Seguidores

Recanto das letras

segunda-feira, 9 de abril de 2012

REI DEPOSTO

Coroei de prêmios minha vida,
De realizações me abasteci,
Só esqueci, de ao coração dar alegrias,
E de amores não o preenchi...

Com a soberba da juventude,
Com a ilusão da beleza,
Com conquistas materiais e inquietudes,
Construí meu castelo de areia...

Carente de sonhos, sonhados juntos,
Salas vazias, sem calor humano,
Cama pronta, sem ser desfeita,
Sem o riso alegre da companheira...

Passos lentos, agora incertos,
Braços vazios, sem mais abraços,
Olhos cansados, semicerrados,
Coração... Ah! Este pobre coitado...

Na solidão, buscando um consolo,
Na multidão, uma mão amiga, mendigando,
Um rei, sem rainha, sem súditos, sem castelo...
Um rei, traído pelo tempo... Deposto...

58 comentários:

  1. É, vive-se todas as primaveras e,via de regra,
    esquece-se os outonos...Há que se pensar neles!

    Um beijo, Lani,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  2. Minha querida já pensou em publicar um livro! Não canso de admirar o seu trabalho, babo a cada postagem e admito sou fã de carteirinha, não sei onde vem tanta inspiração! beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi Lani :)
    Infelizmente,muitos passam pela vida sem vivê-la plenamente...e o tempo passa depressa.
    Linda poesia!
    Bjs!
    Ótima semana.

    ResponderExcluir
  4. ¡Hola Zilani! Siempre es un placer pasar por tus letras. Bello poema.

    Besos.

    ResponderExcluir
  5. Olá Zilani

    Este poema diz exatamente o que todos já sabem, ninguém nasceu para viver sozinho.
    Obrigado por estar lendo e comentando no meu blog.

    Um abraço, paz e bem

    ResponderExcluir
  6. Boa noite Zilani, que belo trabalho esse seu texto. A solidão nos pega em cada momento tão inesperado não é mesmo.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Obrigada pela sua visita e por suas palavras.Espero que seja mais uma amiga a compartlhar o maravilhoso momento presente,agora que temos ao nosso dispor tempo suficiente para refletir sobre a fabulosa saga da vida,sem deixar de sonhar com um mndo mais justo.Um abraço

    ResponderExcluir
  8. Eu tive um Rei que foi deposto 2x de minha vida.
    Ele insiste bater na porta... e eu ouço... visto, que tem horas que a tal solidão fica antenada com o nada e isso não é bom.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Tantas vezes isso acontece, esquecemos de mimar a nossa alma dando valor a coisas extrínsecas.

    Bj

    Olinda

    ResponderExcluir
  10. Como vc disse pra ler e para pensar
    um poema envolvente gostei muito
    Um bom final de tarde bjuss Rita!!

    ResponderExcluir
  11. A vida é composta de dores e amores..

    Viver requer uma boa dose de persistencia..um eterno recomeçar..amanhã sempre sera um novo dia..

    beijos

    ResponderExcluir
  12. Mais um belo texto, para ler e meditar.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Boa noite, Zilane. Fico extremamente feliz com a sua presença no meu blog, e eu sei que a minha frequência diminuiu um pouco, mas em ABSOLUTO por não adorar o seu espaço, muito pelo contrário. Eu sempre penso nele, no seu talento, e tenho um orgulho imenso em te seguir, e fico honrada com os seus comentários.
    Eu preciso organizar melhor as minhas visitas.
    Amei o poema, e sei que a solidão é tão cruel, tão triste, que a sofremos por esquecer de cuidar com atenção do nosso coração.
    Vez em quando sofremos, pois temos uma personalidade de difícil convívio, e com poucas coisas o nosso limite estora e colocamos fim ao que poderia preencher o nosso coração.
    Amor, é algo tão delicado, que queremos que seja do nosso modo, e muitas vezes, quase sempre, ambos têm de ceder.
    Nada na vida é mais importante do que um coração repleto de amor.
    Lindo!
    Um beijo, e fique na paz!

    ResponderExcluir
  14. Li muito rapidamente e não comento hoje.
    Voltarei, prometo.

    Beijo

    ResponderExcluir
  15. Olá, obrigada pela visita e comentário!
    Gostei muito do seu blog e suas poesias são muito bonitas. Parabéns!!

    Estou te seguindo... espero vê-la por lá também!
    Bjos XD

    ResponderExcluir
  16. Olá Lani,

    Que beleza de poema!

    Muitos ainda vivem assim, mais antenados às conquistas materiais e se esquecem de alimentar seus corações com o
    que é indispensável e eterno, o amor.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  17. Lani querida!
    Depois das férias, minhas visitas ficaram muuuuito atrasadas. Mas continuo na luta. Grata pela compreensão, amiga!
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  18. Querida, quanta verdade! Cada um colhe o que plantou.O nosso caminho é construído por escolhas. Cabe a nós percorrê-lo com sabedoria.belo post!.
    Mil flores para enfeitar tua caminhada.Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  19. Minha querida

    Que poema verdadeiro...quando somos novos parece que nunca vamos envelhecer e que o tempo não espera.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  20. É a vida que passe por nós como um voo de ave que mal plana.
    Um belo poema.

