Seguidores

Recanto das letras

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

A MENINA DO SINAL


      Quantas vezes por esta esquina passei, na certa ela lá estava, eu devo tê-la visto, mas nunca verdadeiramente a olhei.
      Hoje ao lhe alcançar a moeda, nossos olhos se encontraram, não sei por que, mas eu a olhei e vi sua mão pequena, suja, machucada, enquanto meus dedos, ela levemente tocava.
     -Sabe tia, falou, “sempre, fico aqui até tarde da noite, porque se não levar dinheiro, não posso entrar em casa.”
     -Minha mãe, coitada, sete filhos, quatro mais novos que eu, tenho oito anos, ela está doente, acho que de fraqueza, não sei.
     -Ontem quando eu ia logo ali, um homem se aproximou de mim, para aquela rua deserta me arrastou, eu gritei muito, ninguém me socorreu, mas quando ele me atacava, alguém se aproximou, nele colocou sua mão, e ele se paralisou, não sei o que houve, mas para casa corri, lá ainda apanhei, meu padrasto não perdoa, se não levar dinheiro não come, apanha e vai dormir com fome.
     -Mas tia, eu jurei, vou estudar, vou ser alguém, e aos meus irmãos, ainda vou salvar.
     Ainda me disse “Eu estou bem, mas acho que não mereço, e também para aquele que me salvou não posso agradecer, eu nem sequer o conheço”.
     Quando me dei conta, o sinal havia aberto, meu carro já andava, e tive plena certeza de que com a menina nenhuma palavra eu trocara.
    “Foi naquele instante, no toque dos dedos, no encontro de nossas almas que o milagre se deu, contou-me toda sua história, só com o olhar, sem nem uma palavra pronunciar, e eu nem pude lhe dizer quem a salvara, e que ela era um anjo, porque com certeza, os anjos sempre são protegidos por Deus...”
 
       Lani     

31 comentários:

  1. Olá,Zilani!!

    Minha querida!!!Que conto tão lindo!!!Fiquei emocionada!!!Um final brilhante!
    Beijos pra ti!!!
    Tudo de bom!

    ResponderExcluir
  2. Conto lindo e real
    Infelizmente acontece
    Por causa da miséria afinal
    Que muito político esquece
    Empurradas para a prostituição
    Crianças de tenra idade
    De uma desenfreada exploração
    Em uso contra a humanidade!
    Um beijo
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  3. Amiga, vim aqui agradecer tua ida ao meu blog. Também te sigo. Fico feliz ao encontrar - ainda que de forma virtual - pessoas que amam a nossa Feira do Livro. Aqui, minha alegria foi redobrada ao ler este conto-crônica tão cheio de ternura, que mexeu com fibras sensíveis do meu ser. Confesso, fiquei emocionado. Ah, gostei da música, hoje prefiro esse estilo musical. Também gosto de cães, sobretudo dos pequenos, como os poodle, york shire, pintier... Na minha casa, temos três poodles: a Belinha, a Meg e a Mel.
    Um abraço. Tenhas uma boa noite.

    ResponderExcluir
  4. Oi Lani,
    Muito lindo e infelizmente real este conto. Acontece diariamente cenas iguais e o descaso das autoridades nos deixa cada vez mais descrentes sobre um futuro melhor que surja para a realização dos sonhos de tantas crianças.
    Com carinho

    ResponderExcluir
  5. Olá Zilane. Passando por aqui. Agradeço o carinho da sua visita, que me deixa feliz. Obrigada! È muito bom conhecer seu cantinho. Muito real sua crônica! È uma realidade triste e desumana dos nossos dias com as crianças. Quem sabe um dia as crianças possa ter um futuro. Sonhar com uma vida digna e feliz! Belos escritos! Grande abraço e bom feriado.

    ResponderExcluir
  6. Linda crônica, Zilane! Infelizmente, a realidade muitas vezes é cruel com nossas crianças. Por isso, precisamos repensar nossas atitudes e agradecer sempre cada graça recebida. "Somos anjos de uma só asa, precisamos uns dos outros para alçarmos voos." Parabéns pelo blog e pela sensibilidade de seus textos. Abraços. Tenha um feriado carregado de paz.

    ResponderExcluir
  7. Olá Zilani,

    que lindo conto... conseguiu me emocionar. Obrigada por isso. Seu blog é muito acolhedor.

    Um beijo desde Portugal.

    ResponderExcluir
  8. Olá,Zilani!!

    Belo e emocionante convite às nossas reflexões.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  9. Lani,amei o seu conto!Muito lindo e emocionante encontro com essa menina!Fiquei comovida com essa linda história!Bjs,

    ResponderExcluir
  10. Olá! ...vim agradecer a sua participação e o comentário em meu blog...obrigado de coração...
    postagem...emocionante e muito sensivelmente contada...para reflexões...parabéns!
    Abraços e bom restinho de semana!
    Sucessos e luz sempre!

    ResponderExcluir
  11. Zilani,
    Obg pela visita no meu bloguito e volte sempre!!Seu blog já está na minha lista dos blogs do coração.
    Seu post é lindo e comove qq pessoa!! Nos faz refletir...
    Bom final de semana!!
    bjokasss
    http://blogdmulheres.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Zilani...
    Muito lindo e emocionante esse conto...É triste mas é bem real...Quantas crianças não passam por isso...Bela reflexão!
    Lindo final...
    “Foi naquele instante, no toque dos dedos, no encontro de nossas almas que o milagre se deu, contou-me toda sua história, só com o olhar, sem nem uma palavra pronunciar, e eu nem pude lhe dizer quem a salvara, e que ela era um anjo, porque com certeza, os anjos sempre são protegidos por Deus...”

