Seguidores

Recanto das letras

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

A NOSSA CASA...

                                                                                           
  
Voltei, à saudosa rua da minha infância,
Onde, brinquei com os pés descalços, menina,
Sentei no banco da mesma pracinha,
Fechei os olhos e andei pelos caminhos que conhecia...

Revi meus irmãos e amigos, na imaginação,
Nas compridas e quentes, tardes de verão,
Meu pai e minha mãe, na sombra, sentados,
Tão reais, em minha retina e coração gravados...

Entrei em nossa casa, agora velha, abandonada,
Foi um dia, tão cheia de vida, assim dela lembrava,
Ouvi nossas vozes e rizadas, abafadas,
Sem conter-me, deixei que corressem as lágrimas...

As paredes ao me verem, também, entristeceram,
Sabiam que nenhum de nós, estava mais ali...
Sentiram que tudo passou e comigo choraram,
Fomos embora, mas um pouco de cada um, ficou aqui...

        Lani
     Escrevi este texto, após uma conversa com minha irmã,
ao lembrarmo-nos de nosso tempo de criança em família.
                                               Zilani Celia.

78 comentários:

  1. Oi, Lani!

    Acredita que ia já encerrar o PC, mas vi teu blog, ocasionalmente, e vim espreitar, e em muito boa hora o fiz.

    Sinto em cada verso que escreveu, toda a saudade da vossa velha casa, da casa da sua família e da de você, logicamente.

    Descreves, pormenorizadamente, cada recanto dela com tanto encanto e doçura.

    Ela, também se personificou, e se sentiu triste, porque estava velha, só e abandonada, sem um mimo, sem uma risada de criança, ou sem um corrupio da criançada entrando e saindo pela porta.

    A CASA TAL COMO VOCÊ E SUA IRMÃ TEM CORAÇÃO E CÉREBRO, ONDE TUDO GUARDA. HOJE, VOCÊ E SUA IRMÃ RECORDARAM O MAIS BELO CAPÍTULO DE VOSSAS VIDAS.

    Resto de noite abençoada.

    Beijos da Luz, com muito afeto.

    ResponderExcluir
  2. Belo poema , Zilani .
    Descrição de ternura e afeto pela casa da infância que sempre lhe deu colo .
    Agradeço a partilha .
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Zilani.
    Compartilho do seu sentimento,saudade do tempo que tinha todos ao meu lado,os ler a sua postagem,relembrei e cheguei a sentir os meus pais falando comigo, que tempo bom. Fui tão amada,que mesmo com a atual ausência deles ainda consigo ter a nítida sensação desse amor.
    Obrigada Zilani,foi através dessa postagem que fui la no passado relembrei tantas coisas boas, as boas lembranças ,mesmo que nos traga saudade e maravilhoso sentir.
    Um lindo dia.
    Beijos.

    ResponderExcluir

  4. Recordações de infância que são indeléveis. Algumas tão marcantes que não conseguimos separá-las de nós.

    Excelente. Gostei imenso

    Bjgrande do Lago

    ResponderExcluir
  5. Comovente seu texto
    onde as lembranças predominam
    e o passado já passou no tempo,
    mas não nos vosso corações!

    Amei!

    Maria Luísa (os7degraus)

    ResponderExcluir
  6. NO BLOG. PEGA! É TODO SEU.
    Como pode um selinho de amizade, fazer uma pessoa tão feliz?! Assim estou. Receba este com grande carinho e alegria

    ResponderExcluir
  7. Passei por isso ao visitar minha cidade de infância há uns 3 anos atras. é muita emoção, é um resgate de nós mesmas, uma sensação maravilhosa das nossas origens, é magico....obrigada pela visita, fou um prazer....bjos.

