Seguidores

Recanto das letras

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

UM LUGAR DE SONHOS!




 Nas margens de capim verde, deito­ ao luar,
Onde a paz se faz constante e estrelas, posso alcançar,
Ali tudo fica mais lento, até o vento parece dançar,
Uma trilha é apenas caminho e mais longe, alcança o olhar...

Ao ritmo das ondas, uma criança ninar,
Embalando recordações bendizer, ainda poder sonhar,
Um barquinho de papel por na água, a navegar,
Levando meus desejos, para além, em alto mar...

No barulho do vento, ouvir uma doce canção,
Cada folha caindo, ser um bailado em execução,
No lindo azul que pinta o céu, como tela de pintor,
Apreciar a obra prima, de Deus, Nosso Senhor...

Ver flores se espalharem, como manto no entardecer,
Cobrindo todo o caminho, poder ali adormecer,
E, ao acordar, emocionada, querer agradecer,
À natureza pelo espetáculo... De cada alvorecer...

    Lani (Zilani Celia)





70 comentários:

  1. Lani,
    Como tu cantas em teu poema, deitar-se no capim verde, ao luar, poderemos trazer muitas lembranças agradáveis, da infância inclusive.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Poxa...que coisa mais linda de se ler...poesia maravilhosa, repleta de magia e encanto...amei te ler, Lani! abraços, ania..

    ResponderExcluir
  3. Poesia linda, em que o retorno à ternura é propiciado pela contemplação da natureza.
    Beijo*

    ResponderExcluir
  4. Que hermoso blog y poemas.
    Un abrazo y gracias por la visita.

    ResponderExcluir
  5. Muito lindo e dá uma paz! E Não esqueceste de agradecer a cada dia! LINDO! bjs, chica

    ResponderExcluir
  6. Zilani,seus versos e essa música,são bálsamos para noss'alma.
    Lindos demais.
    Bjs com carinho.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde
    Sempre com poemas de nos encherem a alma! Amei

    Beijinhos e uma excelente quarta-feira

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  8. Um poema que eleva alma e coração à eternidade do ser amoroso que há em cada verso... E, com Canon - Pachelbel... completíssimo ficou o devaneio! Obrigada pelo momento lindo!
    Abraço.

    ResponderExcluir
  9. Oi Zilani
    Teus poema é uma ode maravilhosa aos encantos da natureza e nos brinda com doce ternura que permeia cada estrofe trazendo uma paz imensa
    Uma partilha doce de imensa ternura minha amiga
    Um ótimo dia querida
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Poema lindo, leve e terno... Muita pureza e beleza!
    Um abraço

    ResponderExcluir
  11. Um poema resplandescente, Zilani!
    De um lugar de sonho onde a paz reina e o vento parece dançar.
    xx

    ResponderExcluir
  12. Mais um post de sonho, Zilani!!!
    Que poema maravilhoso!... Não se me ocorre mais nada... para além de que... adorei!!!!
    Para ler... e reler...
    Beijos! Continuação de uma boa semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  13. Amigos, depois de mais de um ano afastada dos blogs estou voltando e aguardo visita de quem estava acostumado a passar pelos meus espaços!@
    momentosbrancoepreto.blogspot.com

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Maravilhoso poema, que toca a nossa alma e nos faz sonhar com o esplendor de uma aquarela divina.
    Obrigado por nos proporcionar este momento de tanta beleza.
    Beijos.
    xclui o comentário anterior por ter saído errado, desculpe-me.

    ResponderExcluir
  16. Lindíssimo o seu poema, amiga Zilane!
    Obrigada por tão belas palavras que nos fazem sonhar, é como se tivesse-mos a viver neste paraíso aqui também representado... é beleza pura!
    Beijinhos com meu carinho em Cristo.*

    http://caminhandoefrasiando.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. O Mar é sempre um companheiro, em horas menos boas, em horas boas ...
    Levam-nos a todo o lado e mais algum.
    Belo poema deixo um beijo n´oteudoceolhar

    ResponderExcluir
  18. Toda natureza é um grande poema. Abraços, Zilane.

    ResponderExcluir
  19. Um poema muito bom. Um lugar assim transporta-mos para o imaginário e o sonho.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  20. Sempre maravilhosa querida amiga ,como é gratificante ler tão belo momento de poesia ,beijinhos muitas fellicidades

    ResponderExcluir
  21. Hola Zilani ! preciosísimo tu blog. Tu portada me fascina. Flores de cerezo.
    Bellos versos.
    Mil besos.

    ResponderExcluir
  22. Oi, Zilani, um poema leve de um momento bom...uma música que eleva o coração e para completar
    crianças lindas, risonhas e felizes ...muito bom!
    Um abraço, paz e Bem!

    ResponderExcluir
  23. Poema maravilhoso!
    Faz tempo que nao passo poraqui..

    Bjs.Sol

    ResponderExcluir
  24. Oi, Zilani, lembro disso! Deitada na relva e ficar olhando as nuvens, sentindo o vento e olhar o entardecer... Será que ainda existe isso, Zilani? Essa juventude não sabe o que está perdendo...Que meigo poema!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  25. Zilani querida,
    Que beleza de versos!

