Seguidores

Recanto das letras

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

VALEI-ME TEMPO!



Porque célere de mim te vais,
Não mais me ouves, nem te chegam os meus ais,
Já não me abraças, nem me acalentas mais,
Com as garras me marcaste, não se apagarão, jamais...

Tempo, contra mim conspiras, de forma cruel e injusta,
Não me dás trégua, não te importa minha luta,
Onde quer que me esconda, teimas em me encontrar,
Quanto mais choro, mais meu rosto queres sulcar...

Anoitece a vida, clareia um grande espelho,
Me obrigas a nele fitar-me, por inteiro,
Veja, por meu rosto escorrem lágrimas, de verdade,
Meu corpo curvaste mas, não me tiraste a dignidade...

Baixo o olhar, ao ver-te, por mim passar,
Sou a mesma menina, que costumava te encantar,  
Meu peito geme baixinho, pois, hoje irás me deixar,
Está doendo tanto que, de tanto doer... Vai me matar...


        Lani( Zilani Celia)

72 comentários:

  1. Boa tarde!
    Um aplauso ao seu soberbo poema!

    Beijos. Bom fim de semana

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde, querida amiga Lani!
    O tempo mata sonhos, mata corpo, mas não mata seu 💙 de menina...
    Ainda bem, pois é uma maravilha poetar com engenho e saber que a dignidade vai conosco até o fim
    Felicidades e bênçãos para você!
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem
    😘😘😘

    ResponderExcluir
  3. Lindas palavras criam um poema delicioso
    bjs

    ResponderExcluir
  4. Maravilha,Zilani! Ele nem passa, ele voooooooooooooooooa! Adorei! bjs, chica

    ResponderExcluir
  5. Uma grande poesia Lani, grande!
    Há um tempo em que ele (tempo) é nosso amigo e aliado
    e outro tempo em que ele se virá contra nós e vira o
    nosso destruidor...
    Gostei da estrutura do poema e da mensagem.
    Terno abraço.
    ~~~

    ResponderExcluir
  6. Um poema sublime. Lindo de se ler. ;))


    HOJE, DO GIL ANTÓNIO :- Caminhar de mãos dadas, contigo

    Bjos
    Votos de uma óptima noite.


    ResponderExcluir
  7. Boa noite, Lani. Linda poesia!
    Eu me identifiquei logo na primeira estrofe e fiz duas leituras.
    Ler-te é sempre bom, vejo entrega na inspiração.
    Parabéns
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir
  8. Oi Zilani! Mais uma vez nos presenteia com um lindo poema!!
    O espelho ressalta o externo e ao final é um tanto cruel, talvez justo, nos iguala.
    O tempo mostra o quanto crescemos por dentro.
    Estou adorando a mulherada com mais idade se libertando de 'tenho que isso, tenho que aquilo'...O espelho e a vitrine não importam mais.
    Adorei seu poema,abração!
    Estou devagar, mas em breve posto algo novo.

    ResponderExcluir

  9. Olá Boa noite! Estou de volta ao meu blog e ao poetizando. Com minha participação, lhe convido a apreciar meus rabiscos.
    Amei sua postagem,um poema profundo que nos conduz a reflexão. O espelho do tempo nos mostra que crescemos, que mudamos mas que não estamos prontos. Parabéns pela sua belo e sábio poetar.

    Abraços feliz fim de semana.

    ResponderExcluir
  10. Nossa... Zilani, o tempo, com o tempo torna-se nosso rival, como voa! Quanto de injustiça há nele!
    Quando somos crianças ou jovens, nem pensamos nele, quando entramos na maturidade é que começam as indagações... e "ele" não quer nem saber, leva sonhos, leva histórias, esperanças e zero de cumplicidade. E aí, amiga, qual o sentido será a última pergunta!
    Beijo / carinho

    ResponderExcluir
  11. Olá amiga Zilani!
    Parabéns pelas lindas poesias que escreve e partilha!
    Obrigada querida, e já agora(...) que o tempo lhe conserve por muitos anos a inspiração para escrever e partilhar connosco, tão belos poemas. Adorei!
    Beijinhos com meu carinho.💖🌹 Tenha um Santo e feliz fim de semana!🌼🌺🍀🌹🎀

    ResponderExcluir
  12. Olá, Lani!

