Seguidores

Recanto das letras

domingo, 15 de julho de 2018

A MENINA DA SÍRIA!

 Quem vê esta criança, não acredita,
Sorria, até brilho nos olhos, ela tinha,
Percebo, através de sua transparência,
Nada existe, nada mais tem, peço clemência...

Tão pequena, na certa nem entende,
Pois, até ontem, havia fadas em sua mente,
E o som mais alto, era a voz amada, que ouvia,
Do pai, a chamá-la a casa, á tardinha...

Havia lindas flores, em seu jardim,
O cãozinho com quem brincava, calou-se, enfim,
O irmão, mais parecia, um anjo Serafim,
Tudo sumiu, acabou, o silêncio pesa, é ruim...

Sai pr’a rua, ninguém segurará, sua mão,
Sobre os escombros, treme de aflição,
Aperta o ursinho sujo, junto ao coração...
E, como a mãe o fazia, canta baixinho, uma canção...

Bombas explodem, fazem o céu azul, escurecer,
Continua ali, não sabe pr’a onde correr,
Pobre menina, acaba, de aprender...
A dureza da guerra e também... O que é... Morrer...

       Lani ( Zilani Celia)


71 comentários:

  1. Boa noite, querida amiga Zilani!
    Que tristeza imensa!
    Os horrores cruéis da guerra, meu Deus!
    Você poetou com uma maestria sobre um melindroso tema que tanto nos abate.
    Coitada desta pobre menina! De tantos outros meninos que pagam uma conta que não fizeram.
    Deus se apiede dessa gente do mal!
    Tenha dias abençoados!
    Bjm fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir
  2. Cara Celia, guardando bene, questo disegno mi è venuta una tristezza profonda.
    Ciao e buon inizio della settimana cin un forte abbraccio e un sorriso:-)
    Tomaso

    ResponderExcluir
  3. Bom dia- Poema lindo de mais:))

    Poema do Gil António que, está quase de regresso das suas merecidas férias. Esperamos que entendam. Obrigada. :))

    Hoje:- Dentro do meu coração

    Bjos
    Votos de uma óptima Segunda - Feira

    ResponderExcluir
  4. Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderExcluir
  5. Quase sem palavras!
    O que se pode dizer de tão linda, e tocante poesia!
    Nosso coração chora ao lê-lo, querida amiga.
    Feliz e abençoada semana.
    Beijinhos com meu carinho.

    ResponderExcluir
  6. Poema Soberbo.Parabéns!! :)

    Beijos e uma excelente semana!

    ResponderExcluir
  7. Bom dia Zilani!
    Um poetar bem triste,principalmente com há esse sofrer de pessoas inocentes.
    Amei ler.
    Bjs e uma ótima semana.
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  8. Oi Zilani! Seu poema é o retrato da menina...que triste é a guerra...Tanta dor sob escombros...Noa acostumamos com a guerra, com a dor distante...muito triste.
    Abração, é sempre um prazer ler por aqui!

    ResponderExcluir
  9. As crianças são as primeiras vítimas da guerra e fica o trauma para sempre.
    Lindo poema que descreve bem a vida desta menina no meio da guerra.
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Triste. Inquietante. Esta menina, tão vítima de uma guerra absurda, alguma vez mais irá sorrir? O seu poema é muito belo.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  11. Belo post, Zilani! Sem dúvida, este é face mais cruel e danosa de todas as faces perversas da guerra: o mal que causa às crianças! Boa semana, amiga; fique bem!

    ResponderExcluir
  12. Difícil é poetar toda essa tristeza, mesmo assim ficou belo, pobres inocentes vitimas
    de uma guerra sem fim. bj

    ResponderExcluir
  13. Um poema muito triste, porquanto é o espelho da crueldade humana. Triste vida a da menina, se é que se pode chamar vida aquilo que a rodeia.
    Um abraço e uma boa semana

    ResponderExcluir
  14. Os sofridos palcos da guerra. Meu coração anda tão triste quanto o seu. Um triste poema, retrato dessa realidade cruel que parece não ter fim. Quantas meninas e meninos irão ser vitimados por tanta crueldade....