    ResponderExcluir
  8. É tão sair de hoje e voltar ao ontem...o coração agradece recuperar essas memórias e trazê-las até nós outra vez.


    beijinho

    ResponderExcluir
  9. Lani, amei, lindo demais, sempre que passo em frente a casa onde nasci e cresci fico com lágrimas nos olhos, tantas coisas passam pela nossa mente, aqui descrevestes em lindos versos a lembrança linda que tiveram, você e sua irmã, sim a casa, o carro, tudo o que é nosso até nossas roupas guardam fragmentos de nossa alma também!
    Ah, infância, que bom poder rememorar! Que bom!!!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. Oi Zilani,como é bom recordar os tempos de criança.
    Cada vez que recordo os momentos vividos em minha infância,chegam as lágrimas em saudades desses tempos que já não voltam mais.
    Mas recordar é viver.
    bjs amiga
    Carmen Lúcia-mamymilu

    ResponderExcluir
  11. As minhas melhores recordações são as da minha infância. Este belo poema e esta melódica música, reaviram essas recordações. Obrigado!!
    Grato pela visita ao Scorpio.
    Abraços meus,
    Jorge

    ResponderExcluir
  12. Minha querida
    Que bom é recordarmos momentos felizes passados em família!
    Eu também tive uma infância e juventude muito felizes.obrigada por,através do seu belo poema,nos fazer recordar bons momentos.
    Beijinhos
    Beatriz

    ResponderExcluir
  13. Olá minha querida passando aqui para lhe deixar um abraço, afinal faz tempo que não venho aqui... é correria mesmo Zilani, sabe que tenho muito apreço por ti! E vejo aqui um saudosismo, um afeto ao passado de sua infância que é maravilhoso recordar não é amiga. Sempre digo que relembrar coisas boas é reviver... e é tão bom !!! E o texto ficou belíssimo.
    Zilani minha querida, estamos chegando a mais um Natal, quero desde já desejar a você e toda sua família uma linda e feliz noite de natal com muita paz, saúde, união e amor.
    Beijos de luz
    Clarice

    ResponderExcluir
  14. Lani esse poema me emocionou profundamente, lindo demais, a infância é uma época que nos trás recordações muito boas, de aconchego, de amor, certeza de um amor vinda de nossos pais, nossa família, que infelizmente vão se separando pela vida ou pela morte. Muito lindo, obrigada. Beijinhos

    ResponderExcluir
  15. Lindas lembranças, Lani, como é bom tê-las, não é mesmo?! Saudade dá mesmo e é uma sensação doce, melancólica e indescritível!

    LINDO POEMA, TOCANTE... TOCOU-ME!

    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Lani que saudades me deu da minha casa também, dos dias que vivíamos crianças ainda... nunca esqueço de agradecer a Deus...
    Lindo querida!

    beijos

    ResponderExcluir
  17. Minha amiga você sabe o carinho , que tenho por seus poemas
    uma pena estar longe de si agora , pois te daria um grande abraço.
    Feliz semana amiga e minha eterna amizade,Evanir.

    ResponderExcluir
  18. Oi amiga, que lindo!
    Que saudades que meu deu agora da minha infância...
    Tenha uma ótima semana, beijos!!

    ResponderExcluir
  19. Qué bonito y tierno texto Zilani !!
    BEIJOS BEIJOS BEIJOS
    FELIZ DIA !!

    ResponderExcluir
  20. Querida Zilani, sua poesia acordou minha saudades, que estava adormecida, pois tudo que contastes de sua casa, parece minha velha casa, que ainda mora minha mãe, eu estive lá à poucos dias, bateu uma saudade de meu velho pai falecido, é sempre doí lembrar de nossas infância. Éramos 10 irmãos um barulho danado, com muitos risos e felicidades. Muito lindo seu poetar amiga!!!

    Bjs na alma!

    Maria Machado

    ResponderExcluir
  21. Olá, não entendi pq não conseguiu seguir-me no blog, dei uma olhada nas configurações e não achei nada bloqueado, está aberto ao publico...tomara que ao tentar novamente não encontre nehum problema....bjis.

    ResponderExcluir
  22. Oi, Zilani...sei bem o que se sente quando se entra na casa de nossa infância, Um muito de saudade e um muito de melancolia.A dos meus pais está agora fechada mas plena de lembranças.Meu marido vai duas ou três vezes por semana para varrer, aguar as plantas e ficar um pouco lá. Eu vou lá às vezes, fico muito emocionada, mas depois fico em paz.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  23. Como machucam e ao mesmo tempo nos fazem tão bem tais recordações! É vida seguindo a ordem natural de tudo... embalada com Richard Clayderman - Sacrifice - mil e uma lembranças...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  24. Saudades de outros tempos que trazem tao belas recordações de tempos que o tempo teima em relembrar ,gostei muito fez-me lembrar cada vez que vou a terra dos meus pais onde tenho casa onde apenas simplesmente ouvem-se o chilrear dos pássaros e o cheiro a alfazema fecho os olhos e as recordações invadem-me os pensamentos cheio de saudades desse menino que corria sorrindo com os olhos cheios de felicidade livre de tudo sem medo de ser feliz ,beijinhos querida amiga

