SÁBIA, mas os HOMENS não compreendem esta sabedoria. Depois reclamam dos desastres ecológicos os quais são os únicos responsáveis. Belo poema de ALERTA!!!!
    Beijinhos, menina!!!

    ResponderExcluir
  13. que lindo respeito à natureza é respeitar o Criador.

    Tenha um otima dia
    Paty Alves
    www.agape-amorverdadeiro.blogspot.com
    www.patyiva.blogspot.com
    www.tentardecoracao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Oi Lani, linda demais esta poesia ! A natureza pede socorro e o homem não escuta!
    Até onde irá tamanha falta de limites para com a nossa natureza, esta linda criação de Deus para todos nós!
    Gosto muito de tudo que escreve Lani, obrigada!
    Beijos e um lindo dia!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  15. Oi, Zilani
    Vim agradecer o comentário que colocou no post do meu filho. Seu trabalho e estudo não lhe sobra tempo para comentar e, a cada post novo eu coloco no banner do meu blog, só responderá no seu blog à alguma dúvida, se houver, viaja muito a serviço e é por isso que não colocou seguidores. Mas a mãe agradece.
    Obrigada
    Beijos
    Lua Singular

    ResponderExcluir

  16. Belíssimo Zilane!
    A força das palavras chega a emocionar.
    Cuidemos de preservar este divino patrimônio, generosamente nos presenteado por Deus. Por certo, a resposta da natureza ao descaso humano será desastrosa, como, aliás, já tem se mostrado.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  17. É o que nós desses tempos modernos devemos fazer, preservar a natureza, senão iremos todos acabar sem ter o que mostrar aos nossos vindouros netos e bisnetos.
    Abraço

    ResponderExcluir
  18. Ϡ₡ღ*”
    Boa tarde , essa poesia é linda, e
    a palavra bem escrita deixa tudo mais
    bonito
    Parabéns
    Bjuss
    Rita!!1

    ResponderExcluir
  19. MUY BELLO TRIBUTO, MUY REFLEXIVO HACIA LA NATURALEZA.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  20. Célia, magnífico... si todos escucharan la naturaleza agradecería.

    Abrazo.

    ResponderExcluir
  21. Olá, Zilani.
    Belíssimo texto; o se humano age como se fosse superior à Natureza, quando na verdade ele depende dela para tudo.
    Em um futuro próximo, tal atitude custará muito caro às gerações vindouras.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  22. Un hermoso homenaje a la naturaleza que de su abrigo vivimos!
    Preciosas letras mi querida Celia, te dejo un fuerte barazo, bonita jornada!

    ResponderExcluir
  23. Olá, Zilani!

    Amor com amor se paga, e a falta dele também.
    E do muito mal que o homem faz a terra, cedo ou tarde se dará conta; e então talvez tarde demais...

    Linda esta forma de defender a natureza; belo texto!

    Um abraço
    Vitor

    ResponderExcluir
  24. Há muito a natureza está ferida por isto já se falta animais e muitas outras espécies que forma a sua essência..agora sofre o homem das gardes perdas..

    Um beijo e muito bom amiga

    Rachel Omena

    ResponderExcluir
  25. ¡¡Zuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuups!!
    Si queremos vivir en conjunción con la naturaleza, tenemos que respetar lo que hay en derredor nuestro. Así lograremos ser felices, viviendo en paz con nosotros y nuestros semejantes. Respetemos a nuestra madre naturaleza. ¡¡¡Fantástico poema querida amiga, y muy sabio!!!
    Besos de la brujita amiga MORIMÓ.

    ResponderExcluir
  26. Olá minha querida Zilani, blo poema! Com certeza, muitas vezes agredimos a naturez e ela sangra e sofre. Se quizermos viver bem, em harmonia devemos cuidar e preservar a natureza. Adorei! Lindo e uma grande lição. Bjuss

    ResponderExcluir
  27. Zilani querida! Muito obrigada pelo carinho! E pela amizade! Estou recomeçando aos poucos! Com certeza, todos os nossos atos tem consequências... E a natureza é uma vítima inocente da maldade e do egoísmo humanos... Uma abençoada semana!
    Abraço carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Oi, Lani!

    Já estou chegando e já são quase duas da manhã, aqui, mas não me poderia ir deitar sem te dar um beijinho e conversar, um pouquinho, com você.
    Se eu adormecer, depois, você me acorda, amanhã, pois tenho aulas às 8h30m (risos). Te aguardo!

    Olha, Lani, quanto ao teu poema, é coisa séria.
    O homem esquece que a natureza foi criada por Deus e é nossa amiga.
    "Quem semeia ventos, colhe tempestades", como costumamos dizer e é bem certo.

