Seguidores

Recanto das letras

terça-feira, 14 de julho de 2015

INVERNO DA ALMA!

O vento sopra mais forte, meu olhar entristece,
Revejo teu vulto, que numa nuvem, desaparece,
Novamente, gritei teu nome, inutilmente,
Te afastastes de mim, sem te voltares, rapidamente...

Silente, permaneci sozinha, naquele lugar,
Tendo apenas, sombras a me acompanhar,
Ali, que já fora, nosso ninho de amor,
É agora, apenas lembrança, sem nenhum calor...

Por todo o sempre, acalentei no peito tua saudade,
Em meu coração, inconsequente e sem idade,
Que foi fiel e latente, sem conseguir postergar,
O sofrimento, pois em nenhum momento, deixou de te amar...

O frio da tarde, me trás à mente, deste dia o desgosto,                                          
Caminho na mesma praça, sentindo na boca, o amargo gosto,
Da lágrima que corre e congela, em meu rosto cansado,
Se quebrando, como meus sonhos...  Endurecidos, lá no passado...


Lani      ( Zilani Celia) 

    Peço desculpas aos amigos que haviam comentado neste texto, pois hoje dia 14- 07, zerou tudo, está sem comentários embora muitos estiveram aqui, coisas da net.  Bjs

61 comentários:

  1. Muito linda e que pena perdeste os comentários! mas eles voltarão! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Inverno da alma,
    poema triste, mas belo
    sossegado na calma
    longe do inferno...

    Desejo para você amiga Zilani, uma boa noite, um abraço.
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  3. Muito lindo!
    Bom início de semana!
    Beijinhos.
    ¸⋰˚✿ه° ·.

    ResponderExcluir
  4. Maravilhoso querida amiga ,triste mas rico em palavras que engrandecem toda a beleza dos sentimentos ,parabéns ,muitos beijinhos felicidades.

    ResponderExcluir
  5. O amor tem destas coisas .... Belo poema , Zilani . Agradeço a partilha e suas carinhosas visitas ao meu espaço . Beijos

    ResponderExcluir
  6. Amei cada uma das tuas postagens, em especial as gravuras que enriquece os textos... A tempo não vinha aqui, diria eu que tenha sido por falta de tempo... Mas desta vez reservei um tempinho para me alimentar das suas sabias palavras.... Estendo-te o convite em dividir comigo a perfeição da sua escrita, ao postar em meu blog, seus sabios comentários..... Caso se sinta a vontade, por favor cole o meu link do meu blog, e ajude-o a divulga-lo..... bj carinhoso

    ResponderExcluir
  7. Belíssima mensagem!!! Li com muito carinho e deixo o registro da agradável sensação que sempre experimento ao passar por este belo blog...
    AbraçO

    ResponderExcluir
  8. Olá Zilani! Mais uma vez. aqui me faço presente para me deliciar com a leitura de mais um dos teus belos poemas, com ênfase para a estrofe abaixo:

    Por todo o sempre, acalentei no peito tua saudade,
    Em meu coração, inconsequente e sem idade,
    Que foi fiel e latente, sem conseguir postergar,
    O sofrimento, pois em nenhum momento, deixou de te amar...

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  9. A construção é bela amiga, a dor é funda e aguda, o inverno trás no frio estes sentimentos.
    Uma bela construção para uma otima inspiração
    Meu carinhoso abração,
    Beijo de paz

    ResponderExcluir
  10. Porque os poemas mais tristes, são os mais belos. Amei

    Beijinho e um dia Feliz

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  11. Bom dia, Lani.
    Um poema muito sofrido retratando fielmente a dor da perda.
    Fica um vazio imenso quando alguém que anamos se vai não vibrando na mesma sintonia que a nossa, mas é preciso esquecer essa cena e partir rumo ao novo, ao leque de possibilidades para ser feliz.
    Lindo.
    Tenha um dia abençoado.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  12. Bom dia, Lani.
    Um poema muito sofrido retratando fielmente a dor da perda.
    Fica um vazio imenso quando alguém que anamos se vai não vibrando na mesma sintonia que a nossa, mas é preciso esquecer essa cena e partir rumo ao novo, ao leque de possibilidades para ser feliz.
    Lindo.
    Tenha um dia abençoado.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  13. Um poema, uma dor que relata o prazer de ser amada e de doar amor.
    Há um vazio fértil por tudo o que se viveu...
    Bjs.

    ResponderExcluir
  14. Bom dia minha querida!
    Belíssimas rimas em tristes versos de saudade.
    Ótima quarta,
    Abraços esmagadores.

    ResponderExcluir
  15. Versos tristes e de um sentimento profundo.
    Lindo Zilani.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  16. Dor de amor nem sei se o tempo apaga.
    Profundo poema.
    Boa continuação da semana.

    ResponderExcluir
  17. Dor de amor nem sei se o tempo apaga.
    Profundo poema.
    Boa continuação da semana.