    ResponderExcluir
  15. Olá, Zilani, penso que todas as vozes devem levantar anti toda a espécie de crueldade, pois a vida humana está acima de qualquer outro valor. Parabéns minha amiga.
    Uma boa semana.
    Um abraço
    Pedro

    ResponderExcluir
  16. Hoje é só para dizer que já estou de volta.
    Amanhã já haverá comentários.

    ResponderExcluir
  17. Zilani,como escreve coisas lindas no meio de tanta tristeza. Obrigada

    ResponderExcluir
  18. Triste. Muito triste essa realidade.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  19. A realidade nua e crua neste mundo cada vez mais hipócrita
    Bjs

    Hoje em Caminhos Percorridos - Serviços Técnicos...

    ResponderExcluir
  20. Oi Zilani!
    Triste, porém, infelizmente é a realidade de muitas crianças que vivenciam a crueldade da guerra em seu país.
    Obrigada pela carinhosa visita.
    Um beijinho na Candy!
    Bjs.

    ResponderExcluir
  21. Acabei de ouvir um hino ditado
    aos pés do algoz. Lindo.

    Beijos e beijos, vários.


    .

    ResponderExcluir
  22. Boa noite!
    O seu poema é lindo e tocante. O coração fica triste a ver a cruel guerra onde as grandes vítimas são as inocentes crianças.
    Votos de feliz noite
    Bjs

    ResponderExcluir
  23. As tristezas de uma guerra. Lindo poesia.
    Bjos tenha uma ótima sexta.

    ResponderExcluir
  24. OI, ZILANI, MUITOS OLHARES ASSIM VEMOS TODOS OS DIAS NAS MANCHETES DOS JORNAIS...AS CRIANÇAS VÍTIMAS DAS GUERRAS PROVOCADAS POR INTERESSES VIS...SÃO AS PERDAS MAIS CONCRETAS DO DESCALABRO DO MAL MAIOR NA DEGENERAÇÃO DA HUMANIDADE, PERDER O SONHO E A INOCÊNCIA DA INFÂNCIA.
    UM ABRAÇO

    ResponderExcluir
  25. Oi Zilani! A guerra tira isso tudo e mais um pouco. Até quando o ser humano irá guerrear por interesses mesquinhos?! Infelizmente creio que será sempre; uma lastima. Poema triste e real sobre os campos de guerras. Grande beijo!

    ResponderExcluir
  26. Triste, dura e cruel realidade! Poetizou lindamente, Lani...
    Novamente obrigada pela visita no Vida & Plenitude...
    Abç GRANDE

    ResponderExcluir
  27. 20 de julho dia da amizade.
    Não poderia deixar de vir aqui neste dia tão especial.
    Agradecer a você por fazer parte dos amigos que seguem o meu blog e que sempre que pode passa lá e deixa uma palavra de carinho, um elogio comentando a postagem um oi que para mim é muito significativo. Que seja escrito no momento da visita ou colado, não importa para mim, o importante é ter sido lembrada por você.
    Amigo é aquele que te toca com ternura através das palavras.
    Aquele que te abraça, mesmo longe.
    Aquele que te apoia nos teus sonhos e aquele que critica os teus erros, não para te desmotivar, mas, porque quer em teus caminhos a luz plena.
    Ser amigo é ser luz, ser amigo é transferir o melhor que há ao próximo.

    FELIZ DIA DA AMIZADE!
    Abraços da amiga Lourdes Duarte.

    ResponderExcluir
  28. Olá querida Zilani, td bem?
    Transformar em poesia essa dura realidade da guerra não é nada fácil e vc com este poema sublime conseguiu sintetizar toda a truculência da guerra pelo olhar de uma criança.
    Parabéns, lindo poema! Bom final de semana.
    Bjs

    ResponderExcluir
  29. Triste demais! Olha, a gente ainda não percebeu, mas esse mundo já acabou. Lindo seu poema.