    Parabéns

    Beijinho

    .

    ResponderExcluir
  21. Olá Lane.
    Que preciosidade , teu poema.
    Uma alma de poeta, tirando palavras tão sentidas da alma.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  22. Que magnífico poema!! Linda sua página Lane.Gostei muito de vir aqui.Grata pela visita e comentário. Bjsss

    ResponderExcluir
  23. Saiba poeta que no fim
    o que vale é o poema
    e este valeu a pena
    que nele discorreu
    e teceu a rima em cima
    da solidão
    mas enfim
    o que vale é o ser
    se olhando diante da
    existência
    o outro não pode nos preencher
    este vazio que somos
    é grande demais
    temos direito de gritar
    de querer amar
    de fazer este belo poema
    diário de uma angústia
    maravilhosa
    e no fim o velho é apenas
    a criança que amadureceu...

    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderExcluir
  24. Sem problemas, depois da tempestade, sempre vem a bonança...!! A vida ainda lhe pode oferecer muitos amores...
    Beijos,
    PS.: Zi, apareça em meu canto...

    ResponderExcluir
  25. Minha amiga, parece até que esse poema foi escrito para mim! Você resumiu tudo o que estou sentindo, parabéns, beijos

    ResponderExcluir
  26. Olá, Zilani!

    Nem sempre seguiremos o caminho certo, na altura escolhendo mal as prioridades.E no final, em tempo de balanço, nem sempre aprovamos o que fizemos.Mas, em retrospectiva, todos nós somos mais sábios; e, mais do que isso, errar, afinal, é próprio da condição de humanos...

    Lindo poema.
    Abraço amigo
    Vitor

    ResponderExcluir
  27. É no sofrimento e na solidão que são escritas essas belezuras que postastes!
    Beijãojão...

    ResponderExcluir
  28. Obrigada por sua visita ao meu blog.UM SÓ RAMO EM FLOR TEM MUITO MAIS FUTURO DO QUE TODA UMA FLORESTA SECA.Beijos de luz.

    ResponderExcluir
  29. Olá amiga,
    Fiquei feliz ao ler teu comentário. Quanto a poesias vais ter que esperar muito para leres uma de minha autoria, não é meu forte. Limito-me apenas a descrever minhas telas, embora goste muito de crônicas.
    Rei deposto. Acontece com pessoas que vivem de sonhos e castelos inatingíveis e quando acordam, a primavera passou, o outono chegou e só então vão se dar conta que deixaram de viver os melhores anos de sua vida.Agora, o importante é saber recuperar o tempo perdido, pois nunca é tarde para se viver com mais intensidade, dando mais valor á vida e ser muito feliz.
    Parabéns, querida, pelos lindos poemas.
    Um grande e afetuoso abraço

    ResponderExcluir
  30. Zilani,
    primeiro quero te agradecer pela visita, estou aqui em retribuição, mas adorei teu espaço e também estou seguindo.
    Lindo poema!
    Algumas vezes nos sentimos como "reis depostos", não é mesmo? É a vida, às vezes nos brinda com a coroa, em outras nos a tira.
    Grande beijo e ótimos dias!

    ResponderExcluir
  31. Olá!Boa noite!
    Tudo bem?
    Muita preocupação com os bens materiais, nos faz esquecer dos sentimentos maiores...
    Obrigado pelo carinho da visita!
    Beijos
    Boa sexta!

    ResponderExcluir
  32. Oi Zilani, gostei da poesia.

    Todos nós acabaremos sendo depostos... :(

    ResponderExcluir
  33. Lani querida! Que poesia linda! Com coroa ou sem coroa, sem amor de que adiantam os palácios, as sedas, os jardins?....Num coração vazio e sem amor a coroa tem o peso da solidão.... Uma sexta-feira iluminada e repleta de bênçãos!
    Abraço fraterno e carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  34. Oi ZIlani,

    um nome muito sugestivo e um conteúdo lindo!

    Um rei deposto! Depois de ter esperado tanto, de ter escolhido tanto, de ter conseguido tanto... esqueceu de se dar e acabou deposto!

    Lindo!

    Abraços

    Leila

    ResponderExcluir
  35. Lindo poema!
    obrigada pela visita.

    boa sexta feira!
    bjs

    ResponderExcluir
  36. .


    Eu queria muito que você
    lesse o romance; Brisa &
    Furacão.
    Tem tudo a ver
    com o amor. Com a paixão
    e com a esperança.

    Tetalhes em:

    parceriaepoesiaemoficinadapalavra@live.com

    Beijos.

    silvioafonso





    .