    Tenha uma noite abençoada e um dia com alegria.
    Beijos da Luz.

    ResponderExcluir
  29. Zilani, uma bela e verdadeira mensagem para a humanidade. O homem está a destruir a natureza e ela com toda certeza um dia cobrará esta agressão. A natureza também faz parte da nossa vida, estamos interligados Homem-Natureza-Animal. Beijos e boa quarta feira amiga.

    ResponderExcluir
  30. Obrigada pela visita ao meu blog.

    Sabe...às vezes arrancamos árvores sem ao menos deixarmos brotar o primeiro fruto...desistimos antes. Nesse ímpeto, perdemos a SOMBRA.
    Beijos, fica com Deus.

    ResponderExcluir
  31. "Homo Sapiens" é como chama a si próprio, arrogantemente, o "Homo Stultus".
    Na tua bela elegia, a árvore simboliza toda a natureza.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  32. Olá querida Zilani que belo texto, seria muito importante, se toda humanidade preservassem a natureza,mais a tal forma que a mesma é tratada, é simplesmente um cãos!

    Muito lindo seu texto!

    Uma boa tarde! BJS!

    Maria Machado

    ResponderExcluir
  33. Maravilhoso poema, Zilani...as florestas tombam, entregam-se às mãos dos que assim as destroem, indefesas e inofensivas...os pássaros e todos os animais fogem, assustados, destituídos de sua casa, sua fonte de alimento, tocados para os arredores das cidades, onde serão dizimados como invasores inoportunos, como lixo descartável...os olhos dos que amam a natureza choram...porque não aprendemos a dividir este mundo, tão grande, com toda a criação?
    Um abraço, querida amiga...

    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  34. Respeito a natureza, beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  35. Fantástico.
    A natureza responde da maneira dela à todas as loucuras que estamos fazendo à ela.

    Me lembra até mesmo um filme com Mark Whalberg, cujo nome se não me engano é Fim dos Tempos.

    Uma boa semana.

    ResponderExcluir
  36. Zi,

    Ontem e hoje li, por acaso, poemas e poesias falando da natureza. Do cuidado que merece, que é urgente, da dor que será nossa, ou já é. Eu vejo isso diariamente quando passo de barco para um lado e para outro. Tanto lixo.... que triste.

    Beijos

    ResponderExcluir
  37. Belo alvorecer amiga carinho !!!
    Como sempre vc me surpreende por alguma razão.Hoje lembrando que é o dia da poesia, uma data que sempre estamos esquecendo...a poesia é muito mais que palavras por isso que tem seu dia para ser comemorado...
    Parabéns pra você que sempre traz grandes poemas para nos encantar ...
    bjssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir

  38. Os poucos amigos que te apóiam na queda, são muito mais fortes do que os muitos que te empurram.
    Que o nunca mais nunca se cumpre, e que o pra sempre sempre acaba.
    minha família com suas diferenças, está sempre aqui quando eu preciso.
    ainda não inventaram nada melhor do que colo de mãe desde que o mundo é mundo.
    Vou sempre me surpreender, seja com os outros ou comigo.
    Que vou cair e levantar milhões de vezes, e ainda não vou ter aprendido.
    vejo na amizade o amor mais profundo .
    vejo na amizade o amor ,mais profundo amo com a alma minhas amizades acredito ,
    todos são sinceros comigo.
    Eu ainda acredito que minhas amigas e( Os)
    são sinceros comigo.
    De todo coração agradeço.
    Um abençoado final de semana,
    beijos de paz e luz,Evanir.
    Hoje é considerado o Dia Nacional da Poesia,
    pois foi nesta data que nasceu o grande poeta brasileiro Castro Alves.
    Disse um poeta um dia que a vida é a arte dos encontros,
    embora haja tantos desencontros pela vida.
    Feliz Dia do poeta.

    Amiga nota máxima a poetisa e a grande amiga que tu és.

    ResponderExcluir
  39. Oi Lani :)
    O ser humano a cada dia que passa,maltrata e fere a natureza,
    porém as consequências são devastadoras.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  40. Oi amiga Zilani!
    O ser humano é tão insensível que não consegue perceber o quanto prejudica a si próprio ao ferir a mão natureza. Vim te abraçar pelo teu dia escultora espetacular. Tu és uma artesã de mãos hábeis a abrir ostras e expor para nós as pérolas da tua magnífica poesia. Parabéns poetisa pelo teu dia!
    Obrigada por compartilhar conosco tuas joias poéticas. Tem um mimo pra você minha doce poetisa.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  41. Oi Lani,

    Gosto tanto de teus poemas porque eles, além de muito bem escritos e com uma sonoridade preciosa, são carregados de sentimentos!
    Quase pude ouvir o pranto da árvore ferida, senti a dor da natureza viva ao qual o filho ingrato agride e fere... faz secar o seio que o amamenta!
    Muito belo seu poema, verdadeiro, conscientizador.

    Forte abraço minha conterrânea por adoção :)

    ResponderExcluir
  42. Passando para beber das tuas palavras e desejar um entardecer belo para si...
    Abraços

    ResponderExcluir
  43. Querida amiga

    As palavras
    que semeiam o pensar
    são preciosas.
    Delas nascem sentimentos
    que nos tiram do lugar comum
    e nos fazem sentir
    o perfume
    precioso da vida.

    Olha o céu de manhã.
    Vês como brilha iluminado
    por teus sonhos...

    ResponderExcluir
  44. Lani,

    Tudo bem? Antes do modismo de desenvolvimento sustentável, já tinha hábitos de respeito e proteção a natureza. Posso te falar que sempre tive muitas respostas silenciosas, inclusive relacionadas a coragem, força e perdão. Então, entendo que nunca serei superior a ela.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  45. Querida amiga

    As palavras
    que semeiam o pensar
    são preciosas.
    Delas nascem sentimentos
    que nos tiram do lugar comum
    e nos fazem sentir
    o perfume
    precioso da vida.

    Olha o céu de manhã.
    Vês como brilha iluminado
    por teus sonhos...


    ResponderExcluir
  46. .

    .

    . muito mais do que um bonito poema . venho encontrar aqui . um grito de alerta . amei.de.amar . e é sempre tampouco .

    .

    . um bom fim.de.semana . minha querida amiga .

    .

    . um beijo meu .

    .

    .

    ResponderExcluir
  47. Oi, querida! Muito legal te rever por lá, e um prazer maior ainda, estar aqui no seu templo poético.
    Pois é, o ser humano no seu afã de "pensar ser superior" à natureza, só vai cometendo mais e mais erros, e erros irreversíveis. Sensibilidade e humildade é tudo do que precisamos para vivermos em harmonia.
    Zilani Célia (sem querer, o nome da minha personagem), que o teu fim de semana seja de paz e muita alegria. Não vamos mais nos ditanciarmos uma da outra, ok?rsrs.
    Beijinhos mil!!!

    ResponderExcluir
  48. Um grito de alerta, um Poema de reflexão, um hino á Natureza.
    Ela (Natureza) tenta e o homem atenta.


    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  49. Oi, Lani!

    Tal como é habitual, cá estou eu, pra lhe desejar um bom fim de semana.

    Beijos da Luz, com carinho.

    ResponderExcluir
  50. Lani
    A gente deveria entebder e fazer o outro entender como voce sobre a importancia da natureza em nossas vidas.
    com carinho sua amiga monica com desanimo pra escrever

    ResponderExcluir
  51. Lani,comovente e belíssima poesia d alerta contra os maltratos a natureza!bjs,

    ResponderExcluir
  52. Quantos crimes se cometem diariamente, contra a Natureza.
    Quantas árvores são assassinadas, em nome do progresso.
    Que venham mais poesias, em prol de causa tão nobre, nos moldes da "Lei Maria da Penha" que, como uma Árvore, sofreu a violência humana. Parabéns, Lani, e obrigada, pela oportuna, lúcida e bela poesia...
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  53. °º✿彡

    Deus perdoa mas a natureza não!...
    Bom domingo!
    Beijinhos do Brasil. 彡✿º°
    °º✿✿º°

    ResponderExcluir
  54. Lani querida,
    esse poema é um grito em prol da natureza. E ficou lindo d+! Parabéns e beijinho

    ResponderExcluir
  55. Zilani, atuei durante muito tempo com crianças deficientes, ou como queiram portadoras de necessidades especiais, pois criaram o termo para amenizar ou maquiar, mas pouca coisa mudou. Hoje não atuo mais, estando as vias de uma aposentadoria, pois sou deficiente visual e com os percalços do caminho acharam melhor me encaminhar para a aposentadoria.

    Inclusão é pura balela. Existem leis federais que não são cumpridas e pessoas desumanas que não respeitam seus semelhantes, independente de serem deficientes ou não.

    Mas estamos aí, para viver cada dia, cheio de felicidade e muita paz.

    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  56. Lindissimo poema. Um hino à preservação e proteção da natureza.
    Bom domingo
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  57. Amiga um lindíssimo poema de quem ama a natureza.
    O homem parece que tem um desejo ilimitado de destruir...
    Gostei muito.
    Desejo que esteja bem.
    Beijinhos
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  58. Zilani, muito oportuna a sua postagem! Sempre bom alertar as pessoas que o mal que fazem a natureza, estão fazendo a si mesmas! Acho que dia 22 é dia mundial da água... Bom restinho de domingo!! Beijus,

    ResponderExcluir
  59. Olá Zilani.
    Agradeço o carinho da sua visita, é uma alegria.
    Quem mora perto da natureza como eu vê muitas agressões ao meio ambiente, a devastação é grande.Lindo poema como alerta ao ser humano que necessita da natureza para respirar, para viver.
    Uma boa semana amiga. Beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha jovem poetisa Zilani, teu blog está uma fofura, muito lindo e essa poesia então... Parabéns e feliz pela visita no Recanto das Letras... Abraço poético do Amigo da poesia Orlando.

      Excluir
  60. Trabalhei 07 anos na amazônia combatendo o desmatamento. Época boa, memorável... Mas devo dizer-lhe, não existe em nosso país políticas sérias para conter a ganância humana... Abraço fraterno, Marco Rocca.

    ResponderExcluir


  61. He estado ausente unos cuantos días y el motivo es visible en los blogs…

    El paso de los días se van sucediendo y las heridas abiertas van al encuentro de los medios para ser cicatrizadas, más nunca olvidadas.

    Intento que todo vuelva a la normalidad, pero no puedo ocultar que dentro de mí algo se ha roto dejando un enorme vacío.

    Pero como soy por instinto optimista reanudo las visitas a este tu maravilloso espacio de luz, donde me has tendido las manos continuamente, brindándome el cariño y la mesura de las palabras, que yo siempre he valorado y apreciado, más allá del tiempo y los sentimientos…

    ¡¡Y ante todo, te doy las gracias en gran medida por ayudarme a continuar el camino!!

    Un beso con dulzura

    Y un abrazo con ternura.

    Atte.
    María Del Carmen


    ResponderExcluir
  62. O homem destrói a natureza diariamente e depois sofre com as consequência de seus atos insanos. Muito bonita a poesia. Um abraço!
    => Poesias e poemas
    => Macabraza
    => Desejos ardentes


    ResponderExcluir
  63. Hola Celina, una belleza de poema, me ha encantado .
    Dios nos dejó una tarea, cuidar de la naturaleza y no lo hemos sabido hacer, está herida.
    Con ternura
    Sor.Cecilia

    ResponderExcluir
  64. Olá Celina,
    As consequências das destruições estão sendo percebidas em Petrópolis...Triste!!!
    Estou divulgando meu blog e minha coluna em uma revista...Se puder, confira!
    http://www.hypeonline.com.br/index.php?page=db&secao=36&info=330
    www.democratizacaodamoda.blogspot.com
    Beijos mil

    ResponderExcluir
  65. Querida Lani!
    Amiga a natureza agradece esta linda poesia, devemos agradecer tudo o que é ofertado para nós sem nenhuma cobrança, e o homem com sua ganância a destroí.Muito triste ver o que está ocorrendo no mundo.

    Desculpe minha ausência, estou a resolver problemas particulares, mesmo assim, postei um simples poema.
    Beijos amiga e boa semana para você.

    ResponderExcluir
  66. Uma maneira linda e delicada de alertar para o cuidado com a natureza!
    Bjs

    ResponderExcluir
  67. Querida amiga!

    Poema maravilhoso,cheio de emoção.
    Parabens!
    Sinto tua falta no coração tagarela.
    Abraços
    Sinval

    ResponderExcluir
  68. Oi amiga, lindo, adorei!
    Tenha uma semana maravilhosa, bjs.

    ResponderExcluir
  69. Que lindo Zilani!
    Pura verdade em seu poetar, a mesma voz que manda arrancar reclama que não tem sombra.
    Triste realidade.
    Um beijo em seu coração.

    ResponderExcluir

  70. Que tal publicar gratuitamente seu poema, conto (prosa), crônica; lançamento de livros. Biografias de banda e muito mais no blog do Fanzine Episódio Cultural?
    Entre em contato pelo Facebook ou através do e-mail: machadocultural@gmail.com

    ResponderExcluir
  71. MISÉRIA

    Sobre um manto de papelão
    Cai a chuva incessante.
    Terra molhada, fome insaciada;
    Garganta seca, barriga vazia;
    Esperança trancafiada a espera de libertação...
    Sob um manto de papelão
    Olhos inocentes lacrimenjam-se
    Com as gotas de chuva que caem no chão.

    (Agamenon Troyan)

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.