    O tempo é bom para determinadas situações, mas para a situação de k falas em teu poema, é mesmo mauzão.
    o tempo não para e nós vamos ficando mais débeis, com mais uma ruguinha, mais um cabelinho branco e o desgraçado não tem pena da gente.

    Contigo, isso não se nota. A foto de perfil tá uma beleza. Tens umas pernocas e bumbum de garota de 20 anos.

    Beijos e bom final de semana.

    ResponderExcluir
  13. Não mata não Zila;
    mas doe terrivelmente.
    Mas essa dor de amor se trasnforma em
    poesia bela coo sua.
    Bjins de sabado
    CatiahoAlc. do Blog Espelhando
    https://frasesemreflexos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  14. Impossível ler sem sentir o coração apertar, a respiração acelerar...
    O tempo tem a sua forma de passar e nos acalentar em poesia!
    Gratidão pela visita!
    Um abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  15. Zilani, obrigado por teu carinho muito especial para mim. Vai-me tempo mostra todas as formas de uma separação, triste e dolorida, descrita de maneira tão contundente. PURA POESIA. pURO SENTIMENTO. gRANDE BEIJO.

    ResponderExcluir
  16. Simplesmente maravilhosa e que nos toca muito.
    O tempo é o senhor da razão.
    Adorei amiga Zilani
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  17. Oi Zilani!
    Obrigada pelo seu gentil comentário.
    É apenas um poema, graças a Deus nunca conheci a traição de amor,
    Nem tão pouco conheça, mas deve ser cruel dor.
    Amei a sua poesia, apesar de dolorosa e tocante.
    Beijinho e volte sempre!
    Luisa

    ResponderExcluir
  18. Oi Zilani! Que poema belo e profundo! O tempo é mesmo implacável e nos sulca a pele assim, como o amor que se vai, nos deixando suas marcas de saudade. Como sempre sua escrita me emociona , tamanha é a pronfundidade...Grande beijo. FEliz semana.

    ResponderExcluir
  19. El sentimiento de dolor de siente en tus versos. El tiempo implacable, y lo peor, con él el desamor. UN abrazo. Carlos

    ResponderExcluir
  20. O tempo passa a correr.
    Lindo poema.
    Bjs

    ResponderExcluir
  21. Salve-se a dignidade, não é? Enquanto ela nos valer estou certa de que
    conseguiremos aceitar o mais que vier, sejam as rugas ou o corpo
    que vai curvando.

    Um poema excelente, com um tema que teima em abismar-nos.

    Bj

    Olinda

    ResponderExcluir
  22. Parabéns Zilani, expressastes poeticamente bem a dinâmica do tempo. Ele voa, mais voa tão rápido que, mesmo tentando nos organizar, ainda assim não dar tempo de executar o que planejamos fazer. Mas vamos correndo como o tempo rsrsrs
    Beijos e uma semana de paz!

    ResponderExcluir
  23. Concordo, Lani. O tempo voa e não perdoa, e ainda quer nos levar...
    Bjs

    ResponderExcluir
  24. Que lindo, realmente estamos correndo contra o tempo

    nicenessbeauty.com

    ResponderExcluir
  25. Obrigada Zilani por mais este seu poema. Belissimo!! Sabe: eu que já vivi tanto não me preocupa o que me falta, mas são as memórias que me fazem viver...
    Boa semana

    ResponderExcluir
  26. O tempo passa de qualquer modo, independente das coisas e daquilo que acontece. Para o bem e para o mal... Gostei muito do poema.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  27. Profundas palavras.
    A partida nunca é fácil, mas muitas vezes necessária.

    Ótima semana
    http://mylife-rapha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  28. Quantas vezes assim nos sentimos, Zilani... e como soubeste dar voz a esses sentimentos! Belo post, amiga; boa semana!

    ResponderExcluir
  29. Querida Zilani
    Lindo o seu texto e tão verdadeiro.
    O tempo voa...
    Obrigada pela gentil visitinha.
    Fiquei muito feliz.
    Um beijinho carinhoso de
    Verena.

    ResponderExcluir
  30. Supiste acompañar estupendamente la muy bella imagen con una poesía a su altura.

    Saludos.

    ResponderExcluir
  31. Olá Zilani! Belo e profundo o teu poema. Adorei! Com ênfase para a estrofe abaixo:

    Tempo, contra mim conspiras, de forma cruel e injusta,
    Não me dás trégua, não te importa minha luta,
    Onde quer que me esconda, teimas em me encontrar,
    Quanto mais choro, mais meu rosto queres sulcar...

    Abraços e uma ótima semana para ti e para os teus.

    Furtado

    ResponderExcluir
  32. Palavras tão sofridas e nostálgicas que nos tocam a alma.
    O tempo é impiedoso e vai deixando as suas marcas.
    Um poema sublime.
    Beijinhos
    Maria
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderExcluir
  33. Boa tarde Zilani,
    Um poema lindo e muito tocante!
    Gostei imenso.
    Um beijinho,
    Ailie

    ResponderExcluir
  34. Boa tarde, querida Zilani,
    a dor é cruel, o tempo, que tem poder por ser o Rei Chronos,
    nos faz perceber o quanto morremos a cada segundo, as intempéries da alma nos trazem mais dor ao invés de acalento. Parabéns por tão lindo poema. Abraço!

    ResponderExcluir
  35. O tempo faz parte de tudo em nossa vida... ora queremos que rápido passe, ora queremos que vá bem devagarzinho.
    Linda poesia!
    Um abraço.
    Élys

    ResponderExcluir
  36. Lani poema de apelo, mas o tempo sempre será implacável. Cabe a nós estar sempre a "aprender" a ser novos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  37. Oi, Lani!

    Tudo bem? E o calorzinho continua por aí. Aqui, continua o frio, embora menos intenso.

    Gosto de te ver e ler no meu espaço. Aparece sempre k te apetecer.

    Beijos e continuação de boas férias.

    ResponderExcluir
  38. Parabéns, Lá no, pelo seu belo e sensível poema! Adorei! Beijos ternos

    ResponderExcluir
  39. Agradecendo e retribuindo o carinho da visita. Gostando de estar aqui.

    Tempo! A realidade mais implacável e inevitável que existe para o ser.

    Beijão

    ResponderExcluir
  40. Oi Zilani, tudo bem querida?
    Amo as poesias que tratam do tempo, como um líquido ás vezes amargo que somos obrigados a engolir. Tudo é muito transitório, e quando vamos ver já se passaram anos ...Parabéns amiga, e que continue eternizando suas belas poesias, junto com ele, o senhor de todas as coisas: o tempo.

    Abraços
    Dan
    http://gagopoetico.blogspot.com/

    ResponderExcluir

  41. OI Zilani. Bom dia. Acho que o tempo é o caminho que a vida percorre. Conforme nossos anseios tentamos acelerá-lo ou não. Mas o tempo é implacável e não nos dá ouvidos. Ele vai passando independente das nossas dores ou alegrias. Cabe a nós aproveitá-lo da melhor forma possível, e conforme você citou, conservar dentro de nós "a menina" que ainda sonha e quer a felicidade.
    Eu adorei seu poema, que me fez refletir muito sobre a menina que também ainda me habita.Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  42. O Tempo é como um rio que corre para o mar...nós em nosso barco só nos cabe velejar.. . aproveitando a paisagem, o sol , a lua e o mar... lá dentro do nosso barco somos os mesmos
    com nossos sonhos e anseios, mas o relógio do tempo o que nos tira, acrescenta em sabedoria
    e quando chegarmos ao porto muitas história teremos de vida para contar.
    Obrigada Zilani pelo seu lindo poema reflexivo que nos permite parar um instante para dar conta do que o tempo fez de nós
    Um abraço

    ResponderExcluir
  43. Talento e emoção, brilhantemente conjugados, neste sublime momento poético!...
    Pura maravilha, Zilani! Parabéns! O tempo, de facto é impiedoso, sempre conspirando contra nós... e contudo... só ele, nos proporciona tanta coisa boa, também...
    Beijinhos! Feliz semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  44. Boa semana, Zilani; aguardo o próximo post!

    ResponderExcluir
  45. Caramba, que poema maravilhoso! E realmente: o tempo voa e a gente nem percebe.

    xoxo,
    GABS | likegabs.blogspot.com

    ResponderExcluir
  46. o tempo tem realmente uma forma maravilhosa de nos mostrar o que realmente importa. linda semana para todos nós!!!

    ResponderExcluir
  47. Gostei bastante minha amiga e muito obrigado pela visita ao meu blog, aproveito para desejar a continuação de uma boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    O prazer dos livros

    ResponderExcluir
  48. Passando para desejar ótima semana

    http://mylife-rapha.blogspot.com

    ResponderExcluir
  49. Que pesado é às vezesve badalar das horas, nos fazendo ver quanto tempo se foi e como cada dia estamos mais próximos da morte. Um desespero retratado de uma bela forma. Adorei.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  50. O tempo conspira a cada hora contra nós...
    Magnífico poema, minha amiga, gostei imenso.
    Zilani, continuação de boa semana.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  51. Que poema incrível!

    Ótimo post!
    >>> https://blogjulianarabelo.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  52. Este poema é muito profundo e incrivelmente belo. Gostei!

    Um bom fim-de-semana! 😊

    ResponderExcluir
  53. Olá Zilani, td bem?
    Tem coisas que só o tempo cura e decepção de amor é uma delas! Adorei o seu poema, lindo e delicado como sempre!
    Bjos

    ResponderExcluir
  54. Bravo!
    Grandioso poema em que as palavras e emoções têm um poder avassalador!

    Abraço

    ResponderExcluir
  55. Zilani, que prazer estar aqui entre tantos leitores e admiradores teus. Oportunidade de ler-te e aprender muito com teu talento e agradecer com tuas palavras. Grato por toda a tua atenção. Grande beijo.

    ResponderExcluir
  56. Boa noite Zilani,
    Um poema magnífico que fala do tempo
    que passa inexoravelmente deixando em nós suas marcas.
    Um beijinho e bom feriado.
    Ailime

    ResponderExcluir
  57. Olá, Lani!

    Grata pela tua visitinha e inteligente comentário. Um dia, tudo mudará, tenho esperança.

    Desejo que estejas bem, tal como teu marido, filhos e netos.

    Beijos e se divirta, caso aprecie o carnaval. Eu, nem um pouco.

    ResponderExcluir
  58. Olá Zilani
    Belo poema, o tempo passa muito rápido, precisamos aproveitar cada segundo. Bjs querida.

    ResponderExcluir
  59. Passando para reler e me encantar.
    Beijinho, Lani.

    ResponderExcluir
  60. ZAi o tempo, tão nosso amigo , às vezes, mas tão impiedoso outras tantas. Nem sei o que dizer dele, que ainda há pouco me presenteou com mais uma netinha, mas que ao mesm tempo me avisou de que terei menos tempo para aproveitar essa bênção. Um dia, não sabemos quando, chegarå o tempo em que a vida decide deixar-nos e, a cada dia que passa, sabemos que esse tempo está cada vez mais próximo e não há nada que possamos fazer, a não ser deixar de pensar no tempo, não rever aquele que passou, nem contar aquele que talvez ainda tenhamos; ele då-nos muitos minutos a cada
    dia e aproveitar cada um deles como se fosse o último é a única maneira de nos vingarmos dos estragos que ele nos faz, ao correr tanto. Lindo, como sempre, querida amiga. Que tenhas o tempo que necessitas para fazeres aquilo que mais gostas e muita saúde para poderes apreciar cada minutinho que ele te dá. Ele corre muito, mas nós podemos e devemos seguir mais devagar . Beijinhos e bom carnaval
    Emília

    ResponderExcluir
  61. Hola.
    Vengo para agradecer tu visita y bellas palabras. Aunque no conozco tu idioma, pude captar su esencia y su forma, y me ha gustado. Volveré.

    Te dejo un abrazo poético y un beso.

    ResponderExcluir
  62. Relendo este emocionante momento poético, e aproveitando para deixar um beijinho, e votos de continuação de uma excelente semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  63. Zilani, obrigada pela visita!
    Lindo seu blog de poemas e lindo seu poema.
    Amei o seu espaço, é muito bom saber que continuamos
    nos blogs. bjssssssssss

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.