    ResponderExcluir
  30. Olá, Zilani!

    Uma triste e verídica realidade, que colocaste e bem em poesia.
    A guerra, quer seja na Síria ou noutro país qualquer, é sempre de lamentar. Os indefesos, idosos e crianças, ficam com marcas, psicológicas, sobretudo pra sempre.

    Beijos e bom domingo.

    ResponderExcluir
  31. Nos muestras una autentica realidad de una guerra atroz como todas.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  32. Apesar da tristeza da guerra, mas em meio a essa calamidade, a esse cenário de morte, surge a inspiração para a criação de um poema cheio de poesia, emoção que toca a nossa alma.
    Beijos e um domingo feliz!

    ResponderExcluir
  33. Um poema profundamente comovente, Zilani... e que não poderia retratar melhor, a incompreensível realidade... que não conhece ainda mudança prevista, naquele desafortunado país... destruído pela guerra...
    Adorei cada palavra! Muitos parabéns, Zilani, pelo talento e sensibilidade, transmitidos em cada linha...
    Beijinhos! Votos de um feliz domingo e uma excelente semana!...
    Ana

    ResponderExcluir
  34. A gente fica sem saber até onde vai a insanidade desta turma, Zilani. Gostei muito do seu protesto.
    Beijo

    ResponderExcluir
  35. Boa semana, Zilani! Aguardo o próximo post.

    ResponderExcluir
  36. Olá Lani, que cena triste, que desventura para o coração duma indefesa criança. Um grito oportuno, até quando esses insensíveis poderão trucidar pessoas tão friamente?

    Bjs e noitede paz querida.

    ResponderExcluir
  37. Olá Zilani, a guerra é terrível, que Deus tenha misericórdia dessas vidas. Bjs

    ResponderExcluir
  38. Sua poesia delicada carrega todo o sentimento da tristeza, dessa solidão agora eterna no sofrimento da criança.
    Abraço.
    Adh

    ResponderExcluir
  39. Boa tarde, sua poesia é uma linda homenagem ao sofrimento das vitimas causadas pelo interesse económico, é uma tristeza o que se passa com tanto sofrimento e pela recusa de países para receber inocentes que fogem da guerra na procura de paz.
    Continuação de feliz semana,
    AG

    ResponderExcluir
  40. Olá Zilani
    Teu poema tão forte e contundente retrata os horrores da guerra insana e o sofrimento atroz com marcas que nunca se apagarão pois o veio de dor está estampado naquela face perdida carente de aconchego e amor
    Que a paz possa chegar pra esse povo tão ultrajado e sofrido
    Beijo grande amiga

    ResponderExcluir
  41. Olá, tudo bem? Agradeço a visita e o comentário no meu blog. Realmente, os conflitos da Síria afetaram toda uma geração.. Bjs, Fabio www.blogfabiotv.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  42. O ser humano é ó o único ser da natureza que mata por ganância e nesse instinto cruel nāo escapam sequer as próprias crias. Não se vê outro animal irracional a ter atitudes destas. E aqui , Zilni, agagradeço-te o louvor que fazes às crianças da Siria que, muitas, não conhecem outro som a não ser o dos canhões. Estes são as canções de ninar que conhecem Na Siria e em muitos outros lugares do mundo, as crianças morrem por causa da insanidade daquele ser considerado " homo sapiens" e eu tenho vergonhaa de pertencer a esta classe. Obrigada, querida amiga pela sentida homenagem às crianças deste nosso mundo desumano. Um beijinho e um bom fim de semana
    Emilia.