    Obrigada por brincar conosco.
    Colocarei o link abaixo, espero consigadas entrar lá no blog.
    Um beijinho carinhoso e tudo de melhor para tí.
    Beijinhos de
    Verena e Bichinhos.
    http://bichinhosamados.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  26. Tocante, suave e rico! Rico de imagens que nos remete ao passado feliz! Amei, Zilani! Obrigada pela presença, sempre! Um abraço afetuoso! Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  27. A Natureza é um dos melhores lugares para sonharmos...
    Magnífico poema, gostei imenso das suas palavras poéticas.
    Continuação de boa semana, amiga Zilani.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  28. Hermoso cantar a la naturaleza y a su belleza regalada.

    Abrazos.

    ResponderExcluir
  29. Oi Lani; feliz daquele que pode se voltar a esses espetáculos
    e refletir ... entender e até mesmo agradecer.
    Muito bonito poema.
    Sobre os cactos se chama cactário horst fica em uma cidadezinha chamada colina;
    lá é enorme muito bonito mesmo tem muita gente que publica sobre esse cactário dizem
    que é um dos maiores na america latina tem coisa pra tudo quanto é lado na web sobre ele.
    Que pena que a cidade não tem infra-estrutura para receber turistas é longe pra burro kkk.
    Bom final de semana que se aproxima...
    abraços
    janicce.

    ResponderExcluir
  30. Oi Lani; feliz daquele que pode se voltar a esses espetáculos
    e refletir ... entender e até mesmo agradecer.
    Muito bonito poema.
    Sobre os cactos se chama cactário horst fica em uma cidadezinha chamada colina;
    lá é enorme muito bonito mesmo tem muita gente que publica sobre esse cactário dizem
    que é um dos maiores na america latina tem coisa pra tudo quanto é lado na web sobre ele.
    Que pena que a cidade não tem infra-estrutura para receber turistas é longe pra burro kkk.
    Bom final de semana que se aproxima...
    abraços
    janicce.

    ResponderExcluir
  31. Encantador teu poema, querida Lane, a natureza é o que há de melhor!
    Amei amiga.
    Beijos, de boa noite!
    Mariangela

    ResponderExcluir
  32. Nosso mundo de sonhos é infinitamente melhor que a realidade. O mundo dos poetas é maravilhoso...abraços,bom fim de semana

    ResponderExcluir
  33. Zilani, que lindo seu canto poético! Descreveu momentos de puro encantamento, tão visíveis pela leitura de seus versos. Bjs.

    ResponderExcluir
  34. Zilani, minha linda, que belas imagens soubeste espalhar na imaginação de um alvorecer... Tudo tão encantador, tão delicado, tão poético. Só mesmo uma alma sensível como a tua para pincelar tanta beleza no contemplar de um momento. Tens o dom da poesia, meu anjo, e já tive oportunidade de dizer-te isto outras vezes.
    Agora, aqui pra nós, lugar de sonho mesmo é este teu recanto tão mágico e tão bonito. Fiquei aqui admirando o Leonardo e o Pedro, também a Candy, estes teus amores que bem sei estão sempre a iluminar a tua alma. Duas fotos me encantaram tanto que abriram sorrisos no meu rosto: o sorriso doce expansivo do Leonardo e o sorriso aberto, contagiante, do Pedro. Como estão lindos estes teus tesouros!
    Que Deus continue a iluminar o teu olhar para essa família tão abençoada e que tanto amas.
    Deixo-te dois sorrisos que colhi na contemplação dos teus garotos, um punhado de estrelas e muito do meu carinho,
    Helena

    ResponderExcluir
  35. Boa tarde, lindo poema que faz sonhar e elevar a bela natureza que nos envolve.
    AG

    ResponderExcluir
  36. Zilani,

    Lindo poema!
    Amei seu cantinho perfumado, viu?
    Tanto que decidi ficar por aqui.
    Obrigada pela visita!

    http://nadja-cacarecos.blogspot.com.br/

    Bjksss

    ResponderExcluir
  37. Boa tarde Lani,
    O poema é encantador e
    transborda gratidão...
    Foi um prazer apreciar
    essa linda postagem :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  38. Estou a tentar visitar todos os seguidores do Peregrino E Servo, e verifiquei que eu estava a seguir sem foto, por motivo de uma acção do google, tive de voltar a seguir, com outra foto. Aproveito para deixar um fraterno abraço.
    António Jesus Batalha.

    ResponderExcluir
  39. UN TEXTO QUE INVITA A LA TRANQUILIDAD.
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  40. Um texto com muita calma e profundidade!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  41. Um texto com muita calma e profundidade!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  42. Que beleza.que leveza nesta sintonia com as delicadezas do Criador,deitar em campo verde e deixar que a mente navegue seus barquinhos de papel em águas cristalinas e mansas.
    Uma pintura de construção/inspiração Zilani, que eu aplaudo na poesia de rara beleza.
    Lindo domingo para uma semana inspirada e proveitosa.
    Meu terno abraço amiga.
    Bjs de paz no coração.