    ResponderExcluir
  25. Maravilhosas lembranças da casa de família de um tempo de infância que se foi. Uma casa viva com sentimentos e desejos de afecto.
    A forma como fizeste o poema também me fez lembrar as conversas que tenho com a minha irmã, que vive longe.
    Tudo o que escreves é estrondoso! Adoro a tua poesia, Zilani.
    xx

    ResponderExcluir
  26. Una entrada repleta de recuerdos, bellísimas letras!
    Un placer pasar a leerte, abrazos miles.

    http://sombriabelleza.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  27. Coisa boa demais essas recordações, Zilani. Outro dia eu também voltei à minha rua de infância. Pena que não havia mais ninguém que conhecia lá. beijos

    ResponderExcluir
  28. Amiga Zilani, lindos versos. Gosto desta busca do tempo perdido, ou melhor do tempo guardado no bau da memória, no bau da saudade, no país da lembrança. Versos assim funcionam como uma terapia para nossa alma.
    Agradeço teu comentário que tu deixaste lá no meu modesto espaço.
    Um abraço. Tenhas um lindo fim de semana.

    ResponderExcluir
  29. Então querida, foi isso que imaginei, mas não tive tempo de te procurar entre os meus seguidores. Mas que bom que no meu jardim já estava! Agora não temos como nos perdermos mais.....srsrsrsr.....caminhemos juntas.....nessa jornada da blogosfera. bjos.

    ResponderExcluir
  30. Poesia linda...partilha linda...As memórias são coisas preciosas!!!
    Bjs
    Maria

    ResponderExcluir
  31. Momentos mágicos mesmo depois de algum tempo se tornam inspirações e encantam mais e mais pessoas, como se também desses momentos tivesse participado.
    Bom final de semana.
    beijos
    Joelma

    ResponderExcluir
  32. Zilani, que alegria a minha em conhecer seu blog, certamente fiquei surpreso por suas belas palavras, em especial por esta que me fascinou!
    Que pena que esta é a realidade vivida por muitos...
    Parabéns pelo belo trabalho!
    Deus te abençoe!

    ResponderExcluir
  33. LANI !!! MUITO LINDO E BOM LEMBRAR !!! O PASSADO NÃO PASSOU !!! MUITO PELO CONTRARIO LINDO EM NÓS SUBSISTE ETERNAMENTE AMEI SEU POST Parabéns Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  34. Versos melancólicos, mas que revivem lembranças de tempos onde parece que nada nos preocupava, a não ser querer "ficar grande"...
    Abraços!

    ResponderExcluir
  35. O tempo da infância costuma ser saudade.
    Triste, mas bonito.

    ResponderExcluir
  36. Lembranças como essas fazem a gente lembrar quem verdadeiramente é. Sempre uma viagem maravilhosa, né?

    Um beijo, Zilani.

    ResponderExcluir
  37. Olá, querida Lani!

    Tudo bem com você?

    Já tinha reparado na sua nova foto de perfil de seu blogue, mas como escrevo e escrevo, me tenho esquecido de referir seu novo e agradável "look". Está principescamente elegante e distinta, embora bem à vontade. Pode ir assim ao shopping ou a uma festa.

    Passando para te desejar um lindo fim de semana.

    Aqui não há sol e estão 7/8 graus. Só não estou congelada, porque tenho aquecimento na casa inteira.

    Um beijo, com muito carinho e um abraço, que é a forma de saudação que você usa para todo o mundo, e que, na verdade é bem mais envolvente.
    Todavia, quem geralmente começa por dar um abraço, termina quase sempre num beijo amigo e sincero.

    ResponderExcluir
  38. Sou do blog FOLHAS DE OUTONO .
    Bom dia minha menina linda !
    Muito amada vc vai continuar sendo,mesmo eu afastada deste universo virtual,sempre que der passarei por aqui para ler e reler teus escritos do qual sou uma admiradora,para meu crescimento literário...