    ResponderExcluir
  18. Maravilhoso poema amiga. Gostei muito.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  19. ¡Qué bello está tu blog ! todo en azul y verde y qué bellos tus versos.
    Te dejo mi corazón.
    Muchos besos Zilani muy querida.
    ¡Feliz tarde - noche de miércoles !

    ResponderExcluir
  20. AMIGA,
    TEM COMO VC AVISAR PARA OUTRAS AMIGAS DO BLOG? QUE ESTOU DE REPOUSO POIS FIZ UMA REDUÇÃO DE MAMAS. E NÃO POSSO AINDA USAR O PC.SÓ TEM DUAS SEMANA DE OPERADA. ASSIM QUE EU PUDER LOGO VOLTAREI PARA VISITA-LAS.
    UM BJ
    http://brisa-petala.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Lani, o poema é bastante emocional mas muito bonito, a dar uma ideia do estado de espirito da poetisa, ao o imaginar.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  22. Os lugares guardam as vibrações de nossos sentimentos...assim, a tristeza pode nos invadir ao chegarmos no mais belo lugar, pois ali se desfez um grande amor.
    Belíssimo!
    Um grande abraço,

    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  23. Quando se está triste, diz-se que é o sentir do Inverno. No Amor sempre há altos e baixos, frio e calor...


    Beijos


    SOL

    ResponderExcluir
  24. Puro sentimento..de quem conhece bem o amor..e todas as suas possibilidades.abraços a ti querida amiga

    ResponderExcluir
  25. Belíssimo poema! Sensibilidade e emoção no seu melhor...
    Porque a tristeza... também tem o seu modo belo de se dizer...
    Adorei, Zilani!
    Beijos
    Ana

    ResponderExcluir
  26. O amor doi e machuca.
    Lindos mas tristes versos, Zilani querida.
    Beijinhos para tí e afagos na Candy de
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
  27. Oi, Zilani!
    Amar é assumir riscos e a perda é um deles!
    :)
    Olha na caixa de comentários não publicados. Quem sabe estão lá?
    Beijus,

    ResponderExcluir
  28. Olá Zilani ,

    Excelente Poema de Amor , apesar da tristeza aqui contida ...
    Votos de Uma Boa Semana :)
    Abraço
    Luis Sousa

    ResponderExcluir
  29. MUY BELLOS TUS VERSOS...!
    ABRAZOS

    ResponderExcluir
  30. Uma tristeza profunda de um amor desfeito que dói na alma para sempre sem explicação...você escreveu com precisão o clima de solidão de uma alma abandonada.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  31. um poema que transparece as dores da alma.
    muito triste.
    bom fim de semana.
    beijo
    :(

    ResponderExcluir
  32. Querida amiga pasar por tu página es un placer, leer tus poemas es una delicia, son todos tus poemas preciosos.
    Yo estoy bien, pero como ya comenté en Facebook me están preparando para una operación de rodilla ya que me van a poner una rotula, tengo los huesos fémur y radio que no tiene cartílago y rozan uno con otro, esto me hace ver las estrellas y es la única manera de tener una calidad de vida digna sin dolor. Por eso entro poco por estas lindes y otras. Pero no por ello me acuerdo de mis entrañables amigos a los que quiero y estimo mucho. Mi operación será si no hay complicaciones el 14 de septiembre, me encuentro muy animada y positiva.
    Recibe mi cariñoso y afectuoso abrazo de siempre de esta brujita amiga MORIMÓ.

    ResponderExcluir
  33. Y LO MAS IMPORTANTE FELICIDADES POR ESA PRECIOSIDAD DE NENE, BESITOS GRANDIOSOS PARA PEDRITO QUE ESTÁ PRECIOSO.

    ResponderExcluir
  34. Oi Zilani! Infelizmente na vida temos momentos tristes assim,mas depois do inverno sempre haverá uma primavera...Beijos!

    ResponderExcluir
  35. Mas um lindo poema, Zilani! Bjks e bom final de semana! Tetê

    ResponderExcluir
  36. Que imagens lindíssimas, que poema bem desenvolvido. E como é bom ler um texto tão bem escrito...
    Parabéns, minha amiga (andas cada vez mais inspirada).
    AbraçO

    ResponderExcluir
  37. Olá Lani,

    Poema nostálgico, tocante e lindamente poético.
    Há amores inesquecíveis na vida, que deixam marcas profundas na alma.

    Belo domingo.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  38. Oi Lani,
    Saudade quando não cabe no coração
    escorre pelos olhos.
    Um sopro na dor.
    beijos

    ResponderExcluir
  39. Pode ser inverno na alma, Lani, mas esta poesia, embora nostálgica , traz a primavera à alma poética.
    Beijinho meu!

    ResponderExcluir
  40. Oi Zilani ! Nossa alma, as vezes passa por todo esse inverno ...O bom e' que temos a poesia, para desabafar todo esse desconforto que as saudades nos deixa ...Linda poesia ! Vejo flores em seus versos ... Beijos e ótima semana !