    ResponderExcluir
  43. Sáo sempre post gratificante, que deixa tudo
    mais bonito por aqui, demoro mas eu volto
    ‵🍃🌺Bom dia🍃 ⁀,)de domingo * ¸.•* ¸💙

    ResponderExcluir
  44. Querida Zilane, uma triste realidade que em seus versos bem escritos tomaram rimas perfeitas. Vale refletir amiga. Parabéns pela inspiração. rezemos por essas crianças que sofrem com a guerra. Abraços, seja feliz.

    ResponderExcluir
  45. Precioso precioso poema, Zilani.

    Has sabido plasmar la pura realidad de una guerra sin control que desgarra el alma y en corazón que tantos inocentes que pagan las consecuencias sin comerlo ni beberlo, el caso es que el mundo mira impasivo la crueldad de millones de seres humanos sufren viéndose obligados a abandonar sus casas su tierra y sufriendo mil calamidades. E fin, no tengo palabras para expresar lo que siento.
    Sólo me queda felicitarte por este bello poema.

    Encantada de leerte.
    Un beso y mi gratitud por tu buen hacer.

    ResponderExcluir
  46. Boa semana, Zilani; aguardo o próximo post!

    ResponderExcluir
  47. Agora , não é a imaginação do poeta . É a crua realidade, tão bem explanada nesta bela mas triste poesia.
    Beijinho Lani

    ResponderExcluir
  48. Eu gosto da
    forma como a Poesia
    conta historias até mesmo as tristes
    ficam elegantes.
    E se desejar
    Confere esse endereço meu,
    adorarei sua visita lá, acabei de atualizar:
    https://reflexoemcoisasdemulher.blogspot.com/
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  49. Igualmente para ti, querida Lani.

    Beijos e tudo de bom!

    ResponderExcluir
  50. Impactante,Zilani! Tristes versos e como seria bom se nao fossem verdadeiros...Lindo teu poetar☹bjs,chica

    ResponderExcluir
  51. Boa noite, querida Zilani.
    Um poema lindo.
    Triste realidade,essa.
    Agradeço a sua gentil visitinha.
    Você é sempre muito bem vinda, querida.
    Um beijinho carinhoso de
    Verena e Bichinhos.

    ResponderExcluir
  52. Oi Zi

    Por causa do orgulho do homem as crianças pagam preços altos e suas infâncias.
    Não consigo entender e aceitar, que precisam passar por tantas lutas e tristezas, qdo sonhas e brincar é o que deveria prevalecer.


    bjokas =)

    ResponderExcluir
  53. Bom dia Zilani
    Que lindo e triste poema! Quanta sensibilidade em suas palavras, desenhando com precisão as cenas terríveis da guerra e dos corações por ela estraçalhados.
    Um doce abraço
    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  54. Querida Zilani que inspiração abençoada amiga, que vem como um grito aos ouvidos surdos da fraternidade. O mundo está cada vez mais violento e os dirigentes cegos pelo poder na ganancia vil, que não conseguem abrir os olhos para a miséria. A Síria é também aqui, como o Haiti. Sua poesia é uma abertura para a reflexão sobre nosso comportamento diante as injustiças e os modelos de governar arcaico e opressor. A burrice das bombas insistem em calar a humanidade.
    Parabéns pela inspiração e construção.
    Havemos de crer e fazer um mundo melhor.
    Carinhoso abraço.
    Beijo amiga.

    ResponderExcluir
  55. O teu Poema descreve a História das Guerras que vão grassando pelo Mundo; umas ás claras e muitas meio escondidas.
    É Drama criado por ambições desmedidas.
    Bela reflexão, Lani.


    Beijo
    SOL

    ResponderExcluir
  56. Bom dia,Zilani
    a imagem da criança é muito perturbadora,pois nos mostra a tristeza e ao mesmo
    tempo o horror das guerras.Todo sonho se esvai em poucos minutos, e a vida acaba. "Se pudéssemos nos amar tanto como dizemos que nos amamos, poderíamos mudar o mundo."
    Beijos!

    ResponderExcluir
  57. Zilani querida te ler é sempre um grande prazer, mesmo quando o poema nos traz mensagem tão triste, mas é uma realidade e o mundo fecha os olhos, quanta tristeza! Como ela tem muitas crianças vitimas da guerra, ou da fome como na ´Africa, onde os pais assistem os filhos morrerem de fome se eles os pais não morreremm antes, ah concordo com a Marli Terezinha, se todos do mundo se unissem por amor com amor haveria solução. Mas a humanidade é desumana. bjos linda

    ResponderExcluir
  58. Boa noite, Lani. Um expressivo texto retratando as perdas.
    Ha de ter muita força interior para continuar.
    Tenha uma excelente semana.
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  59. Olá Zilani! Poema belo, profundo, porém muito triste, por retratar essa terrível realidade. Tenho muita FÉ que um dia o homem se conscientizará de que somos todos irmãos.

    Abraços e uma ótima semana para ti e para os teus.

    Furtado

    ResponderExcluir
  60. Bom dia Zilani! Pessoas de forte sensibilidade, conseguem captar esses acontecimentos da vida e transforma-los em belas poesias. A sua no entanto comove, pois é carregada de emoção, realidade, ficando de alerta para todos os países do mundo. Cadê o amor essa hora, a compreensão, e tolerância ? Comovente, parabéns.

    Estava sumido, mas aos poucos apareço rs, fica na paz
    Daniel.
    http://gagopoetico.blogspot.com/2018/08/terno-e-vestido.html

    ResponderExcluir
  61. La guerra no se detiene ante la muerte o el dolor de una niña, que apenas asoma a la vida. Cuando parará la insensatez judía contra el pueblo de Palestina. Un abrazo. carlos

    ResponderExcluir
  62. Em belos e tocantes versos, um despertar para a realidade profundamente triste de muitas crianças que, em virtude da selvageria das guerras, ficarão marcadas eternamente pelas consequências dessas insanidades que envergonham a humanidade. Meu efusivos parabéns, Zilani Celia, e um fraternal abraço.

    ResponderExcluir
  63. Querida Lani
    Quanta sensibilidade e empatia estão expressas neste seu lindo poema!!!
    É a triste realidade que muitas crianças vivem!
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir
  64. Tão sentido, doloroso e belo.
    Meus parabéns por mais este sublime poema.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  65. Boa tarde Zilani
    Que poema comovente. Impossível não chorar. Que triste realidade. O mundo precisa de mas paz e ausência de guerra. Um abençoado domingo . Forte abraço.

    ResponderExcluir
  66. https://poemasdaminhalma.blogspot.com/
    Oi Zilani!
    Poema majestoso, belo e sentimental, comovente e doloroso... mas é pura realidde.
    O ser humano irado faz as crianças sofrer, seres que não pediram para nascer.
    Gostei mesmo, pena ser tão doloroso... mas existe!
    Beijinho de Paz e luz.

    ResponderExcluir
  67. Boa tarde, Zilani!
    Pra se pensar, pensar e pensar...beleza de poema; triste e lindo ao mesmo tempo.
    Só as pessoas muito sensíveis são capazes de ver além das aparências e escrever um texto como o seu.
    Mais do que nunca o mundo precisa de união, de altruísmo, e, como o Mestre recomendou: "Amai-vos uns aos outros como eu vos amei."

    ResponderExcluir
  68. Muito bela poesia. Tantos problemas no planeta, em alguns países, agora também na Venezuela. Tanta miséria...Aplausos mil

    ResponderExcluir

  69. 40 Funny Illustrations Proves That The World Has Changed For The Worse https://goo.gl/mE6zfU

    55 Funny Illustrations of Two Kinds Of People In The World https://goo.gl/6GbZPy

    45 Illustrations presenting the Brutal Realities of Life https://goo.gl/dmCEkW

    Funny Illustrations Of Living As a Giraffe Or a Crocodile https://goo.gl/9sZWH3

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.