    P.s.Aproveito para deixar uma nota.A identidade da minha conexão,tem uma CRIPTOGRAFIA DE 128 BITS.No entanto ,esta página da qual estou a comentar,incluí outros recursos que não são seguros.Esses recursos podem ser visualizados por outros enquanto navegam e podem ser modificados por um invasor para alterar à aparência da página.
    A conexão usa a TLS 1.2
    A conexão foi criptografada e autenticada utilizando;
    AES_128_GCM e usa ECDHE_RSA como o mecanismo de troca de chave.
    Por isso deixo dito que a identidade deste site do qual uso foi confirmada por ;
    VERISIGN CLASS 3 SECURE SERVER CA-G3.
    Desculpem o transtorno em ter que deixar essa nota em cada comentário que faço nos blogs dos amigos.Motivo por comentar em anônimo,mais sou do BLOG FOLHAS DE OUTONO.
    Só poderei voltar a navegar quando o problema for solucionado.Que deve levar um tempo.Problema esse que está em outras redes do qual deixo como exemplo:blogs-facebook-e-mails e outros mais...

    ResponderExcluir
  39. O amor de Deus é considerado o mair de todas as conquistas.
    por isso este é o amor de maior força em nosso coração.
    E através desse amor , que depositamos nossa fé e esperança
    em tudo ,que planejamos para nossas vidas.
    Como já é tradição minha a nove anos falar de fé , esperança e
    amor hoje não poderia ser diferente voltar sempre , que preciso me ausentar
    falando de amor , fé e esperança.
    Eu espero , que um dia o amor de Deus seja o maior dentro de todos os corações.
    Obrigada pelo seu carinho comigo, obrigada por saber , que existe um cantinho
    para mim no seu lindo coração.
    Que seu Domingo seja tremendamente lindo beijos,Evanir.

    ResponderExcluir
  40. Oi, Zilani!
    Vez por outra também me vejo assim, perdida nas lembranças do passado. Lembro com mais saudade das casas dos avós e das tias. é bom saber que há um lugar dentro de nós para onde podemos voltar.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  41. Ah minha amiga, a infância...lugar do ouro da nossa vida.

    Beijinho

    ResponderExcluir
  42. As saudades de outros tempos num poema maravilhoso.
    Beijinhos
    Maria

    ResponderExcluir
  43. Lembranças e recordações sempre nos arrancam momentos nostálgicos e lágrimas. Lindo texto, Zilani. bjs

    ResponderExcluir
  44. Querida zilani

    Emocionou-me este seu poema porque tocou no coração, nas minhas lembranças, a casa dos meus pais, os meus irmãos...E a infância veio toda ela, em toda a sua pujança e alegria e saudade.

    Beijinhos

    Olinda

    ResponderExcluir
  45. Belíssimo e tocante!

    Esta casa fica morando na nossa casa interna;

    alimentando as lembranças e renovando nosso sentir,

    uma grande fonte de sensibilidade que promove a

    inspiração e belas poesias...

    E que bela sensibilidade a tua!

    Abraço de alma.

    ResponderExcluir
  46. ¡¡Zuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuups!!
    La vida va pasando en un suspiro, los tiempos de infancia también, pero en nuestra mente quedan nostalgias de padres, hermanos, amigos, que no se olvidan nunca. Fantástica suerte la tuya que puedes aun recordar con tu hermana aquellos días vividos (yo soy hija única).
    Me gusta tu poema ya que tiene sabor añejo de hogar y familia.
    Un beso grandioso querida amiga, de la brujita MORIMÓ.

    ResponderExcluir
  47. Puxa Zilani,acabei me lembrando de nossa velha casa que não existe mais,construíram um prédio no lugar,mas ainda sonho nela com meus pais também ainda vivos...Estas lembranças são fortes demais pra gente esquecer,ficam conosco sempre,fazem parte de nós...

    ResponderExcluir
  48. Lani, comovente o teu poema. Se colhermos em nossas reminiscências todas as histórias, daria um belo livro. Bjos.