    ResponderExcluir
  43. Onde quer que olhemos, lá está Deu. É preciso agradecer suas dádivas, como fez você nesse belo poema.
    Zilani, beijo!

    ResponderExcluir
  44. Quanta gratidão e carinho nesse lindo poema...que Deus a abençoe, abençoe a natureza, e a todos nós.
    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  45. Lindo, Zilani, ler seu poema me trouxe uma paz... a natureza é um convite para a contemplação e para o reencontro conosco. Abraços!

    ResponderExcluir
  46. Bom dia,
    passei para lhe desejar uma linda semana.
    Bjs

    Tânia Camargo

    ResponderExcluir
  47. As tuas palavras são um verdadeiro encanto!

    Bjxxx

    ResponderExcluir
  48. Olá amiga! mais uma vez aqui me faço presente para me deliciar com mais um dos teus belos poemas, com ênfase para a estrofe abaixo:

    No barulho do vento, ouvir uma doce canção,
    Cada folha caindo, ser um bailado em execução,
    No lindo azul que pinta o céu, como tela de pintor,
    Apreciar a obra prima, de Deus, Nosso Senhor...

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  49. É sempre bom de vez em quando deixar-se guiar pelas nuvens, pelos céus, pelo nada.
    é sempre bom viver um dia sem compromisso, sem cobranças a fazer e sem ter ninguém a lher cobrar o que quer que seja.
    Sempre é bom viver um dia apenas para nós mesmos.

    ResponderExcluir
  50. A natureza sempre nos brinda com o belo,mas nem sempre lembramos de agradecer, ver e sentir a presença de Deus nessa beleza.
    Abraços

    ResponderExcluir
  51. Que linda obra, Zilani!
    Muita sutileza, sensibilidade e graciosidade!
    Grande abraço, sucesso e ótima semana!

    ResponderExcluir
  52. Passando novamente, por aqui, só para dizer que por estes dias, atribuirei uma distinção ao seu blog, Zilani, numa próxima publicação por lá no meu canto...
    Beijos! Continuação de uma feliz semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  53. Não fosse a Natureza um refúgio e ao mesmo tempo um oceano de emoções que nos encantam com o bucolismo como é desta poesia , Lani cheia de ritmo como e beleza como as flores do capim!
    Um beijinho de saudades

    ResponderExcluir
  54. Zilani , a doçura de seus versos nos faz sonhar . Obrigada . Beijos

    ResponderExcluir
  55. Belo, Zilani! Me fez lembrar o esplendor da Natureza; a beleza e a esperança de cada amanhecer! Obrigado, bom resto de semana.

    ResponderExcluir
  56. O cenário criado em seu maravilhoso poema, me trouxe de volta um tempo em que também eu sonhava.
    A natureza é grande parceira quanto queremos desfrutar momentos felizes.Lindo Zilani, parabéns. bjs.

    ResponderExcluir
  57. Boa Tardinha, querida Zilani!
    Ao alto do mar o que não venha de Deus!
    Bjm muito fraterno

    ResponderExcluir
  58. Gostei de reler este excelente poema.
    Bom fim de semana, querida amiga Zilani.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  59. Olá, Zilani.
    Um sonho de poema. A natureza é inspiradora ;)

    bj amg

    ResponderExcluir
  60. Senti um embalar nessa doce poesia...um cadeado que me encantou!
    Obrigada pela visita e sempre que quiser será bem vinda

    ResponderExcluir
  61. Senti um embalar nessa doce poesia...um cadeado que me encantou!
    Obrigada pela visita e sempre que quiser será bem vinda

    ResponderExcluir
  62. Para quê reclamar mais se no simples mora a felicidade.
    Bonita, elegante, na medida certa a tua poesia.
    Dias felizes, Célia.

    ResponderExcluir
  63. Para quê reclamar mais se no simples mora a felicidade.
    Bonita, elegante, na medida certa a tua poesia.
    Dias felizes, Célia.

    ResponderExcluir
  64. Lindo! Adorável este lugar!!!
    Muitos passam a vida toda com o olhar voltado a coisas tão perecíveis que esquecem que existe um grande poder nas coisas mais simples...

    ResponderExcluir
  65. E a natureza é o poema mais belo e o que lhe vale é o poeta que , com a sua sensibilidade faz versos fantásticos de cada pormenor dessa beleza. Para cada um de nós seria fácil fazer um simples versinho, mas para isso era preciso que soubessemos observar e respeitar a natureza como ela merece.Beijinhos, amiga e parabéns pela bela poesia,
    Emília

    ResponderExcluir
  66. Amanhecer no campo, entre as flores,
    é coisa que não faço há muito tem+o.
    Já fiz.
    É uma sensação fantástica!

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  67. Boa noite, Zilani, lindo poema suas belas palavras me encantam. Amei..
    Obrigada pela vista e carinho deixado no meu blog.
    Beijinhos!!
    http://kellyrlopes2015.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.