    ResponderExcluir
  41. Oi Zilani, seus poemas são muito lindos e tocantes!
    Obrigada pela visita lá no blog, que bom que gostou!
    Beijos, tenha uma semana abençoada.

    ResponderExcluir
  42. OI ZILANE
    LINDO POEMA MAS EU GOSTARIA DE LER UM POEMA SEU QUE NÃO FOSSE TÃO TRISTE, ESCREVA ALGO ALEGRE E PONHA SUA AUTO ESTIMA PARA CIMA. NÃO É UMA CRÍTICA APENAS PENSO QUE ÉS UMA PESSOA TRISTE E GOSTO MUITO QUANDO AS PESSOAS SÃO ALEGRES. POEMA LINDO E BEM TOCANTE!
    UM GRANDE ABRAÇO!
    ABENÇOADA SEMANA!

    ResponderExcluir
  43. Hoje numa visita rápida inesperada estou aqui
    nesse dia consagrado aos amigos.
    Venho te deixar um abraço muito especial
    mesmo um pouco em falta nos últimos tempos.
    Mas logo espero estar retornando .
    Hoje é especial.
    Um feliz dia do Amigo.
    Amizade é tudo mas a palavra amigo tem peso pesado.
    Um beijo e uma semana abençoada.
    Fica com Deus.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  44. Hoje numa visita rápida inesperada estou aqui
    nesse dia consagrado aos amigos.
    Venho te deixar um abraço muito especial
    mesmo um pouco em falta nos últimos tempos.
    Mas logo espero estar retornando .
    Hoje é especial.
    Um feliz dia do Amigo.
    Amizade é tudo mas a palavra amigo tem peso pesado.
    Um beijo e uma semana abençoada.
    Fica com Deus.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  45. Oi Zilani! Passando para agradecer a tua visita e amável comentário, assim como desejar uma ótima semana para ti e para os teus.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  46. Que coisa estranha, Zilani. Mas tomara que não dê o problema de novo. Belo e triste poema. Bjs e boa semana.

    ResponderExcluir
  47. Lindo e triste poema,...
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    http://strawberrycandymoreira.blogspot.pt/
    www.facebook.com/omeurefugioculinario

    ResponderExcluir
  48. Lindíssimo, Zilani! Assim são os verdadeiros poetas: até da tristeza, fazem nascer a beleza! Boa semana.

    ResponderExcluir
  49. Que lindos versos, Zilani! Embora triste, mas vc soube retratar muito bem o inverno da alma!
    De fato, não tenho a gadget seguidores no Fotos e Prosas, mas caso queira seguir para receber as atualizações tem um post que falo disso, este: http://silenimachado.blogspot.com.br/2015/03/sobre-gadget-seguidores.html, fique à vontade para lê-lo ou não, tá?!

    Grande beijo e boa noite! =)
    Vivendo e Aprendendo
    Fotos e Prosas

    ResponderExcluir
  50. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  51. Muito bonito embora fazendo um retrato de uma história dura.
    E combinou com o fundo musical,
    Bjs

    Histórias, estórias e outras polêmicas

    ResponderExcluir

  52. A gratidão é a memória do coração!
    Obrigada querida, pela sua amizade carinhosa, fico feliz
    em saber que em algum lugar desse mundo você existe, e
    agradeço a Deus pela sua atenção sempre presente e amável!

    Um grande abraço, Marie.

    ResponderExcluir
  53. Oi Zilani!
    Você, como sempre, nos surpreende com belos poemas. A saudade é a lembrança de um tempo bom, que não volta e que ainda remexe com os sentimentos. Transformar isso em versos é privilégio de poucos.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  54. Olá, Zilani.

    Como sempre, um poema Maravilhosamente Maravilhoso.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  55. Zi

    só para desejar bom fim de semana e agradecer sua visita e comentário.

    beijinho

    :)

    ResponderExcluir
  56. A natureza nos deu as quatro estações e, como seres dela fazendo parte, não há como evitar que as vivamos nas nossa vida, no nosso coração. E nele entra o sol muitas vezes, apesar do vento, da chuva, e até dos trovões; mas vezes há em que, apesar do calor aconchegante, do sol radioso, da brisa fresca da tardinha a nossa alma se enche de um frio tremendo que nem as lágrimas conseguem ficar dentro dela; escorrem olhos abaixo pedindo um pouco de calor para assim acalentar aquela saudade doída, aquela dor, aquele infortuno, enfim, para amaciar um pouco o nosso coração endurecido pela mágoa. Amiga, tão belo, mas tão triste! É assim a vida, tristezas e alegrias, dores e amores. Um beijinho e um bom fim de semana
    Emília

    ResponderExcluir
  57. A tecnologia é fantástica (estou muito feliz por ter nascido no século XX e não ter que lavar roupa no tanque) mas às vezes pode ser exasperante.
    Ainda bem que não foi nada grave.
    Abraço e um doce domingo (por aí comemora-se o dia dos pais por estes dias, certo?)
    Ruthia d'O Berço do Mundo

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.