    ResponderExcluir
  49. Oi Zilani, hoje passei para agradecer sua visita e deixar o meu carinho.
    Amiga, uma pessoa querida,deixou no comentário esse lindo verso eu achei um carinho sem igual. Um mimo que estava precisando. Estou repassando este gesto lindo pra você que é muito especial.
    Deixo pra você um sorriso
    Com cheirinho de amizade
    Um beijo em sua face
    Com desejos de felicidade
    Deixo ,também minha mão
    Acaso você precisar
    Um afago em seu coração
    E um ombro para ninar
    Deixo pra você meu carinho
    Mas não esqueça de vir
    Aquecer o meu cantinho com sua visita pois és muito importante e Sou alguém, que de ti precisa
    para seguir a sorrir e continuar com este trabalho na blogsfera.
    Fica na paz de Deus, que Ele ilumine seus passos hoje e sempre.
    Abraços da amiga Lourdes
    Meus blogs: http://professoralourdesduarte.blogspot.com.br/
    http://filosofandonavidaproflourdes.blogspot.com.br/


    ResponderExcluir
  50. Linda poesia, Zilani
    Lembrei da minha casa e da minha infância
    Me emocionei!!
    Linda nova semana para tí, querida
    Beijinhos de
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  51. Muito obrigado amiga pelo carinho, hj
    ficamos mais tranquilos, a minha irmã está
    melhorando sim exige ainda muito cuidado mas
    por Deus nada é impossível, então temos fé que essa
    semana ela acorde do coma e fique bem....mais uma vez
    obrigado, deixo um abraço pela bela poesia
    Boa noite com bons sonhos
    Bjãoooo

    _________Rita!!!!

    ResponderExcluir
  52. E eu gostei de ler. Também me lembro muito da minha casa dos
    meus tempos de criança, quando estávamos os 4. Eu, meus pais
    e minha irmã. Que saudades!...
    Desejo que esteja bem.
    Bom fim de semana.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  53. Pura poesia... pura saudade. Lindo, Zilani! Boa semana.

    ResponderExcluir
  54. MUY LINDO POEMA!!!
    BESOS

    ResponderExcluir
  55. As casas antigas têm o poder de guardar em suas paredes todos os dias e horas e segundos que lá vivemos. Elas, mesmo que não existindo mais fisicamente, habitam nossas memórias e lá nos fazem viajar no tempo /espaço e sermos felizes novamente... Bom demais! Beijo.

    ResponderExcluir
  56. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  57. As casas antigas guardam nossas memórias, em silêncio. Um retorno não traz de volta a alegria ali vivida, apenas alimenta a saudade. Belo! Bjs.
    (removi o anterior por um lapso de grafia rsss).

    ResponderExcluir
  58. simples, mas narrou a saudades com alegria de tua familia e vida , gostei muito, bjs

    ResponderExcluir
  59. Olá Zilani, linda ,muito linda essa evocação na forma de um belíssimo poema! Um tema que me diz muito. Beijinhos e uma boa semana. Ailime

    ResponderExcluir
  60. Oi Zilani,
    A casa de nossa infância faz morada dentro da gente! Dentro das nossas lembranças!
    Ficam os ecos, e os perfumes gravados na memória.
    Lindas suas memórias!
    Tenha uma semana muito feliz!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  61. Olá Zilani,
    as paredes falam e riem e choram na poesia. Só os poetas são capazes de ouvir paredes ou estrelas...
    Um abraço

    ResponderExcluir
  62. Querida Zilani, você me deu a oportunidade de viajar no tempo... Saudade! Saio daqui emocionada e pensando: Por onde andarão os amigos daquele tempo e os sonhos que lá ficaram? Muito linda, feliz semana pra você! Abraços...

    ResponderExcluir
  63. Que bom ler, pq essa semana falando
    com minha avó , lembramos de tantas
    coisas, que já se foram , ou que estão distantes de nós
    É voltar ao passado onde tudo começou
    Achei bem interessante vc colocar em poesia

    Bjossss

    Vanessa------

    ResponderExcluir
  64. Zilani: sempr ebom viajar ate a nossa infância...e encontrar muitos bons sentimentos adrmecidos por lá.abraços carinhosos a ti.

    ResponderExcluir
  65. A infância querida, por mais que a gente viva ela jamais será esquecida.
    As vezes chegam as lembranças e trazem imagens, sons e cheiros.
    Lindo recordar.

    ResponderExcluir
  66. Lani,

    Há 15 dias reencontrei mais uma amiga de adolescencia.
    Hoje, a amiga de meu primeiro emprego me encontrou.
    Ela me procurou e achou! Fiquei imensamente feliz.
    Todas.

    Beijos

    ResponderExcluir
  67. Olá Silani! Passando para te cumprimentar e me deliciar com mais uma das tuas belas criações.

    Abraços,

    Furtado.

    ResponderExcluir
  68. Lindo poema minha querida! Recordar é viver! É tudo de bom!!!
    Beijinhos ao infinito...

    ResponderExcluir
  69. Lani querida,
    Como sempre nos presenteando com lindas poesias.Emoção foi pouco o que senti, pois revivi momentos que há muito não lembrava mais.
    Sabes Lani, minha infância foi muito solitária, pois era filha única e aos 10 anos fui interna num colégio de freiras da Divina Providência, muito rigoroso. Mas valeu a pena pois tudo quanto sei, foi adquirido no aprendizado deste colégio.
    É isso ai, amiga. E o verão já chegou por ai? Aqui está fazendo muito calor mas o vento nordeste que ainda não nos deixou ameniza um pouco o calor.
    Um beiji da amiga que a estima.

    ResponderExcluir
  70. Tempo de infância que não volta mais.
    O saudade da época que nossa única responsabilidade era estudar.

    Histórias, estórias e outras polêmicas

    ResponderExcluir
  71. Nasci e moro na mesma cidade mas ela já perdeu todo o encanto e magia de quando eu era criança. Obrigado por comentar no meu blog.

    Um abraço, paz e bem

    ResponderExcluir
  72. É isso que sinto quando passo junto da casa onde nasci, na aldeia perto da cidade onde moro. Todos os que viveram nessa casa ainda estão na sua caminhada, mas...aquela aquela casa agora está vazia...muito destruída, mas ainda de pé. Está triste, como eu fico quando olho para ela. Fomos uma família pequena, mas muito feliz nesses aconchego que agora se sente abandonado. Não sei ainda o que vai ser dela, mas quem sabe ainda não se encherá de vida...de risos...de grande felicidade? É isso que espero que um diz venha a acontecer. Lindo, amiga. Obrigada por me fazeres recordar os meus tempos de menina: vivi nessa casa até me casar e de lá parti para o Brasil onde completei a minha vida e onde nasceram os meus filhos.Beijinhos e até sempre!
    Emília

    ResponderExcluir
  73. As lembranças de criança sempre provocam nostalgio.
    E o poema, embora nostálgico, é magnífico.
    Lani, minha querida amiga, tem um bom resto de semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  74. ah essas nostalgias, esses para sempres.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  75. Que lindo e tocante seu poema Zilani, nas entrelinhas doces recordações que nos remete ao passado mais lindo da vida, a infância; Parabéns amiga.
    Deixo um humilde presentinho e espero que vc aceite, não sou formatadora, mas fiz com carinho para meus seguidores.beijos!


    http://www.blogger.com/blogger.g?blogID=3120578355968967722#editor/target=post;postID=3698561240950792762;onPublishedMenu=allposts;onClosedMenu=allposts;postNum=0;src=postname

    ResponderExcluir
  76. Belíssimo,Zilani. Saudades da infância...como as tenho também!

    Soube agora no Face book com a Magda que só se pode votar no meu blog até 22 horas do dia 11/12,hoje!

    Número 634 repetido 5 vezes,ok?

    Peça a todos e vc também que votem muitas vezes hoje,pois é o último dia!

    Beijinhos

    Dryka



    Blog Suas Histórias Nossas Histórias

    ResponderExcluir
  77. Encontrei agora uma pérola que não tinha comentado,Zilani.

    Estava ás voltas com aquele concurso que só me trouxe problemas.

    É lindo demais seu poema e verdadeiro,linda.

    Como é bom lembrarmos de nossa infância.Parece que voltamos no tempo e viramos crianças novamente.
    Saudades é bom,porque significa que vivemos intensamente !

    Obrigada pelo carinho e seus belos comentários.

    Faço minhas suas palavras: com não voltar aqui sempre?

    Eu tento escrever sobre o que sinto e vivo e você,uma poetisa,acha bonito!

    O que eu quero mais da vida?

    Tê-la como amiga para sempre!

    Ouço o Bolero de Ravel agora aqui.

    Amo!

    Beijinhos e ótima semana

    Dryka

    Face Book :

    https://www.facebook.com/adriana.paz.505960



    Blog Suas Histórias Nossas Histórias


    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.