    ResponderExcluir
  37. amo estas asas que a sua poesia nos oferece. podemos então voar. abraços bom final de semana. obrigado pela linda cançao - abraços lamarque

    ResponderExcluir
  38. Mais que um belo e bem escrito poema, é uma grande reflexão, para que não façamos isso em nossas vidas.
    Minha querida, adorei sua companhia em meu blog, venho e te faço companhia também com imensa alegria. Até te linkei pra voltar sempre.
    Beijos e ótimo final de semana,
    Valéria

    ResponderExcluir
  39. Zilane
    Obrigada pelo comentario. Já estou te se seguindo. Hoje ganhei umas quatro amigas. Fiquei super feliz.
    A musica é linda!
    com amizade e carinho de monica
    O churrasco é bem mineiro mesmo! meu sobrinho adora churrasco
    e meus irmãos MAIS AINDA!

    ResponderExcluir
  40. Oi, passei para retribuir e já estou te seguindo. Um abraço!

    ResponderExcluir
  41. obrigada pela visita la no meu blog!

    ResponderExcluir
  42. Obrigada pela visitinha e tão carinhosas palavrinhas!!!
    Muitos lambeijinhos e ronronzinhos com todo nosso carinho
    dos Bichinhos Amados
    Pepi, Xixo, Juja e Jujuba

    ResponderExcluir
  43. Intenso e lindo o seu poema! Às vezes também me sinto exatamente assim! Bjs

    ResponderExcluir
  44. É muito gostoso te ler, amiga!!! A gente sempre se identifica em algum verso, não é mesmo?
    Beijocas, querida!

    ResponderExcluir
  45. Soñar siempre con ilusion, bello texto.
    deseo tengas una feliz semana.
    un abrazo.

    ResponderExcluir
  46. Obrigada pala participação no blog,Bjins e boa semana.

    ResponderExcluir
  47. lnda música do seu cantinho.
    obrigada amiga pelo comentário no meu kantinho.
    desejo uma linda semana !

    abraços!!!

    ResponderExcluir
  48. Obrigada pelo teu carinho lá no meu blog e quero te dizer que sempre é muito bom passar por aqui e ainda ouvir esta música maravilhosa...beijos e boa semana!

    ResponderExcluir
  49. Ôi querida! Como está você? Não recebi o e-mail.... Terei o maior prazer em ajudar, mas não entendi muito bem o que você quer.... Me explica melhor? Bjo no coração!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  50. Boa noite Zilani!
    Obrigado pelo carinho da sua presença no meu cantinho!
    Seja sempre muito bem vinda!

    Parabéns pelo seu espaço lindo , e a música então, encantadora!!
    Já me senti em casa!

    Uma feliz semana para ti!

    ResponderExcluir
  51. Querida Zilani Celia, como esta voce? sua poesia e uma gran reflexao, pasa o poder... rei deposto. Beijo gramde.

    ResponderExcluir
  52. mostraste de forma bela uma triste realidade. felizmente muitos não percorrem este caminho, pois uma alma sem amor é como a árvore seca, sem frutos...
    beijos

    ResponderExcluir
  53. Lani, Querida

    Todos somos algo de Reis a ser depostos pelo tempo; se o não fomos, já.
    Algo triste, talvez motivado por sofrimento, este teu Poema.
    Acabamos por, nele, nos identificar.
    Depois da tempestade a bonança retomará o seu lugar.

    Beijos

    SOL
    http://acordarsonhando.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  54. Oi amiga...
    To passando hoje com um motivo diferente, vim para lhe oferecer um selo meu, dizendo q: Este blog é abençoado! Tá lá no blog, ficarei muito feliz em ver vc participando... que não somente seu blog, mas sua vida, seja ricamente abençoado por Deus é o desejo do meu coração,bjos Meiry.

    ResponderExcluir
  55. Zilani,
    Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade.
    Mário Quintana
    Tenha um começo de semana abençoado, bjus...

    ResponderExcluir
  56. ¡¡Zuuuuuuuuuuuuuuuups!!
    Volando con mi escoba "Petra" vine a caer en esta preciosidad de poema. Bien, me presentaré para ti yo la desconocida. Soy MORIMÓ la brujita buena de los ninos o garotos, y escribo cuentos para edades de 7 a 100 años(los dibujos de mis cuentos los hace mi hijo que tiene una discapacidad del 65%), tambien hago algún poema y me gusta dibujar o lo que se tercie=ocurrir (mi profesión es músico y toco varios instrumentos). Si deseas y quieres saber algo más de mi, tengo una página web en la que te invito a entar se llama:cuentosdemorimo.com. creo que te gustará amiga, perdoname pero... ya te considero mi amiga.
    Un abrazo muy grande amiga, de la brujita MORIMÓ.
    ¡¡Petraaaaaaa trae me el traje de las solemnidades, que tenemos que estar guapas para nuestra amiga Zilani!! ¡¡Ah!! De paso no te olvides el ramo de rosas. ¿Pero que has hecho malaje... si te has comido las flores?

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita!

Seu comentário é sempre bem-vindo!

Beijos, Zilani Célia.