    Beijos!
    San....

    ResponderExcluir
  13. ESTOU VINDO ATRAVÉS DO BLOG DA AMIGA SANDRA. GOSTEI MUITO DO TEU CANTINHO. PARABÉNS. SE VC ME PERMITIR EU GOSTARIA DE VOLTAR E SER SUA MAIS NOVA AMIGA DE BLOG.SE VC QUISER ME FAÇA UMA VISITA. UMA BELA TARDE.
    BRISA

    ResponderExcluir
  14. A vida tem surpresas boas, beijo lisette.

    ResponderExcluir
  15. Olá, Zilani

    Um conto que convida à reflexão pois denuncia uma situação tão comum, de crianças exploradas e que não têm infância.

    Bj

    Olinda

    ResponderExcluir
  16. Ola Amiga
    Vim agradecer a sua linda visita ao meu cantinho, seja semprte muito bem vinda ao mundo magico do coração.
    Voltarei com mais calma para ler este seu lindo recanto com muito carinho
    tenha um lindo fim de semana
    abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  17. Zilani, muito obrigada pela sua visita que me apressei a retribuir. Senti-me em casa não só porque o design do seu blog e o meu são idênticos,mas também, porque, ao ler a crónica da menina do sinal senti uma enorme empatia consigo.
    Vou, com o maior prazer, ser sua seguidora.
    Beijos da Nina

    ResponderExcluir
  18. Zilani, tudo bem?
    Agradeço pelas palavras no comentário do meu post. Sabe, eu ainda sou daquelas pessoas que acredita ainda no Ser Humano. Acredito que estamos aqui para evoluirmos e ninguém está em nossa vida por acaso. Tenho pessoas maravilhosas em minha vida que agradeço ao nosso Pai Eterno e tenha certeza, que entre meus amigos virtuais, você está já :)
    Fique na paz!!!
    Bj

    ResponderExcluir
  19. Va multumesc frumos pentru vizita si pentru comentariul de pe blog! Sunt onorat! Scrieti texte foarte interesante!
    Va doresc mult succes in continuare!
    Cu stima,
    Ioan Moldovan

    ResponderExcluir
  20. Um conto que reflete a nossa realidade e nos faz pensar!!!
    Beijos meus!

    ResponderExcluir
  21. Querida Lani,
    Fiquei muito feliz com tua visita ao meu blog.
    Muio obrigada pelo endereço que me passaste, vou visitá-lo.
    Agora " Só para te dizer... " poderás ver algumas de minhas orquídeas ai no meu blog, pois coloquei muitas fotos das mesmas.
    Não gosto muito de pintar flores prefiro paisagens, casarios e marinhas.
    Mas vai lá, baixa todo o meu blog que verás algumas.


    Estou indo amanhã para aí e talvez suba até Gramado.

    ResponderExcluir
  22. As palavras de uma história é como uma estrela que brilha dia e noite nas vidas...Muito bonito como sempre amiga porque tudo se faz vivo em cada sintonia.

    Beijo e uma bela semana

    ResponderExcluir
  23. AMIGA
    VIM TE AGRADECER O RECADINHO TÃO LINDO QUE VC DEIXOU NO MEU BLOG. JA SOU SUA SEGUIDORA. AGORA SÓ FALTA VC FAZER O MESMO. FELIZ SEMANA PARA VC. UM BJ
    BRISA

    ResponderExcluir
  24. Olá, querida.Agradeço a visita ao meu blogger de orquideas,seja em vinda ao meu ciclo de amizades....\sempre estarei aqui...beijokas

    ResponderExcluir
  25. Um conto, que infelizmente relata factos/realidades de um dia a dia cruel. Emocionei-me ao lê-lo.
    Um beijo e obrigada pela sua visita

    ResponderExcluir
  26. Boa tarde Lani!
    Obrigada pela visita.
    Também estou te seguindo.
    Gostei muito do seu Blog.
    Texto lindo e emocionante.
    Uma bela reflexão...
    Bjs e ótima semana.
    :)

    ResponderExcluir
  27. Quanta sensibilidade tem o teu conto, Zilani.
    Me tocou profundamente.
    Beijos e uma ótima semana!

    ResponderExcluir
  28. Lindo texto, Zilani.

    Tenha uma ótima semana.

    Bjos.

    ResponderExcluir
  29. Minha querida

    Um texto muito profundo...uma realidade infelizmente muito triste e injustas...as crianças são o melhor do mundo.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  30. Zilani, esta é uma ótima história que infelizmente é uma dura realidade em nosso país. Posso dizer que conheço um pouco essa realidade, tive uma infância difícil, aos doze anos já trabalhava de ajudante de pedreiro e outros serviços. Com muita luta consegui me formar em uma universidade pública, me tornei professor, por isso ainda acredito na educação como base para transformação. Parabéns por escrever este texto, que nos faz refletir. Quero agradecer-te pela visita que você me fez no Recanto das Letras. te espero lá mais vezes. Um carinhoso abraço!!!! Mércio

    ResponderExcluir
  31. Bom dia! Parabéns pela criação inspirada na realidade! Cenas comoventes que, infelizmente acontecem todos os dias! Beijos de luz e mais sucessos